domingo, 27 de julho de 2014

A verdade sobre as Olimpíadas de Berlim de 1936

Berlim 1936 - A Verdade Sobre Hitler vs. Owens

Ao se fazer menção aos Jogos Olímpicos de Berlim, em 1936, a cena mais marcante e sempre vinculada pela mídia é a de Hitler se retirando do Estádio Olímpico, humilhado por ver os seus arianos puros sendo derrotados pelo atleta negro norte-americano Jesse Owens. Contudo, esse suposto fato nem de perto corresponde à verdade, sendo uma das grandes mentiras vinculadas no século XX. Algo criado pela propaganda antinazista, que se perpetua até os dias de hoje. Um exemplo clássico de como a “verdade” pode ser construída.

        
James Cleveland Owens, nasceu em 12 de setembro de 1913, Oakville, Alabama e faleceu em 31 de março de 1980 aos 66 anos. Nas Olimpíadas de Berlim de 1936, pesava  71 kg e altura de 1,78 e ganhou 4 medalhas de ouro: 100 metros rasos, 200 metros rasos, 4x100 metros rasos e salto em distância.

Primeiramente, a intenção da Alemanha em sediar os Jogos Olímpicos de 1936 nunca foi a de provar a supremacia da raça ariana, já que a escolha da cidade sede foi feita em 1931, quando Berlim venceu Barcelona na escolha, ou seja, dois anos antes dos nazistas chegarem ao poder. Já estava  formada a primeira parte da mentira.

No dia 02 de agosto, um dia após a cerimônia de abertura, Adolf Hitler, o Fuhrer alemão, desceu da sua tribuna, onde assistia as competições no Estádio Olímpico de Berlim, e cumprimentou a atleta alemã Srta. Fleischer, pela sua vitória no arremesso de peso. Depois, cumprimentou a Srta. Krünger da Alemanha e a Srta. Knasniewska, atleta polonesa. Respectivamente, segunda e terceira colocadas na mesma prova. Na sequência, era a vez dos três finlandeses vencedores dos 10.000 metros. Na prova seguinte, Hitler cumprimentou o alemão Woellke, o finlandês Baerlunde e outro alemão, de nome Stoeck. Primeiro, segundo e terceiro colocados no lançamento de peso masculino. Neste momento, enquanto regressava para a sua tribuna, representantes do Comitê Olímpico Internacional solicitaram à Hitler que não mais cumprimentasse os atletas, pois a sua ida até o pódio atrasava as próximas competições. Isso se passou no instante que um atleta negro norte-americano, Cornelius Johnson, e não Jesse Owens, ganhava uma medalha de ouro no salto em altura. Atendendo ao pedido do COI, Hitler não apenas deixou de cumprimentar Cornélius, como todos os demais atletas vencedores em todas as outras provas nos Jogos Olímpicos de Berlim, tanto alemães como estrangeiros.

Jesse Owens conquistou quatro medalhas de ouro em Berlim. A primeira, na prova dos 100 metros. A segunda, no salto em distância, depois de uma disputa acirrada contra o alemão Luz Long. Um fato curioso e pouco citado nessa final, foi o de que depois de Jesse Owens fracassar em duas das três tentativas na eliminatória, o alemão Luz Long se aproximou dele e, acima de todas as diferenças raciais, sugeriu que ele atrasasse seu ponto de arranque. Owens precisava de 7,15 metros para passar para a fase seguinte. Com a recomendação de Long, seu salto alcançou os justos 7,15 metros exigidos para se estar na final, que Hitler assistiria das tribunas. Já na final Lutz marcaria logo de saída 7,54 metros, e Owens, 7,74metros; na sua tentativa seguinte o alemão se igualaria ao norte-americano e este iria ainda mais longe com 7,87 metros. Long ficaria com a prata. Quando da conquista das terceiras e quartas medalhas de ouro, Owens já era ídolo do povo alemão.

Na conquista da terceira medalha de ouro nos 200 metros, apesar do mau tempo, 110 mil alemães assistiram maravilhados o desempenho do gigante norte-americano. Mas as surpresas não acabariam ali naquele dia. Antevendo a vitória de Owens, pois ele havia quebrado o recorde mundial na fase eliminatória, os organizadores dos Jogos prepararam uma homenagem especial, com direito a execução do hino nacional norte-americano por uma banda dirigida pelo próprio Conde Henri de Ballet. Os mesmos 110 mil alemães ficaram de pé em honra ao ídolo norte-americano. A emoção de Owens era visível.

         flashback.jpg

     
    O atleta alemão Luz Long e Jesse Owens conversando e rindo.

Na época, quando surgiram os primeiros boatos sobra a retirada de Hitler do Estádio, Owens declarou: “Hitler tinha certo tempo para chegar ao pódio e de um certo tempo para sair. Aconteceu que ele teve que sair antes da cerimônia de vitória após os 100 metros. Mas antes que ele saiu, eu estava no seu caminho para uma transmissão e passei perto da sua tribuna. Ele acenou para mim e eu acenei de volta. Acho que foi de mau gosto criticar o ‘homem do momento’ em seu país“.

Depois das conquistas de Jesse Owens, o assédio alemão era tão grande, que a delegação americana teve que transferi-lo de alojamento, na Casa Bautzen. Centenas de alemães aguardavam-no constantemente para pedir autógrafos, o que atrapalhava os demais atletas. Owens chegou ao ponto de autorizar outro atleta, Herb Fleming, com quem era constantemente confundido, a autografar em seu lugar.

Outro fato interessante quanto às Olimpíadas de 1936, é o de nunca mencionarem o quadro de medalhas, sempre enfatizando uma suposta vergonha alemã. Entre os cinco melhores colocados, o resultado foi o seguinte:

PAÍS
OURO
PRATA
BRONZE
Alemanha
33
26
30
USA
24
20
12
Itália
08
09
05
Finlândia
07
06
06
França
07
06
06


Basta uma rápida olhada, para se perceber que não houve humilhação alguma. A Alemanha sozinha ganhou o mesmo número de medalhas que Estados Unidos, França e Grã-Bretanha, esta com 4 ouros, 7 pratas e 3 bronzes – as maiores potências olímpicas da época.

Após as Olimpíadas, o governo alemão organizou uma exibição com alguns atletas norte-americanos na cidade de Colônia. Entre eles, Jesse Owens. Depois dessa exibição, a delegação americana acertou apresentações na Noruega e Suécia. Mas Owens desistiu, alegando estar ansioso por voltar à América para estudar algumas propostas para se profissionalizar no esporte. Regressando aos Estados Unidos, qual a decepção de Owens ao não receber uma única homenagem por parte do povo dos EUA. Desembarcou totalmente despercebido.

Depois do seu regresso, Owens assinou um contrato para trabalhar como regente de conjunto musical. Isso mesmo, o herói norte-americano de 1936 nunca mais competiu no atletismo, salvo algumas apresentações esporádicas. Enfrentou dificuldades financeiras pelo resto da sua vida.

Apesar das quatro medalhas de ouro e várias quebras de recordes, Jesse Owens foi esquecido pelo esporte norte-americano. Em suas memórias, nunca aceitou o fato de não ter sido convidado para conhecer a Casa Branca e não ter recebido um único telegrama de felicitação por parte do presidente norte-americano, na época, Franklin Roosevel. Citava também a humilhação de não poder compartilhar do mesmo vagão de trem com os demais atletas de seu país, já que negros, por normas da delegação estadunidense, tinham que viajar em vagões separados. Por mais irônico que possa parecer, Hitler lhe enviou uma foto com uma dedicatória, assinada com a sua própria caligrafia

Indignado com a diferença no tratamento racial dentro do seu próprio país, Owens se empenhou na luta pelos direitos civis dos negros dos EUA e, sempre que perguntado, enaltecia e agradecia a hospitalidade alemã durante as Olimpíadas. Sempre negou o mito criado em torno dele e de Hitler. A maior conquista de Owens não foi enfrentar o regime hitlerista, mas sim abalar a noção racista da nação norte-americana no século XX, como ele mesmo deixou bem claro em sua biografia.

Owens faleceu em 03 de março de 1980, praticamente esquecido pelo grande público. O maior reconhecimento pelo seu desempenho em Berlim só veio em 2012, quando foi imortalizado no Hall da Fama do atletismo.

Que Hitler e toda a elite nazista nutriam um desprezo por todas as “raças inferiores”, como eles definiam os não arianos, é notório. Seria estupidez achar que Hitler tinha algum respeito ou senso de igualdade para com Owens. Porém, durante os Jogos de 1936, Hitler estava sujeito a todas as regras de hospitalidade que um anfitrião deve oferecer. E nem mesmo com toda a sua megalomania, ele cometeria tal gafe.

Um ótimo exemplo de como Jesse Owens cativou toda aquela geração alemã é encontrado no recente sucesso literário “A Menina Que Roubava Livros”, do escritor australiano Markus Zubak. Utilizando-se das memórias dos seus pais que cresceram na Alemanha e Áustria nazistas, Markus retrata fielmente o ambiente da época. Apesar de ser um personagem secundário na trama, quem chama a atenção é o garoto Rudy Steiner, que, apesar de ariano, se sujava com fuligem de carvão para ficar parecido com seu maior ídolo, Jesse Owens.

Fonte: http://misteriosdomundo.com/berlim-1936-a-verdade-sobre-hitler-vs-owens

Quem venceu a Olimpíada de 1936?



Fora as 4 medalhas de Jesse Owens, que teriam "derrubado o mito ariano", nada se encontra na imprensa e mesmo em bibliotecas, que mostre oQuadro de Honra, com o resultado final de todos os países participantes, medalha por medalha. Nem nos consulados alemães. Após examinarem oQuadro de Honra, entenderão porque a impressa nunca o publicou:

Fonte: http://fuhrer-brasileiro.blogspot.com.br/2013/05/quem-venceu-olimpiada-de-1936.html


Vista aérea do Estádio Olímpico de Berlim em 1936.

         
O nome do atleta negro Jesse Owens foi gravado no templo olímpico ariano de Berlim em 1936.

Vídeos da cerimônia de abertura dos jogos:




Abraços

17 comentários:

  1. O que você diria desse vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=fI0esAVfw3U&feature=youtube_gdata

    Legal seu neo-nazismo. Ainda bem que você não é judeu e nem negro, certo? ¬¬

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro analfabeto funcional, sugiro que releia o post. Jesse Owens foi ovacionado pela Alemanha Nazista, vá se informar.

      150.000 judeus lutaram pela Alemanha, incluindo veteranos condecorados e oficiais de alta patente, até mesmo generais e almirantes combateram na Segunda Guerra Mundial com farda alemã. E negros também. Deixe de ser preguiçoso, vá pesquisar e estudar.

      Sobre vídeo, uma resposta seria esta:
      http://apaginavermelha.blogspot.com.br/2014/07/crise-em-israel-resposta-ao-professor.html

      Vá estudar, garoto. Sabe nada, inocente.

      Excluir
    2. Israel não quer a paz por várias razões e aqui vão 3 delas:

      1) Israel alega que estas terras são promessa de Deus para o povo judeu, portanto as demais nações ou povos, incluindo os palestinos, não tem parte nem herança nem promessa sobre aquelas glebas. E neste entendimento religioso, os palestinos devem ser expulsos ou servirem de subempregados.

      2) Quer realizar o projeto da "Grande Israel" citado desde o séc. 18 por Theodor Herzl que consiste em conquistar todo Líbano (por enquanto o Hezbollah conseguiu rechaçá-los em 2006), grande parte da Síria (que está sob ataque siono-americano), até a margem direita do Eufrates no Iraque (já todo fragmentando - dividir para conquistar), metade da Arábia Saudita e a margem direita do rio Nilo/Egito. Pesquise sobre este macabro plano sionista do Grande Israel de Oded Yinon que produzirá a 3ª GM.

      3) Israel está já preparando a tempo, os acessórios e pessoal para serem sacerdotes no já projetada reconstrução do 3º Templo de Jerusalém. E como farão este templo sendo que lá existe a Mesquita de Al Aqsa? Hoje sem chances e por isso vão aos poucos destruindo todo mundo muçulmano, dividindo, promovendo discórida, destruição etc conforme dito no ítem acima. Pois um mundo muçulmano unido, com progresso e forte economica e militarmente, Israel não tem chances de reconstruir o templo para a adoração do Anticristo. E com um país cheio de árabes também não. Então Israel precisa ser racista, xenófoba e destruir seus vizinhos parceladamente pra não levantar suspeitas nem a união de todos os árabes. Por isso também a perseguição, as calúnias, as mentiras contra o Irã.

      Algumas observações:

      1- Israel cuspiu no povo brasileiro ao chamar a diplomacia de "anão/irrelevante". Cuspiram no prato que comeram quando o trágico Oswaldo Aranha se esforçou para que houvesse este estado latrocida e que hoje nos chama de "anão/irrelevante". O Itamaraty, assim como a Bandeira, é uma instituição nacional e ela foi vilipendiada.

      2 - Quem é este israelenense pra dizer que perdemos de 7x1, quando o país dele nem sequer consegue uma vaga em Copa?! Ademais, não lhe diz respeito algum a nossa esportividade.

      3 - Interessante isso que este "imparcial" apresentador critica também acontece na Arábia Saudita, sabia? E por que o "imparcial" apresentador não falou?! Simples. Porque a Arábia Saudita é amiguinha dos EUA e Israel. Aprendeu?

      Excluir
    3. O Estado de Israel trucidou jovens em um barco da Cruz Vermelha que levavam suprimentos médicos e ajuda humanitária pra Palestina. Israel não só reprime manifestações contra o seu Estado nas fronteiras israelenses. O cartunista brasileiro Latuff é procurado pelo serviço secreto de Israel, o Mossad, e listado como um "terrorista antissemita" por causa de charges onde ridiculariza os massacres promovidos por Israel.

      Vai responder essa? Claro que não ... sempre fogem, sempre se escondem.

      Excluir
  2. Carlos Cobalto, repare que os ditos "cristãos" sionistas já estão apelando:

    http://juliosevero.blogspot.com.br/2014/07/o-deus-deles-altera-trajetoria-de.html

    Gente como o Julio Severo provavelmente deve ser mais um "cristão" financiado para falar bem do Estado Maçônico de Israel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só manda isso aqui pra ele :

      "Minha opinião dos cristãos sionistas? Eles são ESCÓRIA, mas não diga isso a eles. Precisamos de todos os IDIOTAS ÚTEIS que podemos obter no momento."
      Benjamin "Bibi" Netanyahu, 1º ministro do Estado judeu.

      Israel não quer a paz por várias razões e aqui vão 3 delas:

      1) Israel alega que estas terras são promessa de Deus para o povo judeu, portanto as demais nações ou povos, incluindo os palestinos, não tem parte nem herança nem promessa sobre aquelas glebas. E neste entendimento religioso, os palestinos devem ser expulsos ou servirem de subempregados.

      2) Quer realizar o projeto da "Grande Israel" citado desde o séc. 18 por Theodor Herzl que consiste em conquistar todo Líbano (por enquanto o Hezbollah conseguiu rechaçá-los em 2006), grande parte da Síria (que está sob ataque siono-americano), até a margem direita do Eufrates no Iraque (já todo fragmentando - dividir para conquistar), metade da Arábia Saudita e a margem direita do rio Nilo/Egito. Pesquise sobre este macabro plano sionista do Grande Israel de Oded Yinon que produzirá a 3ª GM.

      3) Israel está já preparando a tempo, os acessórios e pessoal para serem sacerdotes no já projetada reconstrução do 3º Templo de Jerusalém. E como farão este templo sendo que lá existe a Mesquita de Al Aqsa? Hoje sem chances e por isso vão aos poucos destruindo todo mundo muçulmano, dividindo, promovendo discórida, destruição etc conforme dito no ítem acima. Pois um mundo muçulmano unido, com progresso e forte economica e militarmente, Israel não tem chances de reconstruir o templo para a adoração do Anticristo. E com um país cheio de árabes também não. Então Israel precisa ser racista, xenófoba e destruir seus vizinhos parceladamente pra não levantar suspeitas nem a união de todos os árabes. Por isso também a perseguição, as calúnias, as mentiras contra o Irã.

      "Porque há muitos desordenados, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão"
      Tito 1:10

      Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade".
      Tito 1:14

      E veja como manipula, pois não vai publicar. Abraços

      Excluir
    2. Mais este vídeo

      "Pastor Tupirani,manda recado a Julio Severo. Outro covarde."

      http://www.youtube.com/watch?v=_8A1v-dx_k8

      Excluir
  3. Parabéns pelos textos! Realmente domina o assunto! Quem dera tivéssemos mais como você! Um Abraço! Filipe

    ResponderExcluir
  4. Então, o shoah, na verdade, foi um embuste, como quer o Irã e os demais genocidas, nunca existiu, seu psicopata vagabundo dos infernos?? Sabe, conversar com vagabundos que se acham inteligentes nos moldes deles só reforça o mito de inteligência que eles alimentam em seus cérebros necrosados!! Nazista miserável!! Do mesmo modo como vc afirma que "distorceram" história do herói verdadeiro Adolf Hitler, eu te digo que piolhos de saco como vcs perfazem o mesmo caminho dos supostos conspiradores de teu senhor, Hitler! Vai pro inferno, vadio!! gehen in die Hölle, du Nazi Bastard zur Hölle fahren saugen in Hitlers Penis !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://4.bp.blogspot.com/-1wmiiIWKWok/VmdoAEneHtI/AAAAAAAAIn8/mmQ1VKPEvHc/s1600/Howard%2BRosenthal%2B-%2BOur%2BGod%2Bis%2BLucifer.jpg

      http://www.trueorthodox.com/pictures/fam.jpg

      http://holodomorinfo.files.wordpress.com/2014/01/the-real-holocaust.jpg

      Excluir
    2. Noça, Márçio! Açim vai ficar com as hemorróidas à ponto de explodir!... Por que você não continua a dar ouvidos para o blá-blá geral e vai se sentar em colos sionistas, hem?

      Excluir
    3. https://socioecohistory.files.wordpress.com/2011/01/idf_conquest4.jpg?w=477&h=241

      Excluir
  5. Mto importante divulgar mais esses fatos.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, o problema das pessoas esta em ver apenas um lado da história e o pior é que nem conhecem profundamente aquilo que defendem quem dirá o que discordam.Parabéns por expor o lado que todos escondem, história é isso expor os fatos e deixar as pessoas tirarem suas conclusões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://resistenciaterceiromundista.blogspot.com.br/2016/06/a-real-natureza-politico-ideologica-de.html

      Excluir
  7. o seu blog é um dos melhores da internet, continue com seu trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado e abraço.

      https://www.youtube.com/watch?v=ztFEwrvEJxg

      Excluir

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.