domingo, 25 de maio de 2014

Beatles são criação da Cabala

Beatles foram uma criação maçônica 

David Richards (http://www.henrymakow.com/beatles_were_mind_control.html)

           

Em seu livro, "O Comitê dos 300", John Coleman revela que os Beatles foram uma operação psicológica dirigida pelo Instituto Tavistock para Relações Humanas.

Os Beatles foram criados para avançar a formação de uma corrompida populaça escrava da Nova Ordem Mundial.  Durante a década de 60, essa agenda foi levada a frente com bandas de rock agindo como agitadores sociais.

Amor livre, drogas e rock eram promovidos. Para substituir o Cristianismo, foi introduzido o movimento Nova Era: doutrinas espirituais que não requeriam que o indivíduo seguisse a Lei Moral.

Os Beatles foram apresentados como o anti-establishment, mas receberam a infindável atenção da mídia dominante. Em 1965, eles receberam a maior ordem do Império Britânico da Rainha.

REFERÊNCIAS OCULTAS 

As referências ocultas no trabalho dos Beatles provam que eles foram marionetes dos cabalistas.
         
         

Uma fotografia promocional para o álbum "Yellow Submarine" mostra John Lennon fazendo um sinal dos chifres do demônio. Paul McCartney faz um sinal com a mão do olho de Hórus (666).

A capa do álbum "With The Beatles" mostra metade de suas faces na sombra.  Isso é o "Olho único de Hórus" que é epidêmico na indústria da música hoje. A dualidade branca e preta é a doutrina maçônica para equilibrar o bem e o mal.

Uma compilação dos Beatles foi lançada em 1988, intitulada "Past Masters" (Mestres do Passado). Mestre do Passado é um termo maçônico usado para descrever o primeiro venerado Mestre de uma Loja Maçônica. O álbum contém exatamente 33 músicas.

No filme, "The Magical Mystery Tour" (A turnê misteriosa mágica), os Beatles usam um bastão mágico para arremessar feitiços sobre membros insuspeitos do público. Bastãos mágicos são feitos de árvores santas (por isso Holly-wood) e são o instrumento da magia oculta que tem sua audiência (a populaça) em um transe. O filme exibe vários apertos de mão maçônicos.

As músicas também exibem letras ocultas. A música "Lucy in the Sky with Diamonds" refere-se a Lúcifer no céu com "diamantes" (também conhecidos como "estrelas", a Estrela Cão Sirius, representando Lúcifer).

                        Foto de John, Yoko e Andy Warhol tendo um momento 'íntimo'.

A faixa "Across the Universe" é a respeito de possessão demoníaca. John Lennon canta "gai guru deva" (todos saúdam os devas). Na Teosofia, um deva é uma entidade espiritual, por exemplo, um demônio, que está nos bastidores manipulando e dirigindo o comportamento humano. Luciferianos acreditam que eles estão possuídos por essas entidades quando eles estupram, torturam e matam vítimas inocentes.

Quatro jovens da classe trabalhadora não poderiam ter escrito essas músicas! Os Beatles foram originalmente uma banda cover de rock 'n’ roll tocando na Rua das luzes vermelhas em Hamburgo. Nós somos presumidamente levados a acreditar que somente uns poucos anos depois, eles comporiam músicas com profundos significados ocultos!

O ROTEIRO

O comportamento dos Beatles foi traçado por manipuladores que conheciam a agenda por trás do grupo.

A agenda das drogas foi propulsionada na infame entrevista que Paul McCarteny deu a BBC em 1966, quando ele "admitiu" tomar LSD quatro vezes.

A entrevista foi planejada para causar controvérsia, e de fato causou, e encorajou os jovens a consumir LSD.  Se a BBC fosse realmente contra o consumo de drogas, eles não teriam transmitido a entrevista para milhões de pessoas.

Era perceptível que os Beatles converteriam os jovens contra o Cristianismo.

     

Em 1963, Paul disse que o "Cristianismo não combina com minha vida". Em 1966, John foi mais sincero, contando à Newsweek que o "Cristiansimo irá desaparecer e encolher.  Eu não preciso falar a respeito disso.  Eu estou certo e serei provado correto."

Na década de 60, as grandes gravadoras tinham total controle sobre os artistas. Sua fotos foram também claramente desenhadas por manipuladores cabalistas.

Um exemplo chocante é a capa alternada para o álbum "Yesterday/Today", que descreve os Beatles cobertos com partes do corpo de bebês mortos. Isso foi uma doentia zombaria do aborto, o inevitável resultado da agenda de amor livre que os Beatles estavam promovendo.

          

A capa do álbum Sgt. Pepper retrata os Beatles como "heróis". Eles incluem uma hoste inteira de bonecos cabalistas: Aldous Huxley, Karl Marx, Aleister Crowley, Mahatma Ghandi, HG Wells e George Bernard Shaw, entre outros.

CONCLUSÃO

Eu comprei todos os álbuns dos Beatles quando eu era adolescente.  Eu amava a música, mas sentia que algo estava errado. As músicas eram melodicamente perfeitas, mas faltava ressonância emocional. Agora eu sei por quê: o grupo era uma criação cabalista.

Depois de aprender essa informação a respeito da banda, eu escutei a música novamente.  Agora que eu pude ouvir a agenda malévola por trás das músicas, eles se arruinaram comigo.

Os Beatles tornaram o Ocidente mais degradado, dividido e fraco.

O jornalista David Noebel resumiu bem em 1982, quando ele julgou o impacto que John Lennon teve na música.

"O rock 'n' roll da presente cena é um retrato gigante, multimídia de degradação - um mundo de suja imoralidade, doença venérea, anarquia, niilismo, cocaína, heroína, maconha, morte, satanismo, perversão e orgias."

No estilo dos verdadeiros satanistas, os Beatles venderam sua doença como "Amor", uma lembrança que o mundo está controlado por um culto satânico, os cabalistas, que odeiam Deus, e te odeiam também.

Fonte : http://judaismoemaconaria.blogspot.com.br/2012/09/os-beatles-foram-uma-criacao-maconica.html

          

Para saber mais : http://www.blogblux.com.br/2014/05/13-capas-de-albuns-censuradas-rock.html

Abraços

8 comentários:

  1. Meu amigo, penso que o título correto seria: "A mídia do entretenimento é cabalista".

    Aposto que contaremos nos dedos de uma mão o número de famosos artistas que não foram açambarcados por essa podridão, obrigados a abaixar a cabeça, a aceitar excrescências ou a se rebaixar às exigências dela.

    Infelizmente, tudo o que podemos e devemos fazer é tirar o melhor proveito possível do que vemos por aí. Pessoalmente, cresci ouvindo os Beatles e sempre li ou escutei um monte de coisas parecidas com as do post sobre eles.

    Continuo me agradando de suas melodias e quero crer que não fui contaminado por tanta coisa deletéria oculta. Será que tenho um bom filtro mental ou Anjo da Guarda?
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que também não tenha sido negativamente influenciado, pois que ouvia-os.

      Abraços.

      Excluir
  2. Que pena Cobalto ! gosto deles especialmente os discos de 1967 até let it be.
    Era gerenciado pelo judeu gay/homosexual,viciado e usuário de drogas Brian Epstein...diziam que traficava drogas para os Rooling Stones e introduziu o lsd a Jimi Henfrix
    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma coisa puxa a outra e infelizmente a realidade é esta podridão. A coisa é séria, perigosa e em estado avançado, pois que estamos regredindo em todos os sentidos.

      Abraços, Eduardo-SP

      Excluir
  3. A conotação cristã católica/protestante do texto é péssimo, Hórus, maçonaria, ótudo colocado negativamente. Hórus é parte da tradição egípcia e a maçonaria ajudou derrubar o catolicismo que foi quem de uma maneira ou de outra espalhou o judaísmo para o Ocidente. A maçonaria caiu para o judaísmo, caiu, mas mesmo Hitler admite isso em Minha Luta, o que pode-se inferir é, portanto, que se caiu, estava em uma situação ESSENCIALMENTE superior.

    Fora catolicismo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O judaísmo viria para o ocidente de qualquer forma. O mundo jaz do maligno (1ª João 5:19)

      Maçonaria foi criada e serve exclusivamente a NOM ídiche e se infiltrou no catolicismo que foi, em parte, corrompido e pagará por isso assim como tudo e todos.

      Quem cai por último é o derrotado. E o gongo final ainda não soou.

      Abraços

      Excluir
  4. O antigo festival de Rock N Roll Woodstock, nada mais era do que fazer os seus 500.000 espectadores consumirem drogas como maconha e LSD o dia inteiro, e isto com a ajuda dos músicos que tinham que tocar no palco para incentivar os jovens a usarem os entorpecentes. O festival de Woodstock teve o apoio principal da comunidade Hippie The Hog Farm (Granja de porcos). E pior, pessoas levavam seus bebes (sendo que ate eles recebiam drogas), ninguém tinha como sair dali, alimentos eram insuficientes, e os banheiros eram poucos, fazendo como que os espectadores ficassem no meio de suas próprias fezes!

    Abraços e valeu pelo link!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Palco, plateia e drogas, numa sinergia detonando a saúde sobre todos os aspectos. Obrigado e sucesso para você.

      Abraços

      Excluir

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.