segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Raças humanas



Consultando dicionários ...

Espécie: substantivo feminino
1. característica comum que serve para dividir os seres em grupos; qualidade, natureza, gênero.
2. caso particular de algo genérico; variedade, tipo, sorte.

Espécie: s.f.
O que é comum e pode ser usado para separar os seres em grupos.
Conjunto de pessoas, animais ou vegetais que apresentam as mesmas características, pertencendo a mesma família: espécie animal, vegetal.
Biologia. Categoria de classificação taxonômica usada para descrever os seres morfologicamente parecidos que se reproduzem, gerando descendentes férteis.
Variedade; caso próprio de algo mais abrangente: o notebook é uma espécie de computador.
Condição; estado ou tipo social: povo de variadas espécies.

Etnia: substantivo feminino
antrpol coletividade de indivíduos que se diferencia por sua especificidade sociocultural, refletida principalmente na língua, religião e maneiras de agir; grupo étnico [Para alguns autores, a etnia pressupõe uma base biológica, podendo ser definida por uma raça, uma cultura ou ambas; o termo é evitado por parte da antropologia atual, por não haver recebido conceituação precisa, mas é comumente empr. na linguagem não terminológica.].

Etnia: s.f.
Grupo de pessoas que, embora possua a mesma origem ou história, tem diferenças de origem sociocultural, como: idioma, religião, hábitos ou comportamentos.

Raça: substantivo feminino
1. divisão tradicional e arbitrária dos grupos humanos, determinada pelo conjunto de caracteres físicos hereditários (cor da pele, formato da cabeça, tipo de cabelo etc.) [Etnologicamente, a noção de raça é rejeitada por se considerar a proximidade cultural de maior relevância do que o fator racial.].
2. conjunto de indivíduos pertencentes a cada um desses grupos.

Raça s.f. 
Sucessão de ascendentes e descendentes de uma família, um povo; geração: raça de Davi.
Grupo de indivíduos cujos caracteres biológicos são constantes e passam de uma a outra geração: raça branca, raça negra, raça amarela, raça vermelha.
História natural Subdivisão de uma espécie: raças humanas.

Se o conceito jurídico-científico-sociolinguístico de "raça" existe, é aceito, é diferente da de etnia e espécie, e que está fundamentado numa "divisão tradicional e arbitrária" baseadas nas "caracteres físicos hereditários (cor da pele, formato da cabeça, tipo de cabelo etc.)" e que tais "caracteres biológicos são constantes e passam de uma a outra geração", então dizer no plural que raças humanas existem, têm nada de errado ou preconceituoso como tanto gostam de tagarelar impensadamente, acusar e impor unilateralmente.

Até a ONU reconhece a existência de raças humanas com conceituação diferenciada da de etnia. Vemos isso quando lemos a "Convenção Para a Prevenção e a Repressão do Crime de Genocídio", de 1948, assim como o Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional (TPI), em 1998, ambas contém uma definição idêntica:

Artigo II - Na presente Convenção, entende-se por "genocídio" qualquer dos seguintes atos, cometidos com a intenção de destruir, no todo ou em parte, um grupo nacional, étnico, racial ou religioso, tal como:
A) Assassinato de membros do grupo.
B) Dano grave à integridade física ou mental de membros do grupo;
C) Submissão intencional do grupo a condições de existência que lhe ocasionem a destruição física total ou parcial;
D) Medidas destinadas a impedir os nascimentos no seio do grupo;
E) Transferência forçada de menores do grupo para outro grupo.

Abraços

9 comentários:

  1. Só para reforçar seu post, eis um que você já bem conhece:

    http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2015/08/especieracaetnia.html

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecido, bom esse blog aí. Sabe de quem é?

      Abraço

      Excluir
  2. ,..Detalhe: Ñ existe raças, é sim RAÇA HUMANA. OU SEJA UMA SÓ RAÇA E VÁRIAS ETNIAS.. nobre Carlos Cobalto .SDS. :-(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que estás a confundir Raça com Espécie.

      Abraço

      Excluir
  3. Há muitas raças, mas somente uma espécie

    Coríntios 12 > 13~31 https://www.bibliaonline.com.br/acf/1co/12

    „Reif ist, wer auf sich selbst nicht mehr hereinfällt.“ (Heimito von Doderer - escritor austríaco 1896-1966) MADURO É AQUELE QUE NÃO CAI MAIS EM SUAS PRÓPRIAS ARMADILHAS

    ResponderExcluir
  4. ,..Ñ nobrre amigo, Raça no singular, td bem, poo pigmeu pode mt ser fertilizado por um eurasiano e vice versa, e o fruto dessa união produz filho e ñ é híbrido...e é convenção da ONU que diz: Somos uma só "RAÇA"...Gosto de suas matéria...vão bem na ferida...Continue assim...Sds. Ps.: Verifiquw minhas afirmacões...(Estou técnico em Enfermagem,bobaratorista,e 3,5 período fr Engermagem, faltou o 9 valia...e o governo federal q e eu morra se alcançar o meu diploma de Enfermagem...na erdsade wquero der medico Neuriologista e crdiologista...gamjam 7 de R$qo.ooo,00 p fazezer,,,/aOMS diz q 86 das morte dos hospit ias se deve a erro médico....Te gosto amigo...Ps. Twenho olho gasot clro, filhos de olho verde nas eram azuis assim co o os meus...negro do séc. xxi + de 65% de populaçao....Sd e td de bom p \\\\\\\\\vc,,,

    ResponderExcluir
  5. Deus tem nome Jeová DEUS esse é o meu morre e desde o meus 1o ano...sou estuda das Testemunhas de Geová, .Qudo vc vier me matar. Lembre=se q vc é me irmão..U pédido e faça mt citica, dúvido q vc e outreos ejam cpazes. Entre no site do JW.ORG.

    ResponderExcluir
  6. A essência da atual revolução mundial reside no DESPERTAR dos tipos raciais. Não na Europa somente, mas em todo o âmbito terráqueo. Este despertar é o CONTRA-movimento orgânico CONTRA as últimas projeções caóticas do imperialismo mercantil liberal-econômico, cujos objetos de exploração se deixaram aprisionar por desesperação nas redes do marxismo bolchevique, para completar o que a democracia havia começado: a erradicação da consciência nacional e racial.

    O pensamento a-racial do INTERNACIONALISMO alcançou, enfim, um ponto culminante: BOLCHEVIZAÇÃO e TRUSTS MUNDIAIS são seus signos antes do afundamento de uma Era, como mais hipócrita e mais carente de honra que a história da Europa ainda não viu...

    Sem embargo, em épocas de catástrofes exteriores e de decomposição interior, o homem afeminado se eleva junto com a mulher emancipada a símbolo de decadência cultural e de afundamento estatal.

    Assim como o INFESTADO MARXISTICAMENTE VÊ SOMENTE SUA CLASSE, a seu companheiro de fé, assim a emancipada vê unicamente a mulher. Não A MULHER E O HOMEM, a ESPADA e o ESPÍRITO, o POVO e o ESTADO, o PODER e a CULTURA.

    AS ALMAS DIFERENTES não devem ser niveladas, "igualadas" mas DEVEM SER RESPEITADAS como seres orgânicos, cultivadas em sua peculiaridade. A arquitetônica e lírica existência É UM ACORDE, o homem e a mulher são os pólos GERADORES DA TENSÃO VITAL. Quanto mais forte cada ser seja em si mesmo, tanto maior é o efeito laboral, o valor cultural e a vontade vital de todo o povo. Aquele que pretende socavar esta lei, deve encontrar no autêntico homem e na autêntica mulher seus decididos inimigos.

    Não é com o desarme dos exércitos, das frotas, com o que deve iniciar-se uma "PACIFICAÇÃO MUNDIAL", mas com o total ANIQUILAMENTO DA DEMOCRACIA SEM HONRA, da idéia estatal a-racial do século XIX, o esvaziamento econômico mundial através da Finança, que hoje trará, em nome dos povos, o afundamento de todos os Estados, se A RELIGIÃO DO SANGUE não é vivida, reconhecida e realizada na vida.

    Um povo está PERDIDO COMO POVO, na realidade morreu como tal, QUANDO ao manter uma mirada de conjunto sobre sua história e ao provar sua vontade de futuro JÁ NÃO ENCONTRA NENHUMA UNIDADE.

    Quaisquer tenham sido as formas nas quais tem transcorrido o passado: SE UMA NAÇÃO CHEGA A NEGAR genuína e realmente suas alegorias do primeiro despertar, então negou com isso as raízes de seu ser e porvir de forma geral e se condenou à esterilidade.


    Deste modo, a razão e o intelecto vão distanciando-se da RAÇA e da ESPÉCIE, desligados dos VÍNCULOS de sangue e das sucessões de gerações,

    O SER INDIVIDUAL CAI VÍTIMA DE CONSTRUÇÕES INTELECTUAIS ABSOLUTAS, CARENTES DE REPRESENTATIVIDADE, se desenlaça cada vez mais do mundo circundante específico , MISTURA-SE COM SANGUE INIMIGO. E POR CAUSA DESTE INCESTO, LOGO PERECEM A PERSONALIDADE, O POVO, A CULTURA....

    fonte
    http://novasuabia.blogspot.com.br/2012/07/o-mito-do-seculo-xx-de-alfred-rosenberg.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antigamente, povo = raça = etnia. Com as migrações, miscigenações e diversidades culturais e físicas, essa sequência de conceitos quase não é mais existente. Povos viraram populações, raças estão miscigenadas e etnias descaracterizadas. Quase não existe mais identidade original, imaculada.

      Assim também se perderam várias espécies de animais, plantas e sementes.

      Abraço

      Excluir

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.