sábado, 18 de outubro de 2014

Pela ilegalização da Maçonaria (1/2)

PELA IMEDIATA ILEGALIZAÇÃO DA MAÇONARIA EM PORTUGAL!
         
    

A ACEL-Trebopala exige que as máximas instâncias do Estado português ilegalizem de imediato a Maçonaria ou as diferentes maçonarias, ramos maçônicos e lojas maçônicas existentes em Portugal, assim como todas as instituições por ela criadas que atentam contra o Estado de direito e contra a legalidade democrática. E que põem em causa a representação e responsabilidade dos partidos políticos, a legalidade e representatividade democrática e a transparência da sociedade portuguesa. Um Estado democrático existe para servir os seus cidadãos e não para que uma minoria elitista e sócio-burguesa organizada numa seita ou numa máfia maçônica infiltrada nas mais altas instâncias do Estado se sirva dele para atingir os seus fins políticos, financeiros e obscuros, chegando mesmo a conspirar contra o próprio Estado democrático. Já bastava a Portugal os irreparáveis danos causados pela grande seita satânico-materialista (com o seu poder, riqueza, terrenos, propriedades, edifícios, castelos entre outros bens imobiliários que a tornam na maior empresa não só de Portugal como do mundo inteiro - tudo conseguido à custa das terras e das riquezas sacadas aos povos nativos de Portugal desde à séculos!) da Igreja de Roma.

[ma%25C3%25A7onaria%2520ma%25C3%25A7on%255B2%255D.jpg]

A Maçonaria é mais do que uma feira de vaidades, onde qualquer criatura burguesa (alguns terão mesmo vindo da ralé, mas que por vaidade social, ganância pessoal, ambição materialista ou por carreirismo político, terão através da corrupção, de cunhas ou do tráfico de influências, subido na pirâmide social...) da elite tuga alimenta o seu ego-deslumbramento e obtêm "influências" para a engorda das suas contas bancárias à custa do empobrecimento do país e do povo trabalhador que paga os seus impostos para o erário público mas que acabam sempre nos bolsos dos maçons ou maçom (faça-se aqui um intervalo, só para informar que na língua portuguesa a palavra correta é maçon, ou até maçón ou mação (No dicionário Aurélio é maçom e maçon é em francês), mas nunca maçom com "m" final e como atualmente e erradamente é escrita esta palavra pelos analfabrutos dos estrangeirismos da imprensa e das brasileirices agudas "universitárias" - já agora, como é que os cadavernosos "doutores" da língua portuguesa querem escrever o plural desta palavra com "m" final? - continuemos..., porque o Maçon é membro da Maçonaria e não da maçomaria - repararam no "m" final ó "doutores" do regime tontinhos e punheteiros da comunicação social?) do Portugalinho.

A maçonaria (de obediência inglesa) introduzida em Portugal por volta de 1735 segundo a maioria dos entendidos, é muito mais do que um grupo de pressão elitista econômico-financeiro e político-social, porque os seus membros vão muito para além do que a legalidade democrático e do Estado de direito impõe, a maçonaria não tem limites na sua sede de poder e do tráfico de influência em todas as esferas da sociedade portuguesa (eles chegam a recrutar ou a convidar novos membros dentro dos Tribunais e da própria Assembleia da República). Portanto as maçonarias não são um hóbi inofensivo e são muito mais do que um lóbi. A maçonaria (ou os diferentes ramos e lojas da maçonaria) é de fato um autêntico Estado dentro do próprio Estado minado como um cancro pelo império do polvo maçônico elitista burguês. Se no mundo atual a Maçonaria pode ser considerada como a guarda pretoriana do capitalismo ou do grande capital (até sacerdotes e padres "cristãos" que não compreendem a mensagem do Evangelho e até mesmo alguns agiotas judeus do capitalismo selvagem chegam ao seu topo!), em Portugal ela é mesmo muito mais e faz muito mais do que isso, ela chega a ser uma força de choque ou uma espécie de corpo de intervenção da elite burguesa portuguesa (ou de uma das suas facções) organizada em moldes de gangues mafiosos, preparados para o assalto ao poder, às grandes empresas e às estruturas do Estado democrático que assim fica minado. Atrofiando cada vez mais o país ressecado e entravando mesmo qualquer progresso em Portugal, que continua a ser o país mais centralista e o único Estado medieval da Europa. Entre os muitos males de que padece este país, muitos deles podem ser imputados ou sido causados pela Maçonaria portuguesa (independentemente das suas diferentes obediências, sejam regulares ou irregulares).

Hoje sabemos que são os maçons (infiltrados em toda a direita portuguesa, desde o social-fascista PS ao neo-fascista PNR, mas principalmente no PSD cujo aparelho partidário é totalmente controlado por maçons desde a ascensão de Cavaco Silva - embora este não seja membro, mas sempre foi de fato apoiado por maçons ligados ao setor empresarial e financeiro do PSD) e a própria Maçonaria (seja o GOL ou a GLLP) um dos principais entraves se não mesmo o principal travão à Regionalização e total democratização do país. Tudo é feito nas entranhas, nas negociatas e nos corredores do poder total com discrição e pela calada, tal é a influência que eles já têm dentro das instituições do estado.

         
Ex-juiz acusa maçonaria de controlar a justiça: "O sistema de justiça português é constituído por lojas maçônicas e controlado pela maçonaria. Além de controlar as decisões dos processos - incluindo os casos da Universidade Moderna, Portucale, Casa Pia, Apito Dourado e Isaltino Morais -, controla igualmente a carreira dos juízes e dos magistrados do Ministério Público e dos altos funcionários do Estado", diz José da Costa Pimenta, em carta para a atual ministra e os principais protagonistas do setor. 
Fonte: http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2119654
(Não pensem que no Brasil seja diferente)

A Maçonaria através das suas lojas maçônicas que atentam contra a legitimidade do Estado democrático, por exemplo a Loja "Mozart" da GLLP/GLRP (dos seus cerca de 30 membros 80% são do PSD, 10% do PS e 10% de "independentes" afetos ao CDS-PP, entre empresários, banqueiros, magistrados, juízes, "espiões" e coronéis militares) está "vocacionada" exclusivamente para a conquista do poder político e o tráfico de influências como o comprovam os inúmeros "espiõezinhos" faz-de-conta das secretas (o profissionalismo em Portugal é uma coisa que deixa muito a desejar, desde a mediocridade e a irresponsabilidade das elites e gestores, passando pelo vedetismo e a prostituição ao capital dos quadros intermédios e da média-burguesia até ao laxismo e o "fica pra manhã" de muitos cá em "baixo" na pirâmide social), os policias, os juízes e magistrados, os empresários e banqueiros e muitos deputados e líderes do PSD que fazem parte desta loja que legalmente é uma seita hermética ou secreta (para quê tanto segredo? eles querem esconder o quê? só coisas más e não aceites socialmente são geralmente escondidas da opinião pública, não é assim?) que foi (re)fundada em 1991 pelas facções mais direitistas e elitistas do regime (esta obediência ao contrário da GOL não sobreviveu ao fascismo) para o assalto final ao poder e ao controlo do Estado português (que conseguiram na quase totalidade!) - na nossa modesta opinião, os diversos serviços do Estado deviam ser mais seletivos e rigorosos a selecionarem ou a contratar os seus funcionários públicos pagos pelo erário público e não por privados, porque a continuar assim qualquer dia contratam um desequilibrado mental ou um travesti prostituto profissional a abanar o rabo a qualquer empresa capitalista para os serviços secretos tugas ou para as outras instituições do Estado - a maçonaria é uma seita satânica-burguesa materialista, mas de fato não passa de uma associação criminosa cujos membros estão infiltrados nas mais altas estruturas do estado e das grandes empresas (como é o caso da empresa "ongoing" cuja administração é composta em grande parte por deputados, ex-deputados ou dirigentes do PSD que são maçons) contudo, ela não se esgota no assalto ao poder político e financeiro, ela vai muito mais além com os seus tentáculos mafiosos e que põem em causa as instituições e o funcionamento do próprio Estado democrático que ela (através dos seus membros infiltrados) controla como um polvo.

Contudo, embora não hajam muitas diferenças entre as diferentes obediências maçônicas ou maçonarias, pelo menos no essencial, deve-se salientar de que o GOL (tendencialmente mais social-democrata e liberal) por exemplo é mais aberto e vocacionado para a atividade político-social e cultural, enquanto que a maçonaria regular representada atualmente em Portugal pela GLLP/GLRP (tendencionalmente mais conservador e monárquico) que é mais elitista, mais direitista e obscura, está mais vocacionado para o assalto judiciário-policial às estruturas do Estado e às atividades econômico-financeiras e imobiliário-bancárias especulativas.

     

Os cidadãos portugueses desde à muito tempo e não apenas neste início de Janeiro do ano de 2012, já se aperceberam de que a Maçonaria portuguesa ou os diferentes ramos maçônicos da maçonaria internacional tem tido um papel nefasto, negativo e também muitas vezes criminoso na República Portuguesa (mas não foi só aqui no Portugalinho que as maçonarias deixaram a sua marca - o saque do país, nas elites corruptas africanas e nas repúblicas bananas da América latina, as maçonarias também foram poder autoritário burguês). Contudo em Portugal elas maçonarias não são apenas poder, elas confundem-se com o próprio poder. Pese embora a sua grande influência política e financeira (influência religiosa é que não têm decididamente, porque são uma seita elitista burguesa sem nenhuma espiritualidade ou sentido ético - tantos corruptos e aldrabões que são membros da maçonaria! - vocacionada para a riqueza material que interdita ao homem comum ou do povo trabalhador a sua entrada) em todo o mundo, é nos países mais ricos, especialmente nos países anglófanos como é o caso dos EUA (país que foi fundado por alguns maçons com a ajuda da maçonaria francesa e que teve presidentes maçons) e do Reino Unido (foi em Inglaterra que nasceu a maçonaria regular), e em países do norte da Europa (por exemplo, o fundamentalista "cristão" e neo-nazi norueguês Andres Breivik (1) que provocou um massacre na Noruega em 7 de Agosto último onde assassinou a sangue frio cerca de 80 pessoas (o sorriso tranquilo a revelar alguma satisfação pessoal pela "obra" feita ou pelo cobarde massacre que esta besta nazi [O nazismo combateu a maçonaria, portanto não faz sentido chamá-lo de nazi (2)] nórdica tinha já depois de algemado e dentro do carro policial é bastante revelador das cumplicidades que esta criatura tem na sociedade norueguesa em especial e na nórdica no geral...) que na maioria eram descendentes de imigrantes era membro da Maçonaria norueguesa aquando do massacre e do atentado que cometeu em Oslo) e do sul da Europa (em França onde é tradição de batismo da elite política republicana do regime, no final dos anos setenta do século passado chegou a haver um escândalo que envolveu os serviços secretos, a maçonaria francesa e os "pés-negros" retornados da Argélia, com uma ajudinha dos EUA, e especialmente em Itália, onde por exemplo, a antiga loja maçônica Propaganda Due (P2) do então emergente empresário Silvio Berlusconi foi ilegalizada pelas suas comprovadas atividades financeiras criminosas e ligações à máfia italiana e ao Banco Ambrosino do Vaticano) que esta associação criminosa é mais elitista e secretiva, mas também menos poderosa e mais controlada pelas autoridades dos respectivos países. De uma maneira geral, a Maçonaria ou as maçonarias prosperam em estados onde não há uma cimentação das tradições democráticas. como é o caso de Portugal e Itália por exemplo, onde é norma a corrupção, o tráfego de influências, a impunidade da classe política, a "normalização" do clientelismo e o novo-riquismo de alguma ralé nascida à sombra do capitalismo selvagem.

Imagem
(1) A mídia sionista fez tudo em seu poder para esconder as conexões de Breivik com o Sionismo, a Maçonaria e uma agenda de inteligência maior. 
Fonte: http://snippits-and-slappits.blogspot.com.br/2011/08/massacre-in-jonathan-azaziah-norway.html

Em todos os países onde a maçonaria se instalou existem ligações ao submundo do crime e das mafias econômico-financeiras e pior ainda, existe o perigo da própria democracia e da legalidade democrática ser transgredida, violada ou mesmo usurpada nos seus direitos e funcionalidade pelos membros da Maçonaria pondo em causa a existência do Estado de direito. Deste modo, torna-se urgente uma demarcação ou reação rápida por parte das autoridades do país ainda não corrompidas nem infiltradas pela Maçonaria, ou o Estado português através das suas instituições máximas representativas e tribunais ilegaliza de imediato esta seita secreta satânico-financeira (não acreditamos que todos os funcionários públicos, policias e magistrados sejam, corruptos ou pertençam à maçonaria, podem ser minoria, mas pelo menos espera-se que um ou outro juíz tenha a coragem de aparecer e de condenar os mafiosos e de ilegalizar a maçonaria) ou então ela (através das suas diferentes lojas) como associação criminosa e secretiva mafiosa acabará por destruir Portugal. À semelhança do que aconteceu na 1ª República Portuguesa, que foi destruída e aniquilada pelas atividades e intrigas da Maçonaria, cujos membros chegaram até à presidência da República, à chefia dos governos e de outras instituições do Estado e de empresas, principalmente bancário-financeiras, que levaram o país à ruína, à instalação da corrupção generalizada, ao descrédito da jovem democracia de então, e finalmente ao golpe militar em 1926 que levou à instalação do fascismo em Portugal.

A situação que hoje se vive em Portugal não é muito diferente da da Primeira República, bem pelo contrário, é até semelhante. Portugal continua atrofiado, pobre e atrasado pela desgovernação das suas elites. O país é humilhado, gozado e desconsiderado em todo o mundo democrático, até pelos nossos "amigos" da Europa (até países minúsculos ou exóticos como a Bélgica, a Chéquia (República Checa ou República Tcheca), a Dinamarca, a Finlândia o Luxemburgo ou Chipre têm a ousadia de nos darem "lições" pseudo-moralistas para nossa vergonha tal é a desconsideração e o gozo que eles têm do Portugal atrofiado, frágil e transformado em Portugalinho pelos filhos da puta da sua elite tuga que ainda falam em "prestígio"!) que nutrem por nós um certo desprezo devido à cobardia das corruptas e anti-patrióticas elites portuguesas e às evidentes fragilidades do próprio Estado assaltado e refém de três gangues controlados por uma máfia maçônico-financeira. Os três grandes bandos político-financeiros que controlam o país (PS, PSD e CDS-PP) têm nas suas fileiras e direções partidárias líderes que são maçons e membros da Maçonaria. Coincidências? Só para quem não percebe a realidade que vivemos em Portugal e que a Maçonaria (ou as maçonarias) é o Grande Arquitecto da Irregularidade democrática, da má gestão das empresas públicas (eles querem é tachos), da selva do capitalismo selvagem e especulativo financeiro (eles querem é dinheiro fácil!), do atraso e da pobreza do país, e da miséria e carências do povo trabalhador escravizado, e até mesmo da corrupção política e econômico-financeira que está na origem da presente crise mundial e no arrogante e desumano tratamento de transformarem um país, a sua economia e a força do trabalho em lixo. Esta é a "humanidade" do capitalismo e a "fraternidade" das hipócritas lojas maçônicas que só vivem para o capital dos "irmãos" mamilados!



No Brasil, o candidato da Maçonaria é Aécio Neves do PSDB. Mas concorre a reeleição Dilma que tem como vice Michel Temer, também maçom.

http://1.bp.blogspot.com/-Hp7phgOp6ks/VAiFLPuPDVI/AAAAAAABe5k/D_cfIvRPvF4/s1600/Marina%2Bplagio.png
Logomarca política de Marina Silva derrotada no 1º turno e que para o 2º turno, se aliou ao suposto maçom Aécio Neves, neto do maçom Tancredo Neves. Coincidência com o avental maçom e da Rede Globo?
(http://www.diogenes.jex.com.br/historia/a+independencia+deles)

Tal como no passado, durante a 1ª República refém da Maçonaria, cujos princípios democráticos e republicanos de liberdade, justiça e igualdade social foram degenerados pelos maçons da emergente burguesia portuguesa ligada ao capital especulativo e do novo-riquismo nacional, com intrigas, golpes de estado, palacianos e financeiros. Também hoje no Portugal pós-25 de Abril de 1974, mais exatamente neste início do ano de 2012, não só a democracia como a existência e a soberania do próprio país está em perigo e a ser posta em causa pelos membros da Maçonaria portuguesa infiltrados nas estruturas do Estado e nos três partidos do regime (o PSD está completamente controlado pela Maçonaria mais elitista e corrupta!). Que como guarda avançada da elite tuga controlam o governo, o Estado, os partidos do "arco da governação" e as grandes empresas públicas e privadas. Um dos três grandes erros do 25 Abril de 74 ou da esquerda dos "capitães" de Abril, foi e pressionados que foram pelo PS (partido fundado por advogados do diabo maçons poucos meses antes do 25 Abril, que tem etiqueta de esquerda mas com prática política direitista e de gestão do capitalismo) o terem permitido a legalização da Maçonaria e a restituição de parte da sua riqueza imobiliária (os outros foram, primeiro o não terem cortado a cabeça da víbora da elite tuga - os juízes e magistrados elitistas, corruptos e fascistas que controlam os tribunais corruptos e fantoches (uma "tradição" sem democratização que vai de pai para filho) do "novo" regime! - e segundo, o não terem avançado logo com a Regionalização ou Provincialização do país, o que implicaria o reconhecimento oficial dos povos nativos e regionais de Portugal), talvez por confundirem anti-fascismo com perseguições não políticas que punham em causa o próprio Estado.


O senador Aécio Neves (PSDB) é o único postulante à Presidência que não teve o pedido de registro de candidatura deferido pelo Tribunal Superior Eleitoral.
Fonte: http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=80566

Durante a ditadura fascista, os maçons foram perseguidos, não por serem anti-fascistas, mas por porem em causa a sobrevivência (econômica, financeira, politica) e a soberania do país (foi isto que provocou o golpe militar de 28 de Maio de 1926 que viria a dar na instalação da ditadura militar, no fascismo e no Estado Novo) tal era o medo que os maçons e a maçonaria faziam aos fascistas no passado. E ainda fazem hoje aos democratas não corruptos da esquerda popular portuguesa e à violada democracia do (pobre, saqueado e atrofiado pela maçonaria e a elite tuga) país onde vivemos! Ainda no final do século passado o fundador do então ainda PPD e líder da direita portuguesa, o primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro que por acaso até era regionalista (um caso cada vez mais raro na direita portuguesa, aliás na origem o PPD liberal era regionalista, hoje o PSD conservador dos maçons e banqueiros é anti-regionalista, mas avancemos e passemos por cima deste antigo político da elite portuguesa do Porto porque esta é outra estória...) morreu ou foi assassinado em 4 de Dezembro de 1980 em Camarate (arredores de Lisboa) num avião ou avioneta que foi sabotado pela Maçonaria (3), segundo a comunicação social da época e parte da liderança do seu próprio partido, teria sido um gangue de maçons intimidados com a intenção do governo da reacionária Aliança Democrática liderado por Francisco Sá Carneiro, de controlar (ou fechar os negócios d) a mafia do tráfico de armas, que teria originado o "acidente" onde foi assassinado Sá Carneiro e o seu ministro centrista Adelino Amaro da Costa, entre outras vítimas. Daqui se percebe, se a maçonaria assassina um "intocável" ou "notável" da elite burguesa (embora ligada ao capital especulativo) portuguesa do Porto, muito mais fácil lhes é, foi ou será assassinar um cidadão comum e anônimo ou eliminar um filho do povo trabalhador (quantos deles já o foram assassinados por maçons e os crimes silenciados por juízes do regime, policias corruptos e advogados do diabo cúmplices ou membros da maçonaria?) em Portugal.




O partido maçom PSDB novamente com a antiga tática de piorar, de sabotar o serviço de uma estatal para então alegar, via cumplicidade da mídia siono-maçônica, que só dá prejuízo, que não funciona como empresa pública e que o melhor é privatizar, como já fizeram com várias estatais estratégicas (1) à soberania nacional. O alvo agora é a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) (2). E não percebem que ao alegar que uma empresa privada funciona melhor que uma pública, estão se auto criticando, se auto afirmando serem piores, de não agirem melhor que as pessoas do setor privado.  
(2) http://www.seesp.org.br/imprensa/je217opiniao.htm
http://apocalipsetotal.wordpress.com/2014/07/06/veja-como-funciona-a-privatizacao-agua-pelo-psdb/
http://www.viomundo.com.br/denuncias/as-aguas-e-os-tucanos-sabesp-segue-sanepar-e-privilegia-acionistas-em-detrimento-dos-consumidores.html
Empresas públicas, estatais, tem como função, como objetivo o lucro social e não meramente o lucro financeiro como é nas empresas privadas. Portanto, usar a mesma régua para ambas não é correto e nem verdadeiro.

Hoje a Maçonaria em Portugal controla o sistema judicial e os tribunais (4) (a justiça é mesmo cega em Portugal!) dos magistrados elitistas do regime e dos juízes corruptos que fazem parte da Maçonaria (já pensarem porque é que o Isaltino Morais condenado por corrupção e fuga ao fisco, ou segundo o eufemismo oficial, por fraude fiscal e branqueamento de capitais, não é preso, e anda com os seus advogados do diabo pagos a peso de ouro a cantar e a brincar à "justiça" com recursos e mais recursos? já pensaram porque é que os pedófilos da Casa Pia estão todos cá fora a aguardar o fim do prazo legal de modo a não cumprirem pena de prisão efetiva e de forma a levar à anulação do julgamento? aquela meia dúzia de condenados é mediática mas é só peixe-miúdo, porque é que não se investigam e condenam os outros milhares de pedófilos da elite tuga, entre políticos, empresários, militares, almirantes, juízes, magistrados e até embaixadores e outros "notáveis" da nata da elite tuga ou "altas" individualidades estrangeiros que visitavam a Casa Pia com a "encomenda" já preparada? já pensaram porque é que os gatunos dos banqueiros PSD afetos à ala cavaquista (muitos deles como Oliveira e Costa, ex-ministro cavaquista e ex-presidente do BPN, estiveram na sua comissão de "honra" às últimas eleições presidenciais por exemplo) de Cavaco Silva que assaltaram por dentro o BPN estão todos cá fora à espera que o tempo os "absolva" dos seus crimes já que os juízes e magistrados amiguinhos da elite tuga que controlam o regime poderiam-se queimar face à opinião pública ao declararem abertamente a sua "inocência"? muitos juízes e magistrados corruptos e maçônicos devem ter os tribunais e a "justiça" portuguesa - eles só mandam para a prisão o povo!). Muitos "midiáticos" advogados do diabo que são pagos a peso de ouro e que normalmente defendem criminosos da alta criminalidade em Portugal, também fazem parte da Maçonaria.



A Maçonaria ou as maçonarias estão hoje infiltradas nas mais altas instâncias do Estado e setores mais importantes da sociedade, desde a chefia dos serviços secretos (o ex-diretor do SIED Jorge Silva Carvalho por exemplo, e à semelhança de muitos outros serventuários burocráticos e políticos elitistas do regime, assim como muitos empresários e banqueiros, movido por interesses pessoais e ambiciosamente vendido ao capital desistiu da legalidade do país e levou informações secretas do Estado que lhe pagava o ordenado para a empresa privada a quem se vendeu por uma cargo na sua administração de milionários - a já anteriormente referida "Ongoing" - aqui mais do que um caso de policia, existe também um escândalo politico-governamental a envolver o PSD e a sua liderança a uma empresa privada, que conseguiram partidarizar e privatizar os serviços secretos portugueses com toda a impunidade até hoje! (relembremos que este tipo de "profissionalismo" e de "ética" que existe em Portugal ao nível das suas elites e da chulocracia do estado só tem contribuído para a chacota e o gozo que toda a Europa tem para com este Portugal desconsiderado e transformado no Portugalinho dos ladrões que chegam a ministros ou a administradores e gerentes - com os seus salários milionários e criminosos acima das reais possibilidades que o país pode suportar - os agentes dos outros serviços secretos europeus e ocidentais vivem em constante sobressalto com as informações que dão ou que trocam com os espiõezinhos tugas cujo "profissionalismo" só serve para servir os interesses e manter a impunidade duma elite politico-financeira corrupta, porque sabe-se lá onde podem ir parar as informações trocadas com os espiões e as secretas tugas, se calhar até agentes ao serviço da Al-Qaida poderiam receber informações comprometedoras para a segurança do Ocidente, porque basta um árabe ou outro endinheirado qualquer pôr uma nota de 100 euros ou de 10 dólares na sua braguilha para o espiãozinho tuga da treta se atirar a ela!) o país já percebeu que a elite politica e os espiões do regime, para além de se acoitarem na maçonaria tem outra coisa em comum: o "amor" ao capital, ou seja a "pátria" deles é o cacau ou o dinheiro fácil a quem dão o rabo! provando-se assim a direita profundamente anti-popular, anti-patriótica, desonesta, corrupta, insaciável e predadora que existe em Portugal! o PSD [No Brasil é o PSDB criado e anafado de maçons (5)] é o partido dos escândalos! que desde a sua fundação já envolvia o seu fundador e o irmão dele metido em especulações financeiras, passando pelos amiguinhos politico-sociais de Cavaco, também envolvidos em questões financeiras, até ao presente...) - olha se a Maçonaria quiser fazer um golpe de estado em Portugal, será que estes espiões da treta e de faz-de-conta iriam denunciar os seus "irmãozinhos" maçons? (abrimos aqui outro intervalo para referir e repetir que estes cabrões das secretas e espiõezinhos da treta sem cérebro, sem profissionalismo e que não sabem pensar pelas suas cabecinhas (eles são mais uma espécie de guarda avançada ou pretoriana do regime, ou seja, são pagos principescamente para não pensarem e só para obedecerem ou abrirem as pernas aos seus superiores, dando o cu ao capital privado, batendo punhetas aos gangues do regime ou fazendo broches aos seus donos que os têm bem na trela curta, estes espiõezinhos dizíamos nós, já há anos que andam a "rondar" ou pôr sob vigilância alguns membros da nossa ACEL-Trebopala, pelo menos já identificamos uma boa meia dúzia destes cabrões de espiõezinhos (na maioria na casa dos trinta ou vinte e muitos que por vezes aparecem deslocados com fatinhos e mochilas às costas - talvez se tenham transviado nos "passeios" - mas já vimos alguns de meia-idade ou na casa dos quarenta com tromba de chefia, sabe-se que a grande maioria deles vem das classes-médias ou até do povo de baixo mas sem consciência social e vendidos, infelizmente), às vezes até já os topamos à légua (eles disfarçam muito mal...), mas apesar de alguma distância físico-visual também já os identificamos pelo cheiro (nauseabundo!) a rabo! - será que estes espiõezinhos à "boa" maneira tuga (ou seja, sem profissionalismo mas com mediocridade, servilismo e clientelismo) sabem onde é a verdadeira guerra? ou quem são os verdadeiros inimigos de Portugal, aqueles que o lapidaram de todas as suas riquezas e que o estão a destruir com toda a impunidade? não somos nós ACEL-Trebopala nem são os nossos membros quem estão a roubar e a fazer mal aos cidadãos portugueses, não somos nós quem está a destruir e a lapidar Portugal vendendo a sua soberania e riquezas a saldo aos "amigos" estrangeiros e do capital... é que nós ACEL não somos um grupo terrorista nem metemos medo a ninguém e muito menos seríamos um perigo para Portugal e para os seus povos, bem pelo contrário, nós só denunciamos o que está mal em Portugal, nós pugnamos pela justiça social, pela liberdade, pelo progresso, pela dignidade humana e pela moralização da sociedade. Aliás, se estes mentecaptos tivessem cérebro ou raciocínio já deviam saber quem é ou onde está o verdadeiro inimigo do país (será que andam assim tão "distraídos" ou aquilo é torpes derivada da prostituição e ganância social?), o verdadeiro perigo para Portugal são os gangues do regime, são as elites tugas, são os empresários, são as maçonarias e são os tribunais de farsa e corruptos do regime que está a destruir este país) bom, deixemos os mentecaptos do Portugalinho microcefálico e continuemos com os maçons do regime infiltrados hoje até nas hierarquias militares do reumático, dos gabinetes e do contrabando (barriguinhas cheias é com eles!). Sim, a maçonaria chegou clara e maciçamente até às chefias militares das forças armadas e das polícias, passando pelos bancos e o sistema financeiro (caso do Montepio Geral, BCP , BPN e da ex-SLN dos corruptos do PSD, só para referir alguns). As maiores empresas do país (públicas e privadas) têm maçons na sua administração e gestão (o que também não admira, um país com uma elite empresarial tão rica e tão "patriótica" como o Américo Amorim e o Alexandre Soares dos Santos - a propósito já deram uma condecoração a este "patriota" tuga do grupo Jerónimo Martins que fugiu "patrioticamente" para pagar impostos na Holanda e que vão tornar este país mais rico e Portugal mais pobre? é que o Portugalinho já tem um Miguel de Vasconcellos com pele de Coelho como primeiro-ministro a humilhar o país e a vender a sua riqueza a saldo e ao preço da uva mijona aos "amigos" europeus e do capital! - até podia financiar as atividades destas lojas maçônicas à espera de mais benefícios fiscais do pai-Estado que atacam por dentro e por fora). As Universidades têm reitores e professores catedráticos que são membros desta seita satânico-financeira. A elite cultural, científica e intelectual portuguesa (e o mundo da música e do espetáculo têm "artistas" que por ganância ou vaidade social se venderam ou deixaram-se desencaminhar pela maçonaria - não sabemos se os mercenários do desporto e do futebol profissional, sejam dirigentes, árbitros, treinadores ou jogadores que ganham milhões nesta "profissão" sem produzirem nenhuma riqueza para o país, também já entraram nesta moda, ou onda da vaidade burguesa, mas não nos surpreenderíamos se essas criaturas semi-analfabetas, como os figos, os cristianos ronaldos, os moutinhos, os paulos bentos ou os mourinhos do pontapé na bola e na cultura aparecessem por lá nas lojas ou feiras de vaidades com os seus vícios burgueses e materialistas do novo-riquismo e do dinheiro fácil, tal é a prostituição ao capital, as aleluias aos governantes, as apologias aos bancos, as loas ao consumismo e as hossanas à publicidade mercantilista das grandes empresas que diariamente aparecem nas televisões e jornais - ainda recentemente, um de tal Mourinho que ganha milhões na sua "profissão" de treinador de futebol sem merecer nem produzir verdadeira riqueza para o país (o "prestígio" de Portugal ou desta criatura de "sucesso" é o dinheiro que ele e todos os outros conseguem meter no bolso ou nas contas bancárias porque comer ao povo ou progresso ao país ele não nos dá!), prostituía-se na publicidade paga a peso de oiro e em posse "séria" (já repararam bem naquelas posturas teatrais deste "special" delirante e inseguro com falta de cházinho e de humildade a lembrarem-nos o Benito Mussolini e outros adolfos e hitlers da arrogância elitista e empresarial?) a um desses bancos (neste caso particular, o M/BCP) controlados pelos gatunos e especuladores financeiros da elite portuguesa, só por ganância (não nos venham falar que foi por "solidariedade" ou que foi trabalho voluntário não pago, como já ouvimos um de tal figo dizer, está bem?) nem ter necessidade de o fazer tal é a riqueza financeira que a criatura já tem com o salário milionário e imoral do clube que lhe paga os milhões diariamente, ou seja, este de tal Mourinho que armado em parvo e cheio de "sabedoria" idiota põe por trás e à traição um dedo no olho dum espanhol para depois levar pancada e fugir, mas que a olhar de lado põe as duas mãos nos olhos dos portugueses para irem pôr o seu dinheiro nos cofres desses bancos controlados por gatunos (um de tal mercenário da bola Ronaldo também ainda à pouco menos de um ano faz campanha por outro banco, o BES (Banco do Espírito Santo) que de espírito santo não tem nada, já para não irmos mais longe, relembremos um outro mercenário do pontapé na bola e na cultura, um de tal Figo que fez publicidade ao BPN e que até à pouco tempo fez publicidade através de um não assumido contrato milionário com a Taguspark só para fazer campanha pelo pinóquio do Sócrates, o mercenário por acaso até é CDS-PP e já fez campanha gratuita por este bando político-financeiro em campanhas eleitorais anteriores e outras pelo PSD, mas com certeza que ele votou neste partido mas nunca o faria no PS, apesar da propaganda publicitária paga a peso de oiro pelo erário público a "aconselhar" o voto neste partido da boiada capitalista) e políticos da elite tuga que não dão nada a ninguém são algum exemplo de "sucesso" para o país ou podem dar lições de "moral" a alguém? - este de tal Mourinho "especial" e todos os outros falsos e egocêntricos queirozes, bentos, cristianos, moutinhos, joões, pintos e figos podres "iluminados" pela comunicação social e pelo "prestígio" pessoal que dão ao "país" querem é o deles não é o nosso! - Salientamos que não estamos aqui a pôr em causa os "craques" da bola, se o treinador é ou não é o "maior" do mundo ou se o jogador é "bom" ou o melhor deste universo e dos arredores da bola (o que está em causa não é a habilidade dos toques e da brincadeira da bola, mas sim o fato de ninguém do mundo da bola que jogam duas ou três horas por semana jamais ter o direito moral e social de ganhar mais dinheiro do que um simples operário que passa os dias da sua vida a trabalhar dezenas de horas todos os dias e que chega a casa cansado e arrebentado só para ganhar o salário mínimo nacional e depois ainda por cima para ser roubado pelo governo do seu próprio país onde existem estas bárbaras injustiças sociais, como é o caso de Portugal) o que se impõe pôr em causa é para além da atitude social e da ganância do leilão para ver quem dá mais pelo mercenário da bola (aquelas juras do "amor à camisola" ou de "amor eterno" ao clube são às vezes traídas no dia seguinte se aparecer um outro clube a pagar-lhes mais) é a imoralidade dos seus salários milionários e criminosos só possíveis numa sociedade injusta, corrupta e alienada, porque um jogador ou treinador que só trabalha algumas horas por semana com um ou dois jogos e passa o resto do dia a brincar com uma bola ou em entrevistas narcisistas só para alienar as massas e os mais influenciáveis da sociedade, não tem o direito de ter um salário superior ao de um trabalhador assalariado que passa a vida a trabalhar todos os dias no duro horas e mais horas, como um mineiro, um pescador, um operário metalúrgico ou um servente de construção civil por exemplo, só para receber o ordenado mínimo que não chega a 500 miseráveis euros ou pouco mais do que isso. Isto não está bem! Com tanto desempregado no país, com tanto cidadão anônimo jovem ou velho a quererem fazer o seu trabalho profissional em atividades publicitárias de empresas que não lhes dão o trabalho e os atiram para o desemprego e aparecem agora, os mercenários da bola a prostituirem-se aos bancos e à publicidade enganosa a meterem um pé noutra profissão que não é a sua, só pela ganância do dinheiro e a ambição de serem cada vez mais ricos quando na sua "profissão" chula de mercenários da bola já ganham milhões e milhões sem o merecerem nem produzirem nada para o país, e depois ainda querem dar "lições" ou o "exemplo" de "bons" cidadãos? Esta gentalha mercenária da bola e do facilitismo (enquanto o povo e trabalhador assalariado trabalha no duro) é algum exemplo para alguém? a sua ganância pessoal e de ânsia de terem cada vez mais dinheiro para além daqueles milhões que já auferem sem produzirem nem trabalharem no duro na sua "profissão" futebolística também é "patriótica"? só num país de microcefálicos e mentecaptos se podiam idolatrar estes falsos ídolos com pés de barro e aceitarem-se as suas lições de "moral" cívica tão consumista e mercantilista tão características de mentecaptos, ignorantes e medíocres prisioneiros da vaidade e vendidos à ilusão do poder e do capital... - o Mourinho pode não ser maçon, mas as lojas maçônicas estão cheias de mourinhos arrogantes e intranquilos perdidos nos seus próprios egos e de outros faunos da mesma vaidade, improdutividade e piroseira chulista burguesa!) também têm influência maçônica.

         

A comunicação social, têm entre os seus jornalistas, "economistas", analistas, punheteiros e serventuários do regime burguês muitos maçons não assumidos, prostituídos ao capital e vendidos ao poder corrompido e corruptor também, que chegam até a praticar a auto-censura (que é muito mais imoral do que a censura fascista). E nem os sindicalistas de direita da UGT e a direção de algumas instituições da chamada "solidariedade social" ou IPSS escapam aos tentáculos do polvo maçônico.

     

No setor da Saúde e da Arquitetura, também existe forte influência maçônica, inúmeros são os "doutores" que foram ou são maçons. Mas é ao nível da política e da gestão das autarquias e do poder local que existem mais maçons, o caso do presidente da Câmara Municipal de Oeiras nos arredores de Lisboa, o maçom Isaltino Morais preso por corrupção e por fuga ao fisco (ou como se diz na gíria judicial, por fraude fiscal e branqueamento de capitais), é um caso mais do que evidente do poder que a Maçonaria tem em Portugal, o que implica a destruição do poder local. Nem o Parlamento (que se supõe ou supunha ser a "casa do povo") escapa ao poder maligno-satânico da hipócrita burguesia portuguesa de tão infiltrado que está pela Maçonaria ou por um dos seus diferentes ramos e lojas maçônicas. Hoje, como no passado, metade dos deputados do PS (onde se destacam hoje pela calada os maçons e socratistas como Jorge Lacão e Francisco Assis, entre outros) e mais de metade da bancada parlamentar do PSD (e mais alguns da bancada do CDS-PP, embora este bando esteja mais virado para a seita anti-cristã da Opus Dei - estes burgueses elitistas nunca devem ter lido o Evangelho, estes ricos hipócritas podem comprar o padre ou o bispo, mas não entram no "céu", mais facilmente o faria o camelo que passaria pelo buraco da agulha...) são maçons ou membros da Maçonaria. Até os líderes parlamentares ou presidentes da bancada parlamentar (e o vice-presidente da bancada do PSD Miguel Santos, só para informação - também não nos esqueçamos de um tal Branquinho deputado e jornalista do PSD do Porto que foi diretamente para a "ongoing" após uma encenação parlamentar e numa das suas comissões de inquérito a esta empresa que pretende ou pretendia ter o monopólio da comunicação social em Portugal - pelos vistos com a ajuda dos serviços secretos...) desses partidos são maçons não assumidos, como é o caso de Luis Montenegro líder da bancada do PSD (e do vice-presidente do grupo parlamentar Miguel Santos!), de Carlos Zorrinho líder da bancada do PS (e do vice-presidente do grupo parlamentar Ricardo Rodrigues!) e de Nuno Magalhães líder da bancada do CDS-PP. A desonesta, demagógica, corrupta, populista, anti-popular e anti-patriótica direita portuguesa (PSD, CDS-PP e PS) controlam a Assembleia da República como é um fato, assim como estes três gangues político-mafiosos do regime são controlados pela Maçonaria, desde a liderança dos grupos parlamentares até aos funcionários e às máquinas partidárias, mas para a Maçonaria ter o controlo total do Parlamento só faltou a presidência da Assembleia da República, que hoje pertence a um membro do PSD que por acaso (e só por acaso ou disposição) não é membro da maçonaria, é a deputada Assunção Esteves, que foi casada com um maçom e que segundo a própria foi sondada várias vezes para se meter na maçonaria - a peça do puzzle que aqui faltava é o antigo candidato à Presidência da República, o tal das cambalhotas ou piruetas políticas, Fernando pouco Nobre, cuja candidatura foi proposta pela ala mais à direita do PS (onde se incluíam soaristas e socratistas), mas que o próprio candidato perdido dentro do seu próprio ego ou deslumbrado pelas "luzes" do seu cego e ambicioso "iluminismo" (não nos estamos aqui a referir a outras seitas rivais e pseudo-herméticas e satânicas, como os "iluminati" ou a "cabala", só para referir algumas da moda, da hipocrisia e da vaidade burguesa que nunca passou dificuldades neste mundo) burguês, viria mais tarde a trair quando se vendeu ao PSD, ele não se traiu só a si mesmo, ele traiu a cidadania, ele traiu um programa social que propunha a reforma ou mudança do regime, ele (sobretudo) traiu todos aqueles que votaram na sua candidatura presidencial (muitos deles pediram a devolução do seu voto ao ex-candidato presidencial...) e também traiu o PS (esta foi a traição menos importante mas também foi - paradoxo dos paradoxos! - a mais decisiva) e foi por causa deste último caso, que o maçon burguês sem ética política e das cambalhotas pouco nobres não teve o apoio dos maçons do PS. Hoje, se o país não tem um maçon (como já teve inúmeras vezes!) a presidir ao Parlamento deve este facto (sem contar com a recusa do CDS e do seu líder que queriam desta forma fincar a sua independência e não subalternação ao partido maior da coligação) de não ter hoje um presidente da A.R. maçom a uma dor de cotovelo do PS!



Apesar deste momentâneo falhanço "presidencial" da Maçonaria no Parlamento, isto, contudo, também realça a questão de sempre: a Maçonaria quer o controlo total do país, dos seus órgãos de soberania e das suas instituições! Alguém honestamente dúvida disso? Os partidos burgueses e de direita do regime (PS, PSD e CDS-PP) que têm políticas de direita e que fazem a gestão do capitalismo, não só tem maçons, como são controlados pela Maçonaria (o GOL no caso do PS que foi fundado pelos advogados do diabo desta seita, ao contrário dos outros partidos socialistas e sociais-democratas clássicos europeus que foram fundados pela classe operária). Contudo o gangue politico-financeiro em pior estado e mais infiltrado pela Maçonaria é o PSD, cujo aparelho partidário está completamente controlado pela bairrista e atrofiada elite anti-regionalista do Porto cujos membros ligados diretamente a interesses especulativos financeiros e empresariais fazem parte da GLLP/GLRP (registe-se de que o caso que envolve a loja "Mozart" desta obediência maçônico-satânica mais do que um escândalo do PSD e do seu Governo, é um caso de polícia, porque revela o envolvimento da atual liderança maçônica deste partido, o PSD, com empresas privadas, a "Ongoing" e com a liderança dos serviços secretos portugueses que desta forma e à margem da legalidade democrática atentam e conspiram com o Estado) o que controla hoje o governo, o Estado, os bancos, as empresas e este bando. Só à esquerda é que não há maçons. O PCP, o BE, o PCTP, o POUS (e todos os outros grupos ou partidos da esquerda tradicional e proletária como a FER) interditam (e bem!) a entrada de maçons nas suas fileiras. Se eles entram num partido da esquerda autêntica (e na nossa comunidade, já agora para informação pública) são logo expulsos, embora não perseguidos. Porque um verdadeiro socialista, comunista ou democrata (ou um comunitarista defensor do comunismo primitivo e comunitário onde não há líderes nem uns mais iguais do que outros, como é o caso da nossa comunidade) sabem que os valores revolucionários, da justiça e duma sociedade igualitária, ou do poder popular, não se coadunam e nada têm a ver com os valores burgueses e os vícios materialistas da hipocrisia burgueso-satânica e da repressão capitalista das seitas maçônicas que são baseadas no dinheiro, no poder, na riqueza, na exploração do trabalho, no roubo legalizado e nas desigualdades sociais. Um partido comunista ou da esquerda popular e autêntica nunca poderia aceitar um maçom burguês nas suas fileiras, era como se aceitar um banqueiro, um capitalista, um criminoso, um terrorista ou um fascista. Seria peixe fora de água. É contra-natura e quase impossível de acontecer. A cultura urbana burguesa das classes médias e das elites nada tem a ver com a cultura urbana e suburbana popular ou do proletariado, compreenda-se isto! Uns têm dinheiro, poder e vícios burgueses (são os exploradores e predadores sociais e do capital movidos pela ganância e o materialismo), os outros cá em baixo, não têm dinheiro, não têm poder e não têm vícios burgueses (os explorados, e infelizmente, resignados na maioria dos casos). Portanto, não há maçons comunistas [(7) O Comunismo e a Maçonaria rezam a mesma cartilha. O autor desconhece ou não quer dizer, mas a Maçonaria sempre joga nos dois lados: democracia e comunismo, religião e ateísmo, etc.], nem maçons socialistas (nos socialistas naturalmente que não podem ser incluídos os sociais-fascistas do PS e congêneres hipócritas que vivem para o capital e fazem a gestão do capitalismo com suas políticas governativas e comprovadamente de direita - o "socialismo" desta canalha de filhos da puta e do capital são os salários milionários a encherem as suas contas bancárias imorais) nem maçons revolucionários, assim como não há comunistas maçons, socialistas maçons e esquerdistas maçons, o que há é maçons oportunistas, hipócritas e gananciosos (gente desmesuradamente egocêntrica e ambiciosa que gosta de ter os dois pés contraditoriamente nos dois lados, só para alimentar o espelho da sua vaidade narcisista e as contas bancárias - também é verdade que há desequilibrados mentais e psicóticos em todo o lado) com os seus vícios burgueses e os seus complexos de "esquerda", "socialistas" e "comunistas" a legitimarem uma seita satânica de origem burguesa e elitista (alguns maçons fazem recuar a "origem" da Maçonaria aos Templários e a outras seitas pseudo-cristãs semelhantes, que como se sabe eram constituídas pela baixa aristocracia, pela nobreza arruinada, por cavaleiros mercenários e por pseudo-sacerdotes rendidos ao materialismo e sem espiritualidade, e não por camponeses, artesãos ou outras classes do povo) e não-popular, não-proletária e não-democrática.

Na "fraternidade" dos "pedreiros" e "irmãos" da Maçonaria de hoje (e de sempre) só entram os burgueses, advogados do diabo, gestores corruptos da alta finança, os "notáveis" da sociedade burgueso-capitalista e as prima-donas do espetáculo e do entretimento televisivo com seus salários milionários ou reformas douradas, não entra o povo de baixo, nem o trabalhador assalariado honesto, nem os revolucionários da sociedade igualitária, nem operários metalúrgicos, nem os verdadeiros pedreiros que trabalham no duro e têm salários baixos ao nível do ordenado mínimo. As elite e as classes-médias podem ter o poder e ser poder, mas não representam o povo trabalhador.

Dos 230 deputados que deveriam representar o povo português, 206 (90% !) estão ligados a Maçonaria. Portanto, os interesses maçons estão bem representados em detrimento do povo:


Quanto aos "valores" que a Maçonaria hipocritamente diz defender (mas não os pratica!) da "igualdade, justiça, liberdade e fraternidade" e do "universalismo" herdeiros da Revolução francesa, isso é coisa que hoje toda a gente defende. Aqui não há nada de especial, defender o contrário é que era de estranhar, estúpido e suicidário, não é assim? Desde democratas até alguns totalitários, da esquerda à direita, da extrema-esquerda à extrema-direita, do centro-esquerda ao centro-direita, do centro e do anti-centro, até muitos anarquistas e alguns fascistas defendem tudo isso, porque de contrário nem eles nem a hipócrita maçonaria que vive da sede de poder, do espelhar da vaidade e da ganância do capital dos seus membros conseguiria legalizar-se, não é assim? Ou será que é exclusividade só da hipócrita e burguesa Maçonaria? Quanto aos "preconceitos" que alguns maçons hipócritas dizem sentir por parte da maioria da sociedade, naturalmente que eles são "infundados". Porquê? As intrigas e os assassínios políticos, o assalto às grandes empresas o controle do aparelho do Estado, os golpes militares e financeiros da 1º República (1919-1926) e do pós-25 de Abril de 1974 (28 de Setembro, 11 de Março, 25 de Novembro ou o mais recente 3 de Maio de 2011 ou a sua versão mais capitulacionista de 17 de Maio, se calhar nunca existiram, nem se calhar há maçons em Portugal, os três bandos do regime se calhar só têm lá gente "pura" e "virgens" imunes ao canto do capitalismo. Será que somos fantasistas e escrevemos aqui alguma mentira? Nem uma! Ou os portugueses são estupidamente analfabrutos, ou parece que em Portugal, há muita gente que gosta de viver na mentira...

A SIC Notícias a 12 de Fevereiro de 2011, o fiscalista Henrique Medina Carreira e o ex-dirigente socialista Henrique Neto explicam que os partidos políticos funcionam como máfias e estão a levar Portugal à bancarrota econômica pela segunda vez na História de Portugal. Depois deste programa ir para o ar, a SIC cancelou todas as emissões seguintes:


O silêncio, o acomodamento, a resignação, o conformar-se, a desistência do país, a renúncia à luta, a abdicação dos seus direitos, a aceitação da secular cultura do medo imposta na sociedade pelas elites tugas ultra-minoritárias, o não pensarem pela sua própria cabeça, o "politicamente correto", o "não sei" ou o medo da verdadeira mudança que o povo tem de fazer porque ele povo mais tarde ou mais cedo vai ter de assumir o poder e ser dono do seu destino e dos destinos do seu país hoje refém duma canalha elitista, minoritária, corrupta e predadora, leva-nos a uma triste realidade e conclusão: o português de uma maneira geral tem medo de se manifestar e de lutar (abrimos aqui uma exceção aos poucos milhares de pessoas, trabalhadores, revolucionários e sindicalistas que estão sempre nas ruas a darem o seu corpo ao manifesto e a lutarem por um povo alienado e adormecido que prefere estar em casa deitadinho no sofá ou a bater na mulher, nos velhotes ou nos filhos em vez de virem para a rua lutar - mas estes heróis anônimos são poucos e são sempre os mesmo, infelizmente). O português parece que tem medo da sua própria sombra. Ou será que acham que é só coincidência os três gangues do regime que levaram o país à ruína e à perda humilhante de soberania serem controlados pela Maçonaria? Não acordem, não... Leiam bem os nomes e olhem bem para os ordenados milionários e imorais dos boys, dos barões ladrões e dos "anjos" da maçonaria, talvez assim já percebam a sua "vocação"... O atual governo de traição nacional liderado pelo invertebrado primeiro-ministro a soldo do capital e do estrangeiro, Pedro Passos Coelho, tem alguns ministros que são maçons e membros da Maçonaria, o porta-voz do governo de coligação PSD e CDS-PP, Miguel Relvas é outro maçom membro desta seita satânica que atenta contra o Estado democrático. Embora no passado, todos os governos de Portugal tivessem ministros e secretários de estado maçons ou membros da Maçonaria, foi no último governo do PS liderado pelo pior primeiro-ministro tuga de sempre o aldrabão e maçom não assumido José Sócrates, que a Maçonaria atingiu a sua maior influência de sempre. Até alguma ralé, principalmente as vedetazinhas e prima-donas televisivas do submundo do espetáculo e do entretimento e os mercenários do futebol profissional e desporto de alta competição que não produzem nada neste país, são membros ou podem ser membros da Maçonaria. Só pelo "prestígio" improdutivo ou "estatuto" social que têm ou deram ao país! Um operário metalúrgico ou um servente de construção civil a produzirem, a trabalharem no duro e a "ganharem" um salário miserável muito próximo do salário mínimo nacional de 500 euros, não entram na maçonaria porquê? Por serem povo de baixo? Por serem gente simples sem dinheiro para alimentarem a vaidade ou os vícios burgueses? Por serem vítimas da exploração laboral e da injustiça social? Ou por não mexerem os cordelinhos dos interesses instalados neste país até ao mais alto nível e à mais baixa moralidade?

No último governo de José Sócrates (PS) e no de Durão Barroso (PSD) e só para não ir muito mais além, casos como o da Universidade Moderna, o caso da Universidade Independente, o caso do Freeport, o caso Face Oculta, o caso dos Sobreiros de Benavente, o caso dos Submarinos de Portas e do governo de Barroso, o caso do BPN, o caso do BCP, o caso Taguspark, o caso CTT, o caso Gebalis, o caso da Cova da Beira, o caso Casa Pia (abrimos aqui um pequeno parênteses para um breve esclarecimento: a Casa Pia, hoje uma instituição com uma vasta rede de escolas, oficinas e habitações, fundada em 3 de Julho de 1780 como Real Casa Pia de Lisboa pelo Intendente-geral da Polícia e magistrado da elite tuga, Pina Manique, amigo do maçom Marquês de Pombal, no reinado da Rainha D. Maria I, a louca, tinha por missão, segundo a propaganda oficial portuguesa, "a promoção dos direitos e a proteção das crianças e dos jovens", depois do período de pobreza que se seguiu ao Terramoto - seguido de maremoto e de incêndios a grande escala que duraram dias segundo alguns cronistas da época - de 1755 ocorrido em Lisboa, mas rapidamente se tornou numa casa onde se praticavam abusos sexuais, agressões físicas e outras violações sobre as crianças e os jovens filhos do povo e órfãos nela internados, por parte das elites dirigentes da burguesia tuga e os estrangeiros a quem esta obedecia, na prática, a Casa Pia era um centro de recrutamento de crianças e de jovens inocentes para pedófilos e pederastas elitistas portugueses e estrangeiros, muito pior se fez no passado do que se faz presentemente entre os seus muros por casapianos e fora deles por ex-casapianos, é verdade, ou seja a Casa Pia servia para alimentar a perversidade e a pederastia da pederasta e perversa elite cobarde portuguesa que aproveitando-se da miséria do povo e do país, abusava das suas crianças inocentes - foram séculos e séculos de abusos cometidos e silenciados - e quantos elitistas foram condenados a pena de prisão efetiva? - à exceção de um único porteiro, semi-analfabeto, pedófilo e pederasta, elitista até agora nenhum foi preso a pena de prisão efetiva! Como exemplo repara-se na palavra portuguesa "puto" que frequentemente ainda hoje se ouve em todo o país adultos de forma inconsciente na grande maioria dos casos chamarem a crianças portuguesas do sexo masculino, a palavra "puto" pretende ter a intenção de chamar rapaz, menino ou criança do sexo masculino, mas na realidade o verdadeiro significado da palavra "puto" é prostituto, ou seja de fato a palavra "puto" é o masculino da palavra puta que significa prostituta, aliás como ainda hoje acontece no Brasil, onde chamar "puto" e puta é o mesmo que chamar prostituto e prostituta, mas em Portugal o país de onde a palavra e a língua é originária é que a palavra "puto" já não tem o seu verdadeiro significado original, mas já o teve! Porquê então dar então outro significado à palavra "puto" diferente de prostituto e quando é que ele ocorreu? Primeiro, o Brasil como antiga colônia portuguesa conseguiu ou consumou a sua independência oficialmente a 7 de Setembro de 1822, com o célebre grito de Ipiranga, perto de São Paulo, o que significa que antes desta data em 1822 em Portugal o significado da palavra "puto" era o original, ou seja era ainda prostituto, e não como hoje acontece a significar miúdo, moço, rapaz, menino, porque se em Portugal antes de 1822 já se usasse o significado que hoje ele tem, então no Brasil a palavra "puto" também teria o seu significado degenerativo de menino, rapaz ou criança do sexo masculino, e não teria o significado original de prostituto como ainda hoje tem no Brasil. Segundo, porquê a degeneração da palavra ou a mudança de significado então? Muito simples, esta ocorrência aconteceu pouco depois de 1822 - só pode ter sido! - e das guerras napoleônicas ou peninsulares ("ganhas" graças aos nossos "aliados" ingleses que expulsaram os três exércitos napoleônicos, na verdade o país perdeu quase tudo nos massacres perpetrados pelos exércitos franceses contra os habitantes das aldeias das regiões mais do interior - não nos esqueçamos que antes dos franceses invadirem o país, toda a elite portuguesa - aristocracia e nobreza - abandonou o país e fugiu para o Brasil deixando o povo a lutar e a sofrer sob a liderança dos ingleses que depois da retirada ou expulsão dos franceses queriam por cá ficar a governar - como se percebe a cobardia, a subserviência e a traição das elites tugas não é só de hoje com Coelho ou com Sócrates, ela é de sempre, desde a fundação deste país que as elites tugas fogem, roubam e traem Portugal - e o país foi completamente arrasado e saqueado pelos exércitos de Napoleão em retirada, nem o tesouro real nem o tesouro das igrejas escaparam à barbárie francesa - nunca antes o país e as suas regiões tinham conhecido uma invasão selvática como esta, nem mesmo durante o período romano - quando no início do século XIX e pouco depois de 1822, nos anos trinta ou por aí, parte da emergente burguesia inglesa começou a instalar-se em Portugal, principalmente na cidade do Porto, esta burguesia inglesa já nas ruas, fábricas e suas casas em Inglaterra abusava dos filhos dos trabalhadores industriais ingleses que miseravelmente vagueavam pelas ruas das grandes cidades inglesas (já para não falar na vergonha do trabalho infantil, mas avancemos...), onde eram desencaminhadas e abusados.



Instalados estes ricos "senhores" ingleses definitivamente em Portugal onde as crianças e filhos do povo português ou das classes mais baixas ainda eram mais abandonadas, carenciadas e miseráveis, e portanto alvos fáceis para a doentia doença e perversidade destes pedófilos e predadores sexuais, só precisavam de uma "casa" onde pudessem "normalizar" os seus gostos contra-natura, nojentos e cobardes, daí a cumplicidade primeiro da decadente aristocracia portuguesa e depois da emergente elite burguesa portuguesa e não apenas só a burguesia tuga do Porto. As diferentes casas pias já antes instaladas iriam servir os instintos contra-natura, primeiro de ingleses, holandeses, franceses e outros estrangeiros e depois da elite burguesa portuguesa. Mas a situação de abusos contra crianças e jovens inocentes chegou a ser tão chocante e escandalosa, que apesar de silenciada, a própria Real Casa Pia do Porto fundada em 1792 pela aristocracia tuga para satisfação do clero pederasta e da pedófila burguesia inglesa que controlava à muito a indústria do vinho do Porto teve de ser fechada em 1837 tal era a quantidade de escândalos e abusos sexuais perpetrados contra crianças inocentes - os filhos do povo obrigados a vaguearem pelas ruas das cidades miseráveis cheias de predadores e pedófilos elitistas e intocáveis, muito embora oficialmente tenham sido referidas "outras" as razões para o seu fecho. Aquela "casa" no Porto mais parecia um bordel de pederastia para pedófilos da burguesia tuga e inglesa e do clero católico português da grande seita de Roma. Instalada a burguesia portuguesa no poder após as guerras monárquicas "liberais" opondo absolutistas a "constitucionalistas", e clandestinamente numa guerra-surda opondo a maçonaria regular inglesa à maçonaria irregular francesa nas suas guerrilhas e intrigas na luta pelo poder, no Portugal de então dos finais do século XIX, a elite tuga começa a abusar dos filhos do povo trabalhador chamando a estes de prostitutos ou de "putos", que é o verdadeiro significado da palavra, ou seja, toda e qualquer criança de Portugal era um "puto", ou era um alvo para os perversos apetites contra-natura das elites tugas, mas tarde, no início do século XX já quase toda a população portuguesa, ricos e pobres, elites e trabalhadores se tinham familiarizado com o "novo" sentido da palavra, e de forma inconsciente começa-se a denominar todas as crianças do sexo masculino de "puto" em vez de menino, mas só "identificava" todos os meninos, rapazes ou crianças inocentes do sexo masculino filhos do povo pobre e dos trabalhadores, que eram à época, vistos como prostitutos e um alvo ou carne para alimentar a doentia e vergonhosa pederastia da emergente elite burguesa portuguesa, que à época era muito mais arrogante, poderosa e impune, daí chamar-se "puto" a todas as crianças do sexo masculino, na verdade com o sentido de prostituto. O novo sentido da palavra "puto" que hoje infelizmente ainda se mantém (o povo de baixo utiliza esta palavra por ignorância sem contudo perceber o seu seu verdadeiro sentido, que foi vulgarizado pelos pedófilos da então emergente burguesia portuguesa do Porto) ou se quer dar em Portugal, confundido com a palavra menino ou miúdo ou criança do sexo masculino, conservará contudo o seu verdadeiro significado de prostituto que estará sempre subentendido - sendo a palavra o feminino de puta, ela jamais poderá querer significar outra coisa no português coloquial - e é bastante revelador da arrogância, da má formação moral, da cobardia e da impunidade de uma elite predadora como o é a portuguesa (mestiça de origem estrangeira), que tanto no passado como no presente, nunca respeitou o seu povo nem os filhos dos trabalhadores, nem amou Portugal, mas mais do que uma (tentativa de) mudança do sentido da palavra, este este novo sentido de "puto" é uma degeneração da moral social e da decadência geral de Portugal. Não há registo no mundo ocidental e civilizado de uma elite nacional como é este o caso da porca, pederasta, pedófila e cobarde elite portuguesa, e de forma generalizada - e não em casos pontuais, como acontecia em Inglaterra no pós ou durante a revolução industrial - ter tratado e violado tão cobardemente os filhos dos trabalhadores e dos pobres do seu próprio país. Ou seja, as crianças do sexo masculino filhos do povo eram carne para canhão ou eram alvo dos apetites contra-naturas e predadores da perversa e degenerada elite tuga, os membros destas elites tugas do passado e do presente, são como sabemos (a insensibilidade, a impunidade e a arrogância social, assim como a irresponsabilidade, a traição e a opressão governativa são comprovativo disso mesmo) uns bastardos filhos da puta romano-latino e do cabrão franco-germânico. Ou julgam ainda os portugueses que a Casa Pia foi criada como uma espécie de "segurança social" dos mais pequenos quando os adultos e pobres na mesma época não tinham sequer nenhuma segurança social em Portugal? Nada disso! Nada que se lhe pareça. Aliás, Portugal foi o último país da Europa a ter segurança social, e só o conseguiu graças ao 25 de abril de 1974 - foi esta a única verdadeira conquista, porque a total democratização não se concretizou, falta a Regionalização, falta a legalização de partidos regionais e sobretudo falta um tribunal de ética política para condenar políticos corruptos e aldrabões que quando no governo não cumprem as suas promessas eleitorais, caso de Sócrates e de Coelho por exemplo - porque em 1974, toda a Europa ocidental e democrática e toda a Europa do leste na órbita da antiga URSS já tinham à muito segurança social e Estado social, hoje, e mais uma vez negativamente, Portugal destaca-se por ser o primeiro país da Europa a querer destruir o seu Estado Social, coisa que a Grécia em piores condições do que nós ainda não fez.

No passado, como hoje no Portugal pós-25 de Abril, foram dezenas de milhares de violações cometidas por milhares de indivíduos (muitos deles estarão ainda vivos a gozarem a sua reforma "dourada" e reconhecidos como "notáveis" da sociedade) pederastas e pedófilos doentios (e não apenas meia dúzia como alguns poderosos do regime e serventuários da comunicação social querem fazer crer) de crianças inocentes perpetradas por predadores pederastas, homossexuais e pedófilos da doentia e decadente burguesia portuguesa e estrangeiros, mas nenhum foi preso a pena de prisão efetiva, porquê? A pederastia e as violações perpetradas por uma canalha elitista (política, empresarial e cultural) que vive com toda a impunidade são protegidas até ao mais alto nível da nação, onde os responsáveis destas instituições, onde governantes e presidentes da república assobiam para o ar ou viram a cara para o lado como se nada tivesse acontecido nestas "casas". Condenar meia dúzia de pederastas não faz nenhuma justiça aos milhares de crimes praticados e silenciados durante anos, décadas e séculos. Este Portugalinho atrofiado e violado pela sua própria elite não é um país civilizado, nem nada que se lhe pareça ou que se aproxime disso, é mais uma vergonha, é um caso de degeneração social numa sociedade doentia, com um povo resignado que teme a luta e a verdade, vítima duma secular cultura do medo e das maiores agressões e violações por parte da sua elite predadora, doentia, desonesta e cobarde de origem estrangeira), o caso do Apito Dourado (este caso já a envolver diretamente uma empresa privada - através do FC do Porto - que controla a FPF e a LPF, a Olivedesportos e a máfia italiana que controla de facto através dos seus agentes e dirigentes "desportivos" de clubes do norte - centro e ilhas - e do seu apêndice de Aveiro do futebolzinho doméstico tuga... - pena são as escutas telefônicas a comprovarem alguns dos crimes da compra de árbitros, não serem prova criminal em Portugal, um caso raro no mundo da "justiça" cega e das repúblicas bananas onde o crime compensa!) e as "célebres" PPP's cheias de boys e barões ladrões têm todos um denominador comum; a Maçonaria. Quase todos os escândalos empresarial-financeiros ocorridos em Portugal depois do 25 de Abril, envolvem as maçonarias e os três bandos do regime! E as atividades criminosas da maioria dos seus membros infiltrados no aparelho do estado, nas polícias, nos tribunais e nas empresas públicas e privadas. Não admira pois que muitos ministros do atual governo e muitos deputados do partido que lidera este governo, silenciem as atividades maçônicas dos seus membros ou que deturpem os inquéritos ou as sindicâncias às secretas que são depois transformados em relatórios anedóticos (cujos textos nos fazem lembrar um qualquer guião da revista à portuguesa do nacional-porreirismo ou do somos todos "amiguinhos" até à próxima apunhalada nas costas e do protegemo-nos uns aos outros - o "ps" Marques Júnior e o secretário-geral do SIRP Júlio Pereira já deviam ter sido demitidos à muito tempo por exemplo - na verdade os serviços secretos portugueses (que por exemplo já fizeram vigilância aos principais líderes da nossa comunidade, ou pelo menos à liderança da ACEL-Trebopala - eles dizem depois sempre que não...) e que regularmente fazem vigilância e escutas à esquerda extra-parlamentar em Portugal precisam urgentemente duma limpeza geral desde o topo aos espiõezinhos cá em baixo, aliás como precisa toda a sociedade portuguesa, nomeadamente as instituições do Estado, os vários departamentos do poder central e local - a mediocridade, a incompetência e a irresponsabilidade "profissional" destes espiõezinhos ambiciosos e vendidos às empresas privadas e prostituídos ao capital mas pagos pelo Estado à custa do trabalho produtivo dos trabalhadores e a obediência cega aos bandos que controlam o governo, põem em causa a própria democracia e a imagem internacional de Portugal hoje refém de três gangues e de duas seitas satânicas - na verdade estes espiõezinhos das secretas, assim como as chefias e altas patentes militares, os juízes e magistrados dos tribunais fantoches e corruptos do regime e as diferentes polícias, desde o corpo de intervenção , da GNR e do SEF até à PSP, passando pela PJ e o DIAP com seus ordenados milionários e criminosos, não passam de uns lambe-botas, eles não sabem fazer outra coisa para além de lamberem as botas dos intocáveis do regime que como toda a gente já sabe são membros da corrupta elite política do regime com os seus três gangues de mal-feitores a espoliarem impunemente o país das suas riquezas - de facto, estas guardas pretorianas e corpos repressivos do regime são e funcionam na prática como uma nova PIDE ou ex-DGS para manterem a impunidade da gatunagem da oligarquia das elites tugas - esta elite política tuga por sua vez, não são mais do que os executantes das políticas da nata parasitária e predadora da elite tuga (de remota e recente origem estrangeira), empresários, banqueiros, economistas, especuladores financeiros e imobiliários, que há muito tempo traíram e viraram as costas a Portugal um país que nunca amaram nem respeitaram, mostrando assim a sua ganância e ingratidão ao país e ao povo que os ajudou a enriquecerem - lembram-se por exemplo do que Américo Amorim e o Alexandre Soares do Santos os dois mais ricos de Portugal (entre muitos outros ricos e gatunos) disseram e fizeram? pois é verdade, é assim o "patriotismo" dos ricos e das elites tugas quando o país precisava mais deles, para estes e para a canalha de serventuários e paneleiros do governo e dos três gangues do regime são sempre o povo de baixo e os trabalhadores que pagam as crises provocadas pelos roubos dos poderosos gatunos ricos e das suas clientelas de gestores com salários milionários e criminosos acima das reais possibilidades do país...) para darem um atestado de menoridade aos cidadãos portugueses vítimas da seita que controla os governos deste país e que mantém Portugal refém da sua criminalidade. Até empresários, banqueiros e milionários tugas piscam o olho à Maçonaria! Não admira, pois todos eles têm em comum, o facto de serem ricos e mal-agradecidos, de serem arrogantes e mal-formados, de serem insensíveis e estúpidos, de serem predadores e cobardes. A ingratidão que empresários (ricos e milionários) e maçons demonstram para com o país (e os trabalhadores) que os ajudaram a enriquecer, é bem demonstrativa da ruindade e da má-formação moral e social desta canalha maçônico-elitista portuguesa que só obedece ao estrangeiro, ao capital e ao satanismo (aqui expresso no materialismo burguês). A Maçonaria como organização elitista, minoritária, discriminatória e poderosa, que conspira por dentro contra o estado, que funciona à margem da legalidade social e democrática corrompe a sociedade e leva à perda de valores como a liberdade e a justiça, usurpando a legitimidade da democracia cívica e participativa.

Muitos líderes maçons, veneráveis, grãos-mestres ou até aprendizes, por vezes aparecem na comunicação social a atirar areia para os olhos dos portugueses (graças aos jornalistas punheteiros do regime que a maçonaria tem nos jornais e televisões), repetindo até à exaustão os valores "maçônicos" da "fraternidade, da democracia, da justiça, da liberdade", etc. Valores que de fato não são maçônicos nem nunca foram, mas que são valores sociais de toda a Humanidade. Hoje não há partido político, associação cultural, movimento cívico que não defendam estes valores. O que fica mal é uma organização pretensamente "religiosa" (como eles dizem) que esteja vocacionada para o capitalismo, para o materialismo burguês e os interesses pessoais dos seus membros, seja secreta, secretiva e conspire contra o estado democrático (seja através do controle de várias instituições e do próprio aparelho do Estado, seja através das suas lojas se terem transformado num albergue de corruptos (caso de Isaltino Morais por exemplo), de criminosos (caso da loja P2 italiana por exemplo), de fascistas (caso do norueguês Anders Brevik por exemplo) e de elitistas partidários do capitalismo selvagem e das injustiças sociais (a GLLP/GLRP está cheia de banqueiros, de empresários, de juízes, de magistrados, de militares, etc, por exemplo). E quando a Maçonaria (ou as maçonarias) vem atirar ainda mais areia para os olhos do cidadão comum dizendo que são uma organização "espiritual" ou que têm por filosofia a "espiritualidade", então aqui com tanta mentira, ainda criam mais anticorpos na sociedade entre o cidadão comum mais esclarecido - em Portugal nem toda a gente é "tapada", muitos já sabem que a "espiritualidade" da Maçonaria é a gatunagem (Os casos similares no Brasil, seriam meras coincidências?), ou seja, assaltam os bancos e as empresas privadas e do Estado por dentro e por fora. Porque a Maçonaria (ou as maçonarias) nunca foi uma organização nem uma seita espiritual nem nunca teve qualquer espiritualidade! Nem sequer tem ou teve qualquer religiosidade! E muito menos teria espiritualidade. E nem a espiritualidade ou a religiosidade têm a haver com os valores da moderna sociedade humana baseados na célebre máxima da "liberdade, da justiça, da igualdade e da fraternidade". Porque estes valores são valores sociais do mundo profano e não do mundo sagrado ou religioso. O mundo espiritual é complementar ao mundo material, mas os seus valores são diferentes. A Espiritualidade significa o desapego ao poder ou à ilusão do poder material, significa o abandono dos bens materiais e da riqueza, significa a renúncia e a imunidade ao dinheiro, significa o repúdio da riqueza e do materialismo. Qualquer pessoa sincera, socialmente solidária, intrinsecamente aberta e pessoalmente honesta, e com os mínimos conhecimentos de religião sabe isso.

              
Uma extensa lista de membros do Grande Oriente Lusitano (GOL), a maior e mais antiga orientação maçônica em Portugal, com mais de 1400 nomes organizados por ordem alfabética, está disponível para consulta na internet há quatro semanas.
Fonte: http://paulocastelo.blogspot.com.br/2012/08/lista-dos-macons-portugueses-esta.html

A maçonaria é uma seita mamilada do capital e circunstanciada ao poder. O submundo ou o "mundo" da maçonaria é um universo preso no caos do egoísmo e da ganância, tão próprio dos políticos, dos empresários, dos banqueiros e dos prostitutos do capital. Eles crescem entre atores e simuladores, entre políticos e manipuladores, entre prostitutos e bajuladores, profissionais que são na "arte" da mentira e da traição. Eis o Maçom e as suas legiões satânicas tão cheias do pai encornado. Mas parece que os maçons de hoje, de tanto "trabalharem" (à custa do saque!) para o espelho da vaidade social nem se apercebem do ridículo e da pobreza moral e espiritual dos palcos onde chafurdam cheios de merda até à náusea, eles são todos uns bandidos estúpidos e gananciosos que não compreendem isso. Porque o ser maçom é exatamente o oposto de ser espiritual. Vamos a fatos, as maçonarias portuguesas estão cheias e entupidas de gente hipócrita, gananciosa, ambiciosa, vaidosa, mentirosa, egoísta, egocêntrica e elitista.

Na maçonaria só há gente agarrada ao poder, ao dinheiro e há riqueza material, assim como às drogas que a moderna sociedade hiper-consumista e ultra-materialista dá (com elevados custos humanos e ambientais àqueles que se deixam enganar, que vivem alienados e que são escravizados) em troca das ilusões e da escravidão social! Do ponto de vista da verdadeira espiritualidade ou do mundo sagrado, a maçonaria só tem gente perdida, canalha desencaminhada, autênticos predadores e criminosos sociais, ditadores e tiranos de trazer por casa e até tem umas criaturas tão egocêntricas e mázinhas que mais parecem diabinhos loucos à solta ou o próprio Mafarrico! A maçonaria só tem elitistas, tem banqueiros, tem especuladores financeiros, tem empresários, tem policias, tem militares, tem juízes, tem magistrados, tem prima donas do mundo do espetáculo, tem mercenários do desporto ou da chulice profissional, tem políticos aldrabões e corruptos que não hesitam em fazer mal ao próximo quando estão no governo, numa autarquia ou numa empresa.

         

A Maçonaria não tem santos nem mansos, só tem predadores e bandidos da alta sociedade agarrados ao poder, ao dinheiro, ao materialismo e não ao mundo espiritual. Nem mesmo hoje as grandes religiões têm espiritualidade, quase todas elas têm apenas religiosidade (e quando a têm, mas até isso já quase perderam), porque na maioria dos casos as velhas religiões e os novos credos religiosos com seus membros cegos pela ilusão do poder e rendidos ao capitalismo, em vez de ensinarem o homem moderno a reconciliar-se ou a aproximar-se do mundo sagrado ou espiritual, não, e bem pelo contrário afasta-o. Isto é o que a Maçonaria faz hoje em Portugal e no mundo, uma cambada de hipócritas, gatunos, pecadores, aldrabões, corruptos vendidos ao materialismo, ao dinheiro, ao capital, ao egoísmo, às desigualdades, à vaidade, com ordenados imorais e milionários, enquanto o povo morre "fraternalmente" à fome e na miséria das ruas. De fato a Maçonaria (entre muitas outras seitas modernas como a IURD, as Testemunhas de Jeová, os Mórmons da ICSUD e a Igreja Maná por exemplo) se não personifica pelo menos materializa o mal no mundo de hoje. Se hoje as grandes religiões e seitas não têm indiscutivelmente espiritualidade (poderão ter ainda alguma religiosidade, mas até isso é discutível, porque quer socialmente quer seja entre paredes é só hipocrisia e mentira) muito menos seitas secretivas e elitistas como a maçonaria com gentalha agarrada ao poder, ávida de riqueza e dinheiro e prisioneira do seu próprio ego e onde o povo de baixo ou de condição humilde e popular não tem direito a entrar poderia ter qualquer "espiritualidade". O Cristianismo por exemplo há muito que perdeu a sua espiritualidade (salvo algumas exceções e ordens monásticas fechadas onde os internos não têm contacto com o mundo exterior profano) desde a inquisição e quando começou a demonizar o mundo pagão com os seus dogmas, preconceitos e fogueiras, desde que se tornou religião de Estado e acumulou cada vez mais riqueza e terras que o Cristianismo está moribundo e corrompido (ou ainda há estupidozinhos neste mundo que pensam que o anti-cristo que está sentado no trono de Roma vestido de seda e coberto de ouro, que vive do luxo e com todas as regalias e condições do materialismo burguês é algum líder espiritual? Ele e os seus bispos com ordenados milionários pode ser um líder religioso, mas nunca será um líder espiritual - a verdadeira espiritualidade está em dar a nossa única camisa a um mais necessitado seja conhecido ou estranho e assumir voluntariamente a pobreza renunciando ao materialismo (que na verdade personifica o mal que vence o bem, muito embora estas definições possam ser discutíveis em alguns meios) do mundo de hoje! - o dar a nossas roupas que deitamos fora não significa absolutamente nada - porque a pessoa que "dá" ou deita fora roupa que tem em demasiado não renuncia à sua riqueza material, e vive no luxo, do luxo e para o luxo da comodidade burguesa! Quando o papa e todos os padres e sacerdotes "cristãos" desta seita inventada por Pedro e por Paulo - e não criada por Cristo - andarem semi-nus a pedirem nas ruas, sem casa nem vícios burgueses, sem egos inchados nem orgulhos, sem pertenças nem propriedade privadas em sincero voto de pobreza, então sim, nós acreditaremos na sua espiritualidade sem folclore, sem hipocrisia nem mentiras). Saliente-se que não se pode confundir a pobreza social (que é involuntária e tem por origem as desigualdades e injustiças sociais (por exemplo num país rico, não há corrupção nem pobreza - o objetivo duma sociedade igualitária ou socialista é eliminar totalmente a pobreza e que todas as pessoas tenham exatamente os mesmos direitos, deveres e salários, ou seja nunca haverá desemprego nem haverá ordenados imorais e milionários) que se encontra no mundo profano e materialista que se alimenta da ilusão da riqueza, do poder e do prazer efémero, com a pobreza sagrada do mundo espiritual (porque esta é voluntária e assumida apenas individualmente - um exemplo disso são os sadhus do Hinduísmo ou dos diferentes ritos e crenças da Religião Eterna) o que implica obrigatoriamente o desapego aos bens materiais, o combate contra a ilusão do mundo material, o ignorar do poder e sobretudo (este é o elo mais difícil de quebrar por parte de qualquer ser humano) o renunciar à família e aos seus. Na verdade a "pobreza" espiritual significa riqueza (não material!) e sabedoria, porque embora difícil e só ao alcance de poucos (99,9% da população mundial não vive ou não sabe o que é a verdadeira espiritualidade nem o que ela significa) é a via mais simples e sincera de alcançar a espiritualidade (deus ou o conhecimento), ou seja, de conseguir saber-se o verdadeiro sentido da vida e o porquê do nosso grãozinho de poeira cósmica que dança na terra ao sabor dos deuses mas que se reencontra com a eternidade após a morte ou o casamento cósmico que o torna parte da consciência cósmica. Bom, avancemos porque aqui tratamos de outra questão...

O Islamismo nunca foi no verdadeiro sentido (social) do termo uma religião, o Islão é guerra, é estado de sítio permanente, é conquista material, é morte, ódio, vingança, miséria e injustiça, é um manto repressivo que esmaga e aniquila a diversidade e não aceita nem tem o amor ou o perdão (salvo a exceção do sufismo místico) e deixa impune a riqueza dos poderosos.

Fundado por um comerciante oportunista e materialista (que fora criado por um tio que era líder tribal, e que mais tarde fez o golpe do baú e se casou com uma viúva rica) que teve inúmeras prostitutas e um exército de mercenários que fez continuamente a guerra aos povos vizinhos, o Islão ou os muçulmanos de hoje nunca poderia ter espiritualidade (e não tem!) apesar de ser uma "religião" (é o termo que eles próprios utilizam) simples e por isso de fácil aceitação popular e de existirem seitas e escolas que misturam ritos maometanos com os de outras religiões (qual é a religião mesmo sem espiritualidade, cujos sacerdotes ou imanes prometem cem putas no céu a um assassino depois de este matar inocentes? qual é a religião que obriga uma mulher a andar pelas ruas dentro de uma prisão toda vestida de negro?(8) qual é a religião que prega a vingança e a discriminação? qual é a religião que em vez da fé no amor ou do livre arbítrio utiliza a arma do punhal, da bomba ou do medo para conquistar um "fiel"? - só mesmo uma pobre seita satânica de analfabrutos sem espiritualidade o faz!).

O Judaísmo nunca teve espiritualidade (exceto em algumas comunidades na antiguidade, como foi o caso dos Essênios), aquilo é só agiotagem e controle da riqueza total! Hoje, os judeus (cujo povo original e "eleito" de deus já desapareceu) controlam as grandes empresas, a economia mundial e o capitalismo (e a Maçonaria), só para beneficio de uma elite rica ultra-minoritária e para alimentar a máquina de guerra do Estado sionista de Israel em guerra contra o mundo.


          

O Budismo (salvo algumas ordens) também já se deixou corromper à muito pelo mundo material (basta ir à China, ao Japão, à Tailândia, etc, os fiéis só rezam pela riqueza material e por mais dinheiro, sejam pobres ou ricos!). Os budistas de hoje, são os maiores inimigos, traidores e renegados do budismo espiritual que no passado teve um verdadeiro código de conduta social, esta religião cujo fundador Iluminado (o Bodhisattva) e vencedor de si mesmo (este sim um autêntico líder espiritual, tal como o Cristo histórico e não cristão que deu a sua vida por um povo que ainda hoje não se cansa de o crucificar todos os dias!) renunciou ao trono do seu reino, à riqueza, às comodidades do mundo materialista e à família, de forma a partilhar o sofrimento humano cujas causas não compreendia até abraçar a pobreza e libertar-se da ilusão do mundo material.

O Hinduísmo (incluindo o Tantrismo e o Sikhismo) apesar de toda aquela pobreza dos seus fiéis também já perdeu a sua espiritualidade à muito tempo, aquilo é só religiosidade e folclore à semelhança do que se faz em Portugal (pese embora as diferenças entre as religiões) nas igrejas, romarias ou outras festas religiosas.

Nas outras seitas e religiões modernas, também se passa o mesmo. No Paganismo, no Animismo, no Druísmo renascido ou reconstruído, também se passa o mesmo na maioria dos casos, a espiritualidade (que implica necessariamente o completo desapego ao mundo material e um sincero amor ao próximo e respeito por todos os seres vivos) só existe em casos individuais muito raros. Tudo depende da honestidade, sinceridade e formação moral do individuo que se venceu a si mesmo e está imune à ilusão do mundo material. A espiritualidade não é para todos, infelizmente é só para alguns, porque a natureza humana ou do homem não o permite. O homem moderno vencido pelo materialismo e pelo seu próprio egoísmo, não consegue ver para além do seu próprio umbigo. Apenas conhecemos o caso duma religião no mundo que conserva (na prática diária!) os valores da espiritualidade: o Jainismo cujos membros não comem seres vivos, não mentem ao próximo, não aceitam a violência, não possuem nada, vivem em total desapego material e andam com o mínimo indispensável de peças de roupa ou semi-nus, sem abandonarem o mundo profano e sem corromperem a sua espiritualidade. Onde está a espiritualidade dos satanistas, corruptos e bandidos com seus ordenados milionários da Maçonaria? Na maçonaria só há elitistas e merda burguesa (pelo menos até hoje - eles que nos mostrem um maçom do povo de baixo que seja um verdadeiro pedreiro ou trolha, um carpinteiro, um camponês, um copeiro, um cantoneiro, um telefonista, um empregado de balcão, um servente da construção civil, um ardina, etc, etc, por exemplo. Tem alguém do povo de baixo? Nem um é maçom!), na maçonaria só há hipocrisia e vaidade, na maçonaria só há ganância e agiotagem, só há mentira e corrupção dos valores morais, a solidariedade deu lugar ao egoísmo por exemplo. Na maçonaria só há merda burguesa e sem espiritualidade, gente rendida ao capital, perdida pelo dinheiro e desencaminhada pela ganância ou pela glória pessoal) e não tem qualquer sentido a máxima da "fraternidade, justiça, liberdade, igualdade" quanto mais a "espiritualidade"! Mais fácil é um camelo entrar pelo buraco de uma agulha, do que a espiritualidade se aproximar duma loja maçônica ou um maçom (podre de rico e pobre de valores morais) entrar no reino dos céus!

A nós povo não nos interessa os secretivos rituais pseudo-religiosos, artificialistas e satânicos desta seita materialista e elitista de uma facção da hipócrita e anti-patriótica burguesia portuguesa vendida ao capital e ao estrangeiro, para nós povo lusitano (assim como para todos os outros povos nativos e regionais de Portugal, ou até para o cidadão português comum, anônimo e honesto) o que mais nos preocupa é a conquista do poder politico-econômico, é o centro de decisão do poder se ter deslocado do Parlamento ou do Governo para as reuniões secretas de uma seita elitista sem legitimidade popular e democrática, é a sua infiltração nas mais altas instâncias do Estado e nos sectores mais importantes da sociedade portuguesa, e o seu total controle sobre os órgãos de decisão do país que assim está refém e sob controle desta seita que o atrofia e destrói! Por tudo isto e muito mais é urgente que a Maçonaria ou as maçonarias (com as suas inúmeras lojas ou ramos) como sociedades secretas criminosas e mafiosa-satânicas (nós entendemos ou materializamos o satanismo moderno como o capitalismo, o materialismo, a ganância, o egocentrismo, a ignorância, a vaidade, a riqueza, a injustiça, a repressão, a mentira, etc, etc...) e seitas medievais aburguesadas ao capitalismo selvagem e à usurpação do poder democrático (roubado do povo) sejam ilegalizadas (já que não se podem extinguir de fora...), que os seus membros sejam julgados e que lhes seja interdita qualquer atividade política ou função no aparelho do Estado em Portugal. E de preferência em todo o mundo. A Idade Média já devia ter acabado, assim como a cultura do medo e a impunidade social de uma elite da gatunos e mentecaptos. É urgente que os órgãos de soberania do Estado e principalmente que as instituições do Estado (como é o caso dos tribunais) façam uso do seu poder, provem a sua independência face ao poder político e tenham a verdadeira coragem de interditar as atividades ou ilegalizar imediatamente as maçonarias existentes em Portugal, como é o caso do GOL e da GLLP/GLRP, entre outras que possam existir e que atentam contra o estado de direito e que desvirtuam a democracia portuguesa que devia ser baseada na representatividade, na legitimidade do voto universal e na participação cívica de todos os seus cidadãos. Mais ainda, que todos os mais de 4.000 membros das maçonarias (outras fontes dizem que serão cerca de 20.000 os maçons em Portugal) sejam investigados, julgados e (se provadas as atividades ilícitas e criminosas) condenados pelos seus crimes de associação criminosa e interditos de exercerem qualquer atividade política, judicial e profissional.

E já agora, repita-se, é necessária igualmente a ilegalização dos principais bandos político-financeiros do regime (PS, PSD e CDS-PP) assim como das suas sucursais juvenis (JS, JSD e JC - é aqui que se formam e "educam" os futuros carrascos, corruptos e corruptores ao serviço das elites tugas e do capital, cuja ânsia de poder e ganância de capital acabará por destruir e atrofiar definitivamente Portugal!) que tanto mal e danos fizerem neste país com as suas sucessivas desgovernações e que permitiram ou que abriram as portas aos membros da Maçonaria, de forma a que estes "notáveis" e "doutores" da facção "iluminada" burguesia portuguesa conquistassem definitivamente o poder em Portugal.

Entenda-se também que os verdadeiros pedreiros livres e trabalhadores de Portugal e que ergueram este país (hoje ameaçado por esta canalha da elite tuga), aqueles que trabalham na construção civil, nas fábricas e que produzem e enriqueceram para o país, estão interditos de entrar nestas seitas elitistas burguesas e ligadas ao capital especulativo internacional da Maçonaria. Não se compreende como é que num país pretensamente democrático ou num Estado de direito se permita a existência de grupos, de bandos, de carteis mafiosos e político-empresariais como o são as maçonarias que são de fato um autêntico estado dentro do próprio Estado e que atentam contra o mesmo Estado, e por outro lado não se permita a legalização de partidos regionais e locais que dariam mais representatividade à democracia, que enriqueceriam a sociedade e que permitiriam a total democratização do país com a sequente Regionalização ao serviço dos povos e não de clientelas mafioso-políticas e econômico-financeiras.


Fonte da imagem: http://bardoalcides.blogspot.com.br/2011/12/1-de-janeiro-de-2012-abre-caca.html#gpluscomments

O estado geral de decadência e de quase bancarrota em que foi deixado o país nas últimas décadas por culpa de uma elite política corrupta e duma elite econômico-financeira anti-patriótica (caso dos banqueiros, do "pobre" milionário Américo Amorim ou, como aconteceu - mas não nos surpreendeu porque nós já conhecemos a verdadeira natureza ou "raça" destes elitistas tugas, além disso, quem tem muito dinheiro ou quem ama o dinheiro e a riqueza material não tem pátria, ou melhor, a sua "pátria" é o capital - mais recentemente, o caso do empresário Elísio Alexandre Soares dos Santos presidente do grupo Jerónimo Martins que prefere "patrioticamente" pagar impostos no estrangeiro do que no seu próprio país (o seu grupo pagava de IRS em Portugal 25%, agora continua a pagar 25% mas só 15% em Portugal e 10% na Holanda "amiga" (ou seja, o grupo empresarial deste filho da puta vai financiar o setor público da saúde e da educação na Holanda, enquanto em Portugal este mesmo "patriota" do capital diz estar contra o setor público português, saúde e educação inclusive - alguém duvida do "patriotismo" deste filho da puta que é "só" o segundo homem mais rico depois de outro filho da puta de Amorim ser o mais rico de Portugal? Alguém dúvida que o mal de Portugal foram sempre as suas elites anti-patrióticas sociais, políticas, culturais, financeiras e empresariais? ainda há cidadãos neste país que não percebem esta gatunagem de ricos que enriqueceram à custa do país e da exploração dos trabalhadores mal pagos e que depois mostram a sua "gratidão" ao país indo pagar impostos em países "amigos" estrangeiros em vez de os pagarem no país que os ajudou a enriquecer? - pobre Portugal com estas elites de filhos da puta e de bandidos agiotas do grande capital que nos rouba e empobrece!) , entre muitos outros empresários "patriotas" tugas) que teve como consequência o endividamento, a centralização, a subserviência e a desertificação humana e social de Portugal, é a prova de que a maçonaria pelo mal que os seus "irmãos" (sic!!!) do gamanço fizeram em Portugal já controlam todo o estado e detém todo o poder neste país. Portugal já sabe quais são os interesses instalados que "incomodam" o governo, o patronato e o sector privado, mas que com a "ajuda" destes pretendem a total liquidação do país ou pelo menos a substituição do Estado social pelo Estado arbitral, como já está o governo do invertebrado Coelho a fazer, desde as leis laborais à Saúde, desde a Educação às empresas públicas. Portugal não é um país grande, e também não é um país pequeno. Portugal não é um país rico, e também não é um país pobre. Portugal hoje nem sequer é um país. Portugal é um beco sem saída. É uma terra queimada, atrofiada, ressecada, atrasada, saqueada, violada e destruída. Com um povo (na verdade povos) reprimido, desnacionalizado, semi-analfabeto, ignorante, miserabilista, sem auto-estima, sem saúde, sem educação e condenado ao definhamento, à pobreza, à miséria, ao atrofiamento, à depressão, à marginalidade, à emigração e a desaparecer. A culpa desta triste realidade cabe inteiramente e quase exclusivamente à sua elite portuguesa de (remota e recente) origem estrangeira ferozmente anti-patriótica, extremamente predadora e profundamente corrupta que se está marimbando-se para os interesses do país e o sofrimento do seu povo. Melhor dizendo, a comprovada (e infelizmente não reconhecida) culpabilização das elites políticas (governantes), sociais (magistrados e juízes) e econômico-financeiras (gestores e empresários) e dos seus gangues partidários e maçônicos não é apenas uma expressão da microcefalia e da mediocridade elitista existente na sociedade portuguesa onde merda e impera a corrupção (países ricos não tem corruptos a governá-los), a traição (governantes que preferem estar em incumprimento para com o seu próprio povo do que para com os "amigos" estrangeiros não viabilizam um país) e a secular cultura do medo (que com a "ajuda" da igreja vergou os povos nativos até à perda das suas identidades), porque o povo de baixo, o cidadão honrado e anônimo, parte dos trabalhadores assalariados, também não estão isentos da uma pequena culpa. Porque deram o seu ouro aos bandidos. Porque através do seu voto (nem o fato de terem sido enganados os desculpabilizam) sufragista durante décadas e décadas que foi cega e estupidamente dado de mão beijado a três gangues político-maçônicos acabaram por legitimar o Portugal refém dos seus gangues mafiosos e financeiros, o mesmo Portugal lapidado pelos países "amigos" a soldo do capital. E hoje mesmo, em vez de lutarem nas ruas, resignaram-se à mentira da propaganda elitista (cujos irresponsáveis e corruptos desgovernantes e serventuários na sociedade e no aparelho do Estado prostituídos ao capital pede ao povo e aos seus trabalhadores "união", "patriotismo", "solidariedade" e "trabalho" quando eles próprios não fazem isso!), recusam aceitar a dura realidade e desistiram do país. Se bem que à Maçonaria como seita burgueso-satânica elitista não lhe possa ser imputada a responsabilidade por todos os males do país, mesmo assim ela é parte do mal ou do cancro que vai minando e devorando Portugal até à sua destruição. Não é pois por acaso, que que a maçonaria está hoje na liderança dos principais gangues do regime que estão a destruir o Estado-social e o Estado-nação como vingança da elite tuga mais elitista, mais reacionária, mais intolerante, mais corrupta, mais intransigente, mais predadora e mais anti-patriótica contra a pequena liberalização que foi de fato o 25 de Abril de 1974 (na verdade foi mais uma normalização social que colocou o país ao nível dos noutros países europeus com tradições democráticas) que embora traído pelo PS (maçônico e capitalista!) durante o PREC de 1974/75, atinge hoje em 2011/12 o seu clímax com um novo PREC (processo Reacionário em curso) da DAP (direita anti-patriótica) tuga através das medidas e políticas de agressão do governo mais anti-patriótico, mais subserviente, mais repressivo e mais estúpido de sempre e de toda a história de Portugal, desde o néscio de ignorante e cabeça de nabo ministro da economia Álvaro dos Santos Pereira até ao paneleiro e ultra-medíocre primeiro-ministro da traição nacional Pedro Passos Coelho.

A bem da democracia e da legalidade do Estado de direito, a ACEL-Trebopala em nome do povo nativo lusitano e dos outros povos nativos e regionais de Portugal exige a imediata ilegalização da Maçonaria e a interdição das suas lojas de terem qualquer atividade em Portugal. Acabemos de uma vez por todas com esta bastardia maçônico-financeira ligada aos três gangues do regime que estão a destruir Portugal!

Fonte: http://alusadac.do.sapo.pt/maconaria.html

(1) Breivik também professava ser membro da Ordem da Venerável Ordem de St. John, que se for verdade, mais uma vez coloca-o em contato com a realeza, pois que a rainha Elizabeth II está no ápice desta Ordem.
Fonte: http://sioeeu.wordpress.com/2014/01/15/press-release-anders-behring-brevik-admits-he-wrote-his-manifesto-in-order-to-destroy-the-counter-jihad-movement/

Imagem

O maçom e sionista Andres Breivik é muito fã da judia islamofóbica Pamela Geller que prega o ódio e a discórdia entre Ocidente e o Islamismo, promovendo o clima ou plantando para o chamado "choque de civilizações" citado no livro do cientista político judeu Samuel P. Huntington, segundo a qual as identidades culturais e religiosas dos povos serão a principal fonte de conflito no mundo pós-Guerra Fria. Criando então, primeiramente, as condições psico-sociais para uma futura e não distante 3ª guerra mundial, mas desta vez contra o Islã para que assim o Ocidente derrame novamente seu sangue para a materialização da "Grande Israel" (mapas abaixo) idealizado pelo maçom judeu Theodor Herzl e reescrito por Oded Yinon. Pesquise Plano Yinon e então você compreenderá porquê aquela região está sempre em conflito étnico, religioso e militar. Porque para Israel dominar e se expandir em direção àqueles povos e territórios é mister que não haja entendimento ou paz, ordem pública, progresso econômico e social, nem algum poderio militar, moral ou político entre eles. Então Israel, Maçonaria e marionetes ocidentais, promovem a tática contante do lema maçom "ordo ab chao" (ordem através do caos). 

           
Fonte: http://orient-se.blogspot.com.br/2010/06/que-pais-representa-ameaca-paz-mundial.html

           
Fonte: http://redecastorphoto.blogspot.com.br/2014/05/sayyed-hassan-nasrallah-secretario.html

(2) http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2013/12/a-maconaria-que-manda-na-maconaria-bnai.html

              Hitler e a Maçonaria II

"Na revista Gênesis, editada pela Grande Logia de España, há uma história, traduzida livremente e acrescentada de alguns comentários necessários.


Que aqui reproduzimos para fazer justiça aos perseguidos e sacrificados Maçons alemães.


No início de 1934, logo após a ascensão de Adolf Hitler ao poder, ficou claro que a maçonaria alemã corria o risco de desaparecer.


E breve, a maçonaria alemã, que conhecera dias gloriosos e que tivera, em suas colunas, os mais ilustres filhos da pátria alemã, com Goethe, Schiller e Lessingn, veria esmagado o espírito da liberdade sob o pretexto de impor a ordem e uma estúpida supremacia racial.


(...)


Voltando a 1934, a Grande Loja Alemã do Sol se deu conta do grave perigo que iria enfrentar. Inevitavelmente, os maçons alemães estavam partindo para a clandestinidade, devido à radicalização política e ao nacionalismo exacerbado."


(3) http://desatracado.blogspot.com.br/2014/08/marina-silva-e-candidata-da-cia.html

(4) Lista negra (atualizada) de maçons portugueses, incluindo juízes. Por que a Justiça não funciona em Portugal? Porque a Justiça está impregnada de juízes maçons!
https://pt.scribd.com/doc/105817387/LISTA-NEGRA-DE-MACONS-PORTUGUESES

(5) Parece que no Brasil não é muito diferente de Portugal:



(6) Neste vídeo, Oscar Roberto Godoy, ex-árbitro de futebol afirma que a Maçonaria comanda o futebol:



      

Jabulani é o nome da bola de futebol que foi utilizada na Copa do Mundo FIFA de 2010, realizada na África do Sul. Foi produzida pela Adidas e apresentada em 4 de dezembro de 2009, no sorteio dos grupos do torneio. Jabulani é uma homenagem ao deus Jabulon da Maçonaria:



      

     

Jahbulon 
Jah  = Yahve
Bul  =  Baal 
On  = Osíris

(7) Obra raríssima de Gustavo Barroso de 1937, explicando as origens de como e por quem foi armado o sistema de dominação dos países através do Comunismo, comandado pela Maçonaria e Liderado pelo Judaísmo. Sobre as tentativas de libertação dos países escravizados, sobre o racismo judaico e suas conspirações contra a humanidade (Talmude), a verdadeira face da revolução Russa e revelando os verdadeiros causadores da guerra.

           

Livro raríssimo de Gustavo Barroso totalmente digitalizado, leiam e compartilhem: 
http://www.4shared.com/office/kkOamuNk/judasmo__maonaria_e_comunismo_.html

                
Karl Marx, o judeu radical  que inspirou Lênin e Trotsky com suas teorias comunistas, era secretamente um Sumo Sacerdote de Satanás (ver o livro de Richard Wurmbrand, ”Marx e Satan”). Mostrado aqui em seu retrato oficial, Marx está dando um enigmático sinal de mão maçônico.

                    
Vladimir Lênin, maçom judeu, que liderou a derrubada do czar comunista na Rússia, realizando o sinal ocultista dos homens que adoram ao seu deus Jahbuhlon. Lênin e seus companheiros estabeleceram o Terror Vermelho, o brutal massacre de dezenas de milhões de pessoas.

             
Três “heróis” comunistas que conspiraram para estabelecer a ditadura bolchevique na Rússia: Sergei Kirov, Mikhail Levandovsky e Konstantin Mekhonoshin. Estes homens mandaram para o expurgo, tortura e morte milhares incontáveis ​​antes que eles mesmos, por sua vez, serem exterminados por Stalin. Levandovsky (centro) está exibindo seu maçônico sinal de mão “Jahbuhlon”. Mekhonoshin (direita) usa o boné illuminati frigio.

        
Quatro comandantes dos campos de prisioneiros Gulag. Notem que todos os quatro estão dando o sinal secreto da maçonaria judaica, assim como fez o pai fundador do comunismo, o pedreiro (mesmo que maçom, na linguagem ocultista) judeu, Karl Marx.

Fonte: http://clovismoliveira.wordpress.com/2012/12/26/codex-magica-a-mao-invisivel-dos-homens-de-jahbuhlon/

[Imagem: article-0-02DEDC910000044D-377_233x423.jpg]   [Imagem: second_veil.jpg]
Leon Trótski (acima à esquerda), nascido em 7 de novembro de 1879 foi um intelectual marxista e revolucionário bolchevique, fundador do Exército Vermelho e rival de Stalin (abaixo) na tomada do PCUS à morte de Lênin. Ambos com o tradicional sinal maçônico da "mão oculta" como no desenho acima à direita.

      [Imagem: poster-01.jpg]

Fonte: http://www.obreirosdeiraja.com.br/hitler-e-a-maconaria/

(8) No governo Talibã ultraconservador, as mulheres eram forçadas a vestir a burca sempre que apreciam em público, supostamente como uma adesão ao islamismo; (...) No entanto, o islamismo não exige a utilização de nenhum véu que cubra a face e não obriga as mulheres a vestir a burca que, na verdade, foi originada na tradição beduína.
Fonte: http://www.ehow.com.br/mulheres-muculmanas-usam-burca-sobre_75505/

Leia também: http://desatracado.blogspot.com.br/2014/11/pela-ilegalizacao-da-maconaria-22.html

Abraços

37 comentários:

  1. interessante o último trecho do texto porque revela a conspiração levantada pelos Lewandovsky já vem de longa data.
    E lembrar que no Brasil temos um Lewandovsky atuando com fervor pela causa maçônica no STF ao lado de Gilmar Mendes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim ficamos sabendo porque certos crimes não são investigados como, por exemplo, a longa lista de corrupção e desmandos do PSDB que são dezenas ou até centenas de bilhões a mais que os milhões do Mensalão do PT.
      ------------------------
      http://www.monergismo.com/textos/seitas_heresias/maconaria_scott.htm
      -------------------------
      A maçonaria não é uma religião. Com esse entendimento, o Supremo Tribunal Federal rejeitou recurso de uma loja maçônica do Rio Grande do Sul que pedia imunidade tributária. Na decisão, o ministro Ricardo Lewandowski, relator do caso, foi seguido pelos ministro Ayres Britto, Dias Toffoli e Carmén Lúcia, ficando vencido o ministro Marco Aurélio.

      http://www.conjur.com.br/2012-set-04/stf-maconaria-nao-religiao-rejeita-imunidade-tributaria
      -------------------------
      Acredite quem quiser. Suspeita-se que São Paulo esteja servindo de abrigo para um maçom e ex-membro do MI-6 (da sigla Military Intelligence, section 6). Também chamado de Secret Intelligence Service (SIS), o órgão cuida das atividades externas de espionagem britânica. O MI-6, que ficou famoso nos filmes de James Bond (o charmoso agente 007), virou tema de fofoca nos ambientes diplomáticos, jurídicos e maçônicos do Brasil.

      http://www.alertatotal.net/2013/04/a-lenda-do-espiao-macom-preso-e-solto.html
      -------------------------
      Capítulo 6: A Maçonaria e os Terroristas. Braço direito dos terroristas Sul Americanos e Europeus, controlado pela Maçonaria. Provas da morte do banqueiro italiano Roberto Calvi ter sido um assassinato ritual maçônico. Maçonaria inglesa, CIA, FBI e as drogas ilegais. Provas de que John F. Kennedy foi assassinado por causa de interesses maçônicos ingleses. A Comissão Warren, um encobrimento maçônico. O assassinato maçônico do Papa João Paulo I. Lojas maçônicas européias e sul americanas e as drogas. A guerra das drogas nas Ilhas Falklands.

      Capítulo 7: Londres e a Guerra das Drogas contra a América. Maçonaria e a Máfia. Maçonaria realiza atentado contra o Papa João Paulo II. Mafiosos étnicos e a Maçonaria. Quatuor Coronati Loja maçônica para pesquisa com drogas. Maçom George Orwell expõe os planos da maçonaria inglesa para destruir a América através de drogas ilegais. A contracultura maçônica das drogas. Grupos britânicos de rock and roll abrem novos mercados de drogas para a maçonaria inglesa.

      http://jesus-masr.blogspot.com.br/2008/09/braos-do-satanismo-parte-3.html

      Entre muitos outros. Abraço

      Excluir
  2. Achei um site (fora desse assunto hehe..):
    http://averdadenomundo.blogspot.com.br/2011/11/sionistas-famosos-judeus-com-nomes.html

    ResponderExcluir
  3. Outro achado:
    De Pedro Manuel Pereira
    1. Ashkenaz é o termo pelo qual se designam os judeus provenientes da Europa Central (França, Alemanha…) e da Europa Oriental. Este termo deriva do hebraico medieval que foi usado para referir Alemanha (Ashkenaz).
    Os judeus Ashkenaz (ou Ashkenazi) tem por origem Khazaria, uma região da Europa Central, não sendo, portanto, originários da Palestina, ao contrário dos indivíduos naturais da cidade de UR, do período pré-clássico, na antiga Mesopotâmia, descendentes de Abraão, que por sua vez descendia de Sem, daí serem denominados judeus Semitas.
    Os Ashkenazis consideram-se uma raça, um povo. De acordo com o Genesis capítulo 10, verso 3, Ashkenaz foi um bisneto de Noé, neto de Jafé e filho mais velho de Gomer.
    Atualmente a maioria dos judeus americanos (90%) e cerca de 50% dos judeus israelitas são Ashkenazi, descendente de judeus desta etnia que emigraram principalmente da Alemanha e da Europa Oriental a partir de meados do século XIX e inícios do século XX.
    Ashkenazis e sefarditas judeus representam duas subculturas distintas do judaísmo. Compartilham as mesmas crenças básicas, com variações na cultura e na prática.
    Ao longo dos últimos 15 anos, os geneticistas identificaram ligações entre as comunidades judaicas espalhadas um pouco por todo o mundo, que apontam para uma ascendência e uma religião comuns. Não obstante a verdadeira origem de uma das populações judaicas mais importantes, os ashkenazi, continua a permanecer um mistério.
    Por seu turno, os judeus sefarditas e seus descendentes são provenientes de Espanha, Portugal, África do Norte e Médio Oriente.
    Os judeus sefarditas são muitas vezes subdivididos em sefardim, de Espanha e Portugal, e mizrachim, a partir do Norte de África e no Médio Oriente. Quando os judeus foram expulsos de Espanha em 1492, muitos deles foram absorvidos pelas comunidades mizrachi existentes no Norte de África e no Médio Oriente.
    As maiorias dos primeiros colonos judeus da América do Norte foram sefarditas. A primeira congregação judaica na América do Norte, Shearith Israel, fundada em 1684, no que hoje é Nova Iorque, foi sefardita e ainda continua ativa. Em Israel, pouco mais da metade de todos os judeus são mizrachim, descendente de judeus dessa região desde tempos imemoriais, ou que foram expulsos de países árabes depois de que Israel foi fundado. O maior grupo a seguir é composto por descendentes de ashkenazi, que foram para a Terra Santa (então controlada pelos turcos otomanos) em vez dos Estados Unidos no final do século XIX, ou a partir de sobreviventes do Holocausto e de outros imigrantes. Cerca de 1% da população de Israel é composta por judeus etíopes negros que fugiram durante a fome na Etiópia no final de 1980 e início de 1990.
    Historicamente em todas as regiões, os judeus sefarditas foram mais facilmente integrados na cultura não-judaica local que os judeus ashkenazi. Nos países cristãos, onde o ashkenazismo floresceu, a tensão entre cristãos e judeus foi grande, e os judeus tenderam a isolarem-se dos seus vizinhos não-judeus, voluntária ou involuntariamente.
    O idioma iídiche, que muitas pessoas pensam ser a língua internacional do judaísmo, é realmente a língua dos judeus ashkenazi. Judeus sefarditas têm a sua própria língua internacional, o ladino, que foi baseado nos idiomas espanhol e hebraico, da mesma forma que o iídiche foi baseado no alemão e no hebraico.
    Os ashkenazis constituem a elite política e económica em Israel, e os banqueiros judeus da Europa e dos Estados Unidos são todos ashkenazis.
    Atualmente cerca de 10 milhões de judeus ashkenazis vivem nos Estados Unidos, Israel, América do Sul, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e Europa.

    http://tertuliaplural.blogspot.com.br/2014/08/o-poder-dos-askenazis-nas-lojas-bnai.html

    ResponderExcluir
  4. Quest?...deve ser um relax pessoal...hehe..
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. A MAÇONARIA

    Das trevas infernais arremessada,
    Ardendo em chamas de furor insano,
    Ergue a fronte a coorte renegada.

    Avança contra o Ser onipotente,
    Agride a veneranda Majestade,
    Quer na Igreja de Deus cravar o dente.

    Ora se esconde como a serpe astuta
    Ora se ostenta, descarada e crua,
    Em campo aberto provocando a luta.

    Papa Leão XIII

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fonte: http://base.repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/93291/tavares_mr_me_fran.pdf?sequence=1, Capítulo 3: Entre A Cruz e O Esquadro, pág. 92

      Obrigado

      Excluir
  6. Esse blog é coisa de idiotas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alckmin engana São Paulo: Água só dura até as eleições:

      https://www.youtube.com/watch?v=15HU6oI1FJo

      O partido maçom PSDB novamente com a antiga tática de piorar, de sabotar o serviço de uma estatal para então alegar, via cumplicidade da mídia siono-maçônica, que só dá prejuízo, que não funciona como empresa pública e que o melhor é privatizar, como já fizeram com várias estatais estratégicas (1) à soberania nacional. O alvo agora é a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) (2). E não percebem que ao alegar que uma empresa privada funciona melhor que uma pública, estão se auto criticando, se auto afirmando serem piores, de não agirem melhor que as pessoas do setor privado.

      (1)http://epocaestadobrasil.wordpress.com/2014/05/26/lista-das-empresas-privatizadas-pelo-psdb-e-fhc/

      (2) http://www.seesp.org.br/imprensa/je217opiniao.htm

      http://apocalipsetotal.wordpress.com/2014/07/06/veja-como-funciona-a-privatizacao-agua-pelo-psdb/

      http://www.viomundo.com.br/denuncias/as-aguas-e-os-tucanos-sabesp-segue-sanepar-e-privilegia-acionistas-em-detrimento-dos-consumidores.html

      Empresas públicas, estatais, tem como função, como objetivo o lucro social e não meramente o lucro financeiro como é nas empresas privadas. Portanto, usar a mesma régua para ambas não é correto e nem verdadeiro.

      Excluir
  7. Além de idiotas, contrários a liberdade de expressão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem argumentos, passam a xingar, falar palavrões e ainda se acham na razão de reclamar por direitos. Os deveres só para os outros, para si, só os direitos, mas desde que lhes beneficiem. Poderia me definir hipocrisia?

      Excluir
  8. MAIS UMA VEZ REPITO: IDIOTAS.

    ResponderExcluir
  9. Pela "consistente argumentação", só pode ser bode-preto.
    -------------------------------------------------------------------
    Alckmin é maçom e membro da Opus Dei (variante da maçonaria), Serra e Aécio são maçons como Tancredo Neves foi. A KKK foi fundada pela Maçonaria.

    Ku Klux Klan (também conhecida como KKK) é o nome de várias organizações racistas dos Estados Unidos que apoiam a supremacia branca e o protestantismo (padrão conhecido também como WASP) em detrimento de outras religiões. A KKK, em seu período mais forte, foi localizada principalmente na região sul dos Estados Unidos, em estados como Texas e Mississipi.

    A primeira Ku Klux Klan na verdade foi fundada pelo general Nathan Bedford Forrest (MAÇOM) da cidade de Pulaski, Tennessee, em 1865 após o final da Guerra Civil Americana. Seu objetivo era impedir a integração social dos negros recém-libertados, como por exemplo, adquirir terras e ter direitos concedidos aos outros cidadãos, como votar.
    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ku_Klux_Klan

    Um ex-agente dos Serviços Secretos Britânicos, Willian Guy Carr, publicou em seu livro Paws in The Game (Peões no Jogo) parte da correspondência mantida entre 1870 e 1871 entre Giuseppe Mazzini (MAÇOM) e Albert S. Pike (MAÇOM), que hoje se conserva nos arquivos da Biblioteca do British Museum, em Londres.
    (...)
    Nos últimos anos de sua vida, Mazzini se correspondeu com Albert S. Pike, advogado e general sulista durante a Guerra de Secessão. Mas sabemos que, além disso, foi um dos dirigentes máximos da maçonaria do rito escocês no novo continente e um membro ativo, com o cargo de chefe de justiça do Ku Klux Klan, ou Clã do Círculo. O KKK foi fundado por outro maçom, chamado Nathan Bedford Forrest."
    Fonte: http://agendaglobal.page.tl/As-3-Guerras-Mundiais.htm

    http://3.bp.blogspot.com/-diFJofgYCgE/U86ZLIMynMI/AAAAAAAAY_o/iZerxS2gEVE/s1600/5tSAlsD.jpg

    http://novaordemnews.blogspot.com.br/2014/10/com-o-macom-aecio-neves-eua-recupera-um.html

    Se com um vice maçom já é ruim, imagine um presidente! Será que Aécio vencendo, para entrar na faculdade prestaremos vestibular ou teremos que fazer o Rito Escocês? E para iniciar as sessões no Congresso, vamos cantar o Hino ou fazer o tal rito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Síndrome de Esaú do povo brasileiro

      “Esta campanha política, relativa à corrida presidencial, apesar de estar se tornando uma disputa acirrada, como não foi vista nas eleições anteriores, em seu conteúdo, porém, não tem sido muito diferente de outras que acompanhamos a cada 4 anos. A tônica principal, de fato, sempre gira em torno de dois temas básicos: economia e corrupção. De alguma maneira, são realmente as duas grandes preocupações do brasileiro e, não coincidentemente, as duas envolvem dinheiro.

      O brasileiro, ainda que não esteja entre os cidadãos mais abastados do mundo, valoriza demais sua vida material. Ele é, sem nenhuma dúvida, um consumista. Ele, certamente, mede seu sucesso e seu fracasso pelas conquistas financeiras que obtém.
      Não que isso seja um problema, de antemão. A questão é que, diferente de outras nações, que experimentaram a abundância material como consequência da liberdade, o brasileiro está disposto a abandonar a sua, que já não é grande coisa, em favor de uma, ainda que pequena, pretensa prosperidade econômica.

      Tanto que não importa o quanto fique claro que o atual governo impõe sobre o país um projeto de poder que beneficia apenas sua rede de conchavos e seus grupos de interesses. Parece que quanto mais se prova que os mandatários do momento fazem parte de uma quadrilha, que tem como uma de suas principais atividades expropriar as riquezas da nação em favor de seu partido, mais algumas pessoas se convencem que eles devem continuar no poder.

      E que não venham me dizer que tais pessoas não têm acesso à informação, pois os fatos estão abundantemente sendo divulgados em jornais e na tevê, que alcançam todas as parcelas da população.

      O fato é que o brasileiro, em geral, não está muito preocupado com isso. Ele até se incomoda com a corrupção, mas só quando sente que está sendo prejudicado por ela. Se, porém, junto à corrupção vierem benesses estatais que garantam o churrasquinho do final de semana, isso basta para arrefecer muito do descontentamento que poderia surgir.

      As campanhas presidenciais giram, de uma maneira ou de outra, em volta do tema financeiro. Isso porque as pessoas têm a convicção que é o dinheiro que resolve todos os problemas de uma nação. Aqueles, no entanto, que valorizam aquilo que há de mais importante sabem que, antes de tudo, a liberdade é a maior riqueza que um indivíduo pode ter. E isso nenhum dinheiro compra.

      É uma vergonha, diante dos fatos que têm tomado conta dos noticiários nos últimos anos, que ainda se debata economia. Este já se tornou um assunto menor diante do perigo que o Estado brasileiro está enfrentando. A questão principal é, sem dúvida, a tentativa de tomada do país por um grupo ideológico, que, além de tudo, age como uma máfia.

      Quem escolhe um governante porque ele oferece um prato de comida, ainda que isso lhe custe a liberdade, certamente sofre do que eu chamaria de Síndrome de Esaú. No meu caso, porém, ainda que houvesse conquistas econômicas, elas não me convenceriam a querer que tiranos conduzam minha nação. Não troco meus direitos, incluída aí minha liberdade, por um prato de lentilhas.”

      Fonte: http://speminaliumnunquam.blogspot.com.br/2014/10/a-sindrome-de-esau-do-povo-brasileiro.html

      Resumindo: tudo culpa do golpe de estado perpetrado pela maçonaria, ao transformar, à revelia da vontade do povo 99% cristão católico, o Brasil em estado laico.

      Excluir
  10. Vais fazer que nem eu.
    Não votarei. Tenho esse direito.
    Não consigo votar ou no bandido ou no ladrão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aécio, a "mudança" (só se for de aeroporto) :

      "O Ministério Público denunciou ontem o desaparecimento de R$ 1,017 bilhão (BEM MAIS QUE O MENSALÃO) do estado de Minas Gerais ocorrido durante o ano de 2009 quando o governador era Aécio Neves — atual candidato à presidência da República pelo PSDB. O valor deveria ter sido empregado pela Secretaria de Saúde, em acordo com o mínimo constitucional estabelecido de 12%, mas, segundo o governo mineiro, parte da verba foi repassada à Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). A empresa, no entanto, nunca recebeu o valor." http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82635

      http://2.bp.blogspot.com/-FXkN1Lvt2pI/UiOhKvgEWAI/AAAAAAAAh34/XZw3-Gb2vzw/s587/GloboSonegaRicacos.jpg

      http://4.bp.blogspot.com/-Slo3kJR8Jns/Ud4kZNvB4sI/AAAAAAAAf8A/45bDGcPXmFc/s1600/GloboSonega05.jpg

      http://3.bp.blogspot.com/-DEdWuNW210E/UtG53i0SvFI/AAAAAAABcN4/X32ka1QPe7g/s587/globo+manipula+infla%C3%A7%C3%A3o.gif

      http://4.bp.blogspot.com/-FJSOXZ4jVQc/UhK_FuSaqsI/AAAAAAAAyBQ/dXAYS0IHkkM/s587/globo+sonega.jpg

      http://3.bp.blogspot.com/-Q7XCananVDI/U1HClsh4SzI/AAAAAAAAozw/AP8kVhgLQTk/s1600/GloboSonega11.jpg

      AÉCIO MOVE 23 PROCESSOS NO LOMBO DAS PROFESSORAS DE MINAS GERAIS...ASSISTA AO VÍDEO
      http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82711

      Professor mineiro escreve carta e lista 5 motivos pelos quais não vota em Aécio Neves
      http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82117

      Economista alemão indignado escreve 7 motivos para o Brasil reeleger Dilma. (vale a pena ler)
      http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82208

      Economista americano escreve em jornal porque Dilma deve ganhar as eleições
      http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82401

      https://www.youtube.com/watch?v=pwAxHQRFdkE

      Diante das recentes polêmicas envolvendo o Pré-Sal e a Petrobrás nas eleições, selecionamos aqui uma sequência de notícias a respeito da luta empreendida pelo PSDB-DEM para privatizar a Petrobrás e o petróleo brasileiro desde os anos 1990, durante o governo de Fernando Henrique, mas também após o fim daquele governo, quando esta coligação continuou criticando e atacando sistematicamente a Petrobrás e agora, o Pré-Sal.

      “Recordar é viver”: como FHC e Serra tentaram privatizar a Petrobrás (SE RECORDAR É VIVER, É POR ISSO QUE AÉCIO NÃO GOSTA DE "OLHAR NO RETROVISOR"!?)
      http://geopoliticadopetroleo.wordpress.com/2010/10/16/recordar-e-viver-como-fhc-e-serra-tentaram-privatizar-a-petrobras/

      VEJA MAIS, MUUITO MAIS:

      http://epocaestadobrasil.wordpress.com/2014/05/26/lista-das-empresas-privatizadas-pelo-psdb-e-fhc/

      Excluir
    2. Casa dos Rothschild

      Tragédia monstruosa do pobre povo brasileiro!

      "Com suas linhas neoclássicas, inspiradas nos templos da Grécia antiga, a Spencer House é a única mansão londrina do século XVIII a permanecer intacta às ações do tempo e dos bombardeios sofridos pela cidade em duas guerras mundiais."
      "Foi este o cenário do primeiro brinde, comandado pelo anfitrião. As taças de cristal da Bohemia ergueram-se para Bush e para Garnero. ?Tenho-o como um quarto filho? , disse Rothschild referindo-se ao brasileiro. Na grande família das finanças internacionais, o lorde lembrou à DINHEIRO que tem outros irmãos no Brasil. ?Há muito tempo tenho relações fraternas com os Safra?"
      "Os convidados ? o estelar elenco de conselheiros do Brasilinvest, acrescido de poucos convidados de Garnero (entre eles o governador de Minas Gerais, Aécio Neves) e de Rothschild (como Javier Valls Taberner, controlador do Banco Popular, o terceiro maior da Espanha) ? foram guiados para o Great Room, no andar superior."
      "Ao apresentar Aécio Neves a Bush na casa dos Rothschild, por exemplo, Garnero (**sabe quem é filho dele?) referiu-se ao governador como provável futuro presidente do Brasil (**veja a data do artigo). Durante os dias seguinte, o ex-presidente americano manteve na lapela um pequeno broche com a bandeira de Minas Gerais. No salão real, ao discursar, Bush citou a presença do ?futuro presidente do Brasil?."
      http://mudancaedivergencia.blogspot.com.br/2012/08/brasil-colonia-de-banqueiros-gustavo.html
      http://noticias.r7.com/videos/alvaro-garnero-visita-usina-de-chernobyl-na-ucrania-e-museu-do-genocidio-na-lituania/idmedia/4deaa68cb51a597468acc708.html

      Excluir
    3. - Nos quatro anos como senador, apresentou menos projetos que o deputado Tiririca. Fonte: http://entretenimento.r7.com/.../rapidinho-tiririca-e.../

      - Conseguiu um mandado de busca e apreensão para que a polícia invadisse o apartamento de uma jornalista. Computador, hd externo, cds e celular foram apreendidos. Fonte: http://www.revistaforum.com.br/.../jornalista-tem
      - Nos quatro anos como senador, apresentou menos projetos que o deputado Tiririca. Fonte: http://entretenimento.r7.com/.../rapidinho-tiririca-e.../

      - Conseguiu um mandado de busca e apreensão para que a polícia invadisse o apartamento de uma jornalista. Computador, hd externo, cds e celular foram apreendidos. Fonte: http://www.revistaforum.com.br/.../jornalista-tem-casa.../

      - Censurou a parte da imprensa mineira que ousou denunciar esquemas de corrupção quando governador de MG. Fonte:http://www.midiaindependente.org/pt/red/2003/09/262572.shtml

      Também tentou censurar o Google, Yahoo! e Bing, movendo um processo para retirada de links relacionados ao uso de drogas e ao desvio de verbas da saúde.
      Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/.../1425228-justica-nega...

      - Foi processado por desviar R$ 4,3 bilhões da saúde. Fonte:http://www.pragmatismopolitico.com.br/.../aecio-neves...

      - Construiu 5 aeroportos em cidades com menos de 25 mil habitantes no entorno de sua fazenda. Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/.../1488587-governo-de-minas...

      - Um dos aeroportos custou R$ 14 milhões e fica na fazenda de seu tio. Fonte:http://exame.abril.com.br/.../governo-de-aecio-fez...

      - Pagou R$ 56 mil reais ao ex-ministro do STF Ayres Britto para arquivar a investigação de ilegalidade no aeroporto na fazenda de seu tio.
      http://www.pragmatismopolitico.com.br/.../56-mil-ayres...

      - Quando governador, desapropriou um terreno de seu tio-avô no valor de R$ 1 milhão e fez o Estado pagar a ele uma indenização superfaturada de R$ 20 mil
      Fonte: http://noticias.r7.com/.../governo-de-minas-pode-pagar-r...

      Excluir
    4. - Apesar de declarar apenas R$ 100 mil em bens, sua rádio tem uma frota de carros de luxo e de passeio no valor de mais de 1 milhão e reais. Fonte:http://www.viomundo.com.br/.../a-estranha-frota-de-luxo...
      - Foi pego pela polícia dirigindo o carro de sua rádio, um Land Rover no valor de R$ 192.000,00. O pior: estava embriagado e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Fonte: http://g1.globo.com/.../aecio-neves-tem-habilitacao...

      - Troca de favores ou compra de votos? Quando governador contratou 98 mil servidores públicos sem concurso e de maneira ilegal. Fonte:http://noticias.r7.com/.../stf-determina-dispensa-de-98...

      - Durante seu governo, Minas Gerais passou a pagar o piso salarial mais baixo do Brasil a professores. Aliás, tal piso era mais baixo que o permitido pela lei do piso salarial de professores, e portanto, ilegal. Fonte:http://www.viomundo.com.br/.../professores-de-minas...

      - Diminuiu o salário-base dos médicos em Minas para apenas R$ 1.050,00 -o segundo mais baixo do Brasil. Fonte: http://tijolaco.com.br/blog/?p=19821

      - Quando governador de MG, pagou com dinheiro do Estado uma dívida da Rede Globo de US$ 269 milhões referente à compra da Light. Fonte:http://www.observatoriodaimprensa.com.br/.../o_governo...

      - Tem um dos réus do mensalão tucano como assessor. O publicitádio Eduardo Guedes, acusado de desviar R$ 3,5 milhões para a empresa de Marcos Valério. Fonte: http://exame.abril.com.br/.../assessor-de-confianca-de...

      - Tem em seu palanque em Minas o maior réu e mentor do mensalão tucano, seu antecessor no governo de MG, Eduardo Azeredo. Fonte:http://tvuol.uol.com.br/.../eduardo-azeredo-participara...

      - Seu primo, Rogério Lanza Tolentino, era braço direito de Marcos Valério e foi condenado por lavagem de dinheiro em MG. Fonte:http://www.em.com.br/.../condenado-no-mensalao-rogerio...

      - Seu outro primo, Tancredo Aladin Rocha Tolentino, foi preso por vender sentenças judiciais. A Globo se calou. Fonte:http://www.conjur.com.br/.../desembargador-mineiro...
      - Foi pego pela polícia dirigindo o carro de sua rádio, um Land Rover no valor de R$ 192.000,00. O pior: estava embriagado e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Fonte: http://g1.globo.com/.../aecio-neves-tem-habilitacao...

      - Troca de favores ou compra de votos? Quando governador contratou 98 mil servidores públicos sem concurso e de maneira ilegal. Fonte:http://noticias.r7.com/.../stf-determina-dispensa-de-98...

      - Durante seu governo, Minas Gerais passou a pagar o piso salarial mais baixo do Brasil a professores. Aliás, tal piso era mais baixo que o permitido pela lei do piso salarial de professores, e portanto, ilegal. Fonte:http://www.viomundo.com.br/.../professores-de-minas...

      - Diminuiu o salário-base dos médicos em Minas para apenas R$ 1.050,00 -o segundo mais baixo do Brasil. Fonte: http://tijolaco.com.br/blog/?p=19821

      - Quando governador de MG, pagou com dinheiro do Estado uma dívida da Rede Globo de US$ 269 milhões referente à compra da Light. Fonte:http://www.observatoriodaimprensa.com.br/.../o_governo...

      - Tem um dos réus do mensalão tucano como assessor. O publicitádio Eduardo Guedes, acusado de desviar R$ 3,5 milhões para a empresa de Marcos Valério. Fonte: http://exame.abril.com.br/.../assessor-de-confianca-de...

      - Tem em seu palanque em Minas o maior réu e mentor do mensalão tucano, seu antecessor no governo de MG, Eduardo Azeredo. Fonte:http://tvuol.uol.com.br/.../eduardo-azeredo-participara...

      Excluir
    5. - Seu primo, Rogério Lanza Tolentino, era braço direito de Marcos Valério e foi condenado por lavagem de dinheiro em MG. Fonte:http://www.em.com.br/.../condenado-no-mensalao-rogerio...

      - Seu outro primo, Tancredo Aladin Rocha Tolentino, foi preso por vender sentenças judiciais. A Globo se calou. Fonte:http://www.conjur.com.br/.../desembargador-mineiro...
      - Gastou 63% do dinheiro com passagens de avião pagas pelo senado com viagens para o Rio de Janeiro. Apenas 27% das viagens foram para MG, estado que o elegeu senador. Aliás, torrou 589 mil reais em passagens de avião para o Rio em pouco mais de 3 anos e meio como senador. Fonte:http://politica.estadao.com.br/.../eleicoes,senador-usa...

      Original: http://plantaobrasil.com.br/news.asp?nID=82071

      Excluir
  11. Fugindo um pouco do assunto:
    A princesa Isabel assinou a Lei Áurea sob pressão da Ingaterra (Judeus):
    http://www.blogdoambientalismo.com/mae-africa-verdades-inconvenientes-sobre-a-escravidao/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem historiadores que contestam a versão do link acima. Mas uma coisa é pacífico era interesse da Inglaterra acabar com a escravidão não por humanismo, mas porque assim seus produtos teriam mais consumidores e suas mercadorias feitas com assalariados poderiam competir. Uma indústria com mão de obra escrava, eles não teriam como competir.

      Excluir
  12. Interessante, que no comunismo a maçonaria foi mandada pra inferno na Sibéria e no Gulag, não sobrou um maçon lá e as lojas maçônicas foram demolidas! Só o ditador Fidel Castro está no poder porque deixou a maçonaria livre em Cuba!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Comunismo surgiu graças a importantes ajudas da Maçonaria. Suas principais lideranças eram maçons. E agora vem com esta de que foram perseguidos? Diversionismo porque querem escapar das responsabilidades sobre seus crimes, genocídio, pilhagens, etc.

      Abraço

      Excluir
  13. Ótimo texto, só que você trocou "igreja católica" por maçonaria nele. Aparentemente aqui no Brasil, a melhor coisa que a maçonaria fez foi nos separar de Portugal (pacificamente) e limpar a escravatura trazida pelo colonialismo. Tiveste grande história é uma pena que renegaste, sugiro que revise o texto, a parte que se diz respeito á filiação de políticos brasileiros na maçonaria está equivocada, e também sugiro que aprenda a separar a liberdade religiosa com qualquer outra coisa de cunho político. a ordem não é uma seita, mas uma sociedade de cunho filosófico e não prega qualquer tipo de dogma e mesmo que fosse tais crenças pessoais não devem ser levados em consideração nestes casos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro, não fui eu que escrevi, portanto, não troquei nada. Depois, a Maçonaria se infiltrou na Igreja Católica, e um dos pilares dela é justamente a destruição completa da Cristandade, isso é dito por eles mesmos. E muitos dos crimes atribuídos à Igreja, foram os maçons que cometeram para caluniá-la e corrompe-la de dentro pra fora para que o povo se volte contra. Isso também é dito por eles mesmos.

      A Maçonaria não nos separou de Portugal, foi o contrário. A Maçonaria vive dividindo, separando, fragmentando, desunindo. Belo "cunho filosófico". Já devia saber disso.

      Maçons estavam dos dois lados da Abolição, haviam escravocratas e abolicionistas. Sempre jogam nos dois lados, pra sempre ganharem e depois posarem de bons moços ludibriando as multidões dos distraídos.

      A Maçonaria é uma seita, e seita anticristã, abortista, internacionalista, têm uma agenda mundial e vem executando-a.

      Excluir
  14. A história da maçonaria antecede a igreja católica, a maçonaria não tem uma religião pois ela é uma sociedade e não uma "seita" por isso vão existir maçons católicos, islâmicos, protestantes, ortodoxos e de todos os tipos de crença o possível. Como é possível corrompe-la do jeito que você diz, se a igreja católica queimava os maçons (como várias outras pessoas impetuosamente) em um regime Teocrata abusivo? A maçonaria é um corpo de pensadores livres e ela sempre vai proteger as pessoas de tudo que ataca as liberdades civil,religiosa e de expressão. Antes mesmo disso a igreja católica já tem um histórico de forjar "Heresias" para tirar proveito dos mais prósperos.

    Novamente volto a re-inteirar, sim, nossa independência foi assinada dentro de loja maçônica (por isso o dia do maçom é uma semana antes do dia da independência), nossos escravos também foram libertos nas mesmas circunstancias, as lojas construiriam casas e escolas para que essas pessoas pudessem ter uma segunda oportunidade de verdade enquanto a igreja pregava que eles eram enviados do diabo, espécie amaldiçoada.
    mas mesmo assim a maçonaria ainda abrigou cristãos e até disponibilizou de seus templos para que eles pudessem fazer seu culto em lugar seguro quando estavam sendo perseguidos.
    A maçonaria é uma fraternidade filosófica e filantrópica , e vai questionar e lutar contra todo e qualquer tipo de abuso autoritário vindo de onde quer que seja, até que consigamos viver em harmonia. E sim é internacionalista, a ordem está presente em todos países do mundo e todos se consideram irmãos se qualquer coisa listada acima preocupa alguém aí sim é um problema

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus amado!! A Maçonaria É uma religião, eu não disse que TEM uma religião. Você nem sabe o que é religião. Antes de querer discutir sobre religião, descubra o significado e se for imparcial verá que a Maçonaria É uma religião.

      Sobre o resto do seu comentário, existe farta documentação desmentindo tudo.

      A Maçonaria é uma seita (melhor é religião) anticristã, abortista, regicida, internacionalista, que têm uma agenda mundial e vem executando-a contra a vontade ou conhecimento do próprio povo autóctone, portanto, uma ditadura universal.

      Excluir
    2. Ai ai, vamos lá novamente. Segundo o dicionário Michaelis da língua portuguesa:sf (lat religione) 1 Serviço ou culto a Deus, ou a uma divindade qualquer, expresso por meio de ritos, preces e observância do que se considera mandamento divino.(Não se é permitido discutir religiões e o divino é relativo para cada maçom) 2 Sentimento consciente de dependência ou submissão que liga a criatura humana ao Criador.(Novamente, cada membro tem uma concepção e modos de culto individuais) 3 Culto externo ou interno prestado à divindade. (Não há qualquer tipo de culto em sessões de loja) 4 Crença ou doutrina religiosa; sistema dogmático e moral.(A maçonaria não possui dogmas ou doutrinas são livres pensadores).

      Mostre me farta documentação de blogs falaciosos que eu lhe mostro atas, datas e assinaturas comprovatórias.

      A Maçonaria é uma sociedade filosófica, filantrópica de pessoas livres, dizer que são regicidas chega até ser irônico se lembrar de como foram sacrificados em diversos períodos da história por fanáticos religiosos e autocratas.

      Excluir
    3. Religião: substantivo feminino
      1. crença na existência de um poder ou princípio superior (GADU), sobrenatural, do qual depende o destino do ser humano e ao qual se deve respeito e obediência.
      2. postura intelectual e moral que resulta dessa crença. (SUA FILOSOFIA É SUA POSTURA DE CRENÇA)

      Filosofar, fazer filantropia não são prova que não seja religião.

      Foi o médico maçom francês Joseph-Ignace Guillotin que inventou a moderna guilhotina. Sabia não?

      A Maçonaria é sim uma religião anticristã, abortista, regicida, internacionalista, que têm uma agenda mundial e vem executando-a contra a vontade ou conhecimento do próprio povo autóctone, portanto, uma ditadura universal.

      Excluir

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.