segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Um judeu indignado escreve

O texto seguinte é uma carta recebida de um judeu não praticante chamado Robert Litoff em relação às suas dúvidas fundamentadas no Holocausto tal como apresentados pelos judeus. Com a sua permissão para publicar a carta junto com seu nome completo, a seguir são apresentadas uma refutação convincente do Holocausto.

Captura de tela de um filme de propaganda nazista sobre jogadores de futebol judeus na Theresienstadt Ghetto.

Jogos de futebol em Theresienstadt
Internos judeus jogando futebol no campo de concentração de Theresienstadt situada na hoje Rep. Tcheca.

"Querido irmão NATHANAEL… Meu nome é Robert Litoff. Tenho acompanhado o seu site por muitos anos. Você pode publicar esta carta e meu nome. Eu nasci em New Haven, Connecticut, em 1945, de pais judeus, mas agora sou um judeu não praticante.

Tanto quanto eu posso traçar, todos os meus antepassados são judeus.

Formei-me Phi Beta Kappa em psicologia pela Universidade de Connecticut. A alegação de que seis milhões de judeus morreram durante a Segunda Guerra Mundial é ERRADO. Durante o período da guerra, antes e pouco depois, cinco milhões de judeus foram para Israel, e a população judaica da América do Norte aumentou de quatro a seis milhões.

Fotografia de crianças judias do gueto de Theresienstadt tomada durante uma inspecção pela Cruz Vermelha Internacional em 23 de junho de 1944.

Os judeus também foram para o Brasil, Argentina, Austrália e outras nações. Isso explica a redução de seis milhões de judeus na Europa.

A população judaica mundial era de 15 milhões de cerca de 1929, mas chegou a um alto estimado de 18 milhões em 1989, um aumento de 16%, o que não teria sido possível se seis milhões de judeus morreram na Segunda Guerra Mundial.

O rabino da minha sinagoga era Andrew Klein, que era um judeu húngaro. Ele foi internado em Auschwitz durante a Segunda Guerra Mundial. Sua esposa e dois filhos, Theodore e Lester, foram internados em Bergen-Belsen.

Uma das histórias que você ouve sobre os nazis é que eles mataram todos os judeus que não poderia trabalhar. Mas, Theodore e Lester eram as crianças que não podiam trabalhar, quando eles estavam em Bergen-Belsen, mas eles não foram mortos.

Logo após o fim da guerra, havia algumas histórias diferentes de como os nazistas cometeram assassinatos em massa. Um deles era que as vítimas foram colocadas em água e uma corrente elétrica foi enviada através da água eletrocutar as vítimas.

Outra foi a de que as vítimas foram jogadas em grandes abismos. No entanto, outra foi a de que as vítimas foram levadas em caminhões que tiveram seus gases de escape canalizado para o compartimento em que as vítimas foram colocadas, matando-os assim.

Finalmente, há a história sobre as vítimas ‘tomar banho’ em câmaras de gás, que é a única reivindicada hoje. Eu tenho problema com essa afirmação, pelas seguintes razões.

O Zyklon-B foi inventado nos Estados Unidos, não a Alemanha. Foi usado pela primeira vez no Texas para desinfetar as roupas dos mexicanos que atravessam a fronteira.

Nos campos de trabalho alemão, Zyklon-B foi usado para desinfetar as roupas dos internos para conter a onda de tifo.

              

Talvez você tenha ouvido a história de que os internados foram levados para uma sala em que eles foram informados de que seriam dados chuveiros e então eles foram gazeados até à morte.

Na realidade, a porta de uma câmara de gás real teria de ser hermética algo parecido com a porta de um avião. Caso contrário, o gás escoaria para fora e mataria aqueles que operavam a câmara de gás.

Ao empregar uma câmara de gás para uma execução de uma pessoa, (como já foi feito nos Estados Unidos), um método utilizado foi o de ter “pedra” de potássio colocada em ácido sulfúrico por uma alavanca. Isto resultaria na produção de cianeto de hidrogênio que mataria a pessoa que está sendo executado.

              tifo
Tifo é uma doença extremamente contagiosa causada por bactérias do tipo Rickettsia typhi ou Rickettsia prowazekii. Quem transmite as bactérias para o ser humano são piolhos ou pulgas. Estas doenças são bastante comuns de existirem em locais onde o saneamento básico não é adequado e onde se encontra más condições de saúde. Muitas pessoas já morreram de tifo. É uma doença altamente contagiosa e que se espalha rapidamente em grandes aglomerações. Campos com refugiados de guerra são locais propícios para o desenvolvimento da doença. Foi, inclusive, uma das principais doenças entre as pessoas que estavam em campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial, por exemplo e por isso vemos tantas fotos de interno com cabeça raspada. Se fosse para exterminar todos, para que se dar o trabalho de raspar o cabelo?

Antes da porta da câmara de gás ser aberta após a execução, outro gás, a amônia anidra, deve ser injetado na câmara para reagir com o gás venenoso para torná-lo um gás resultante menos letal.

Mesmo assim, amoníaco anidro sendo venenosa, que reagiria com o gás utilizado e teria de ser limpo à distância. Tudo isso teria sido uma tarefa longa, perigosa, ineficiente e penosa para os nazistas para destruir ‘milhões’ usando câmaras de gás.

Se Hitler queria matar tantos judeus como dizem, melhor teria sido serem baleados por metralhadoras e fuzis automáticos. Esta teria sido a maneira mais barata e mais rápida para cometer assassinato em massa. E, tragicamente, houve muitos assassinatos em massa na Segunda Guerra Mundial por soldados usando metralhadoras e fuzis automáticos.

Mas, estou apenas afirmando que a alegação de que Hitler cometeu uma guerra genocida contra os judeus é falsa. Não estou a defender Hitler. Ele começou uma guerra que causou a morte de milhões de pessoas.


Li pela primeira vez Elie Wiesel autor de “Night” (Noite), uma publicação anterior.

Nesta primeira edição, Wiesel não menciona quaisquer câmaras de gás, mas afirma que o assassinato em massa foi cometido por atirar os judeus de todas as idades em grandes abismos.

Quando pergunto por que vários judeus Wiesel não mencionar as câmaras de gás, se existiu, e, se grandes abismos foram usadas para matar pessoas, então por que as pessoas não falam sobre os grandes abismos agora como as pessoas estão sempre falando sobre as câmaras de gás?

A resposta usual é que as vítimas foram mortas por ambos os métodos e que a falha de Wiesel mencionar câmaras de gás não é prova de que não existiam câmaras de gás para matar pessoas. Esta resposta não é convincente desde Wiesel pretende estar dando um testemunho ocular.

Weasel (erro intencional… para o homem é um enganador e um furtivo) escreveu sobre os internados tomar banho, sendo raspada de todos os pelos do corpo, e que está sendo coberta com desinfetante que seria consistente com um programa de prevenção de tifo e outras doenças de matar os internados e não é consistente com um programa que queria que os internados para morrer.

Na edição anterior do livro “Night” (Noite), escreveu Wiesel que ele passou por uma cirurgia em um dos pés em um “hospital bem equipado” em Auschwitz antes levados para outros campos. Nas edições mais recentes do“Night”, este fato foi alterado para “enfermaria”.

No entanto, em ambas as edições, ele afirma que ele recebeu duas semanas de folga do trabalho após a cirurgia que é incompatível com a alegação de que todos os internados que não poderiam trabalhar foram mortos.

Weasel escreveu que enquanto ele estava se recuperando, os russos estavam se aproximando de Auschwitz e os alemães sabiam que eles não podiam aguentar em Auschwitz por mais tempo.

Assim, eles ofereceram todos os seus que estavam internados no hospital que eles poderiam decidir se esperar que os soldados russos para vir ou sair com os alemães. Wiesel decidiu sair com os alemães que foram supostamente cometidos genocídio contra os judeus, em vez de à espera de liberação pelos russos.

Talvez, você tenha visto fotos de pilhas de esqueletos mortos e andando de um campo de concentração libertado.

Mas, até o final da guerra, todos os alemães estavam tendo dificuldade em alimentar-se.

Além disso, as forças aéreas americanas e britânicas estavam bombardeando todos os trilhos do trem que faz com que seja impossível para trazer quantidades suficientes de alimentos para os campos. Assim, a América e a Grã-Bretanha compartilham a maior parte da culpa pela fome nos campos no final da guerra.

Judeus precisam manter o Holocausto para que eles possam extorquir bilhões de dólares dos Estados Unidos e seus sistemas de armas mais avançados para o seu programa sionista em Israel.

hassidorthodoxjew

Judeus possuem e controlam a mídia de linha principal dos Estados Unidos, de modo que eles podem controlar a maioria para que todo americano possa ouvir e ver.

Enquanto os americanos discutem sobre o que fazer em relação a cuidados médicos e quanto ele vai custar, Israel tem um programa muito mais generoso de assistência médica para os seus cidadãos e não precisa se preocupar com os custos, porque é pago por cidadãos americanos que pagam impostos na ajuda que damos a Israel."



Abraços

4 comentários:

  1. ulysses freire da paz jr1 de dezembro de 2014 21:15

    A 'Jogada' do Holocausto pode ter o mesmo efeito que o Tratado de Versalhes: colher o que o primeiro plantou.

    1984, está cada vez mais próximo! Eric Arthur Blair era agente da M16, a KGB britânica, não sossegou enquanto não registrou como ficção o que sabia, https://www.youtube.com/watch?v=ZURVt5hTld4 assim como outros agentes, Aldous Huxley: Admirável Mundo Novo, George Herbert Wells: O Homem Invisível também o fizeram.

    Jonathan Swift era doutor em teologia no século XVII e foi fundo na simbologia para expor inúmeras perspectivas que fundamentam as opiniões e decisões. Um dos recursos empregados por Swift é usar monstros para que se questione o que significa Ser Humano. https://www.youtube.com/watch?v=t3ppe03gBTk

    http://volksbetrugpunktnet.files.wordpress.com/2013/10/zionisten-show.png

    A 'moral' da propaganda do holoconto é tão convicente quanto o raciocíno abaixo
    http://volksbetrugpunktnet.files.wordpress.com/2014/02/alles_c3b6ko_.jpg
    “DESCULPE, ESTA CARNE É DE UM ANIMAL FELIZ? Sim, certamente, prezada senhora, nós os drogamos e então os abatemos quando estão copulando.”

    Salmo 23


    .....................................................88

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o caso de estarem já aclimatando o Ocidente para a nova guerra que Israel precisa para se estabelecer definitivamente. Falo do livro "Choque de Civilizações" que é uma teoria (*) proposta pelo judeu cientista político Samuel P. Huntington segundo a qual as identidades culturais e religiosas dos povos (Ocidente cristão vs Oriente Médio islâmico) serão a principal fonte de conflito no mundo pós-Guerra Fria.

      (*) Interessante notar que o tal Estado Islâmico que só ataca islâmicos e cristãos, deixando os interesses do "grande satã" EUA e de Israel sossegados. Como por exemplo o gasoduto do Iraque até Israel.

      Abraço

      Excluir
  2. https://www.youtube.com/watch?v=MOiyD26cJ2A

    ResponderExcluir

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.