sexta-feira, 22 de maio de 2015

Agora podemos descartar Auschwitz

A Senhora Ursula Haverbeck Declara Vitória: "Nós agora podemos descartar Auschwitz!"

              Ursula Haverbeck - The End of Auschwitz   

Em um novo vídeo no YouTube intitulado "Auschwitz – Media lies or the truth at last?" (abaixo) produzido por Lady Michelle Renouf, a senhora Ursula Haverbeck fala publicamente numa conferência no Estado alemão da Saxônia-Anhalt, declarando uma vitória para os alemães "dispensando Auschwitz como a 'cena do crime' do holocausto." Ela disse: "De acordo com declarações oficiais, Auschwitz não é mais considerado a cena do crime mais perverso da história - o suposto assassinato de seis milhões de judeus. Então, surge a pergunta: onde é que este crime teve lugar? Onde está a cena do crime do alemão? Esta é a questão inflamada dos seis milhões. Onde eles estão?"

"Durante um período de cinco anos", diz Frau Haverbeck: "Eu tenho desafiado por escrito, várias autoridades alemãs, incluindo juízes, a câmara dos advogados, organizações de judeus alemães e os ministros dos vários estados alemães, para 'definir a cena do crime'. Se não é Auschwitz, então onde é que isso aconteceu?" As autoridades, elas afirmam, devem demonstrar onde isso aconteceu, e elas sabem que elas tiveram mais do que tempo suficiente, mas não o fizeram. Que suscita a pergunta: "por que não?". Frau Haverbeck diz que "eles não conseguiram responder, porque eles não têm resposta! E se eles não têm nenhuma resposta, então eu devo concluir que não há provas para substanciar a narrativa oficial relativa ao assassinato de seis milhões de judeus!"

                  Ursula Haverbeck
Ursula Meta Hedwig Haverbeck-Wetzel (nascida em 1928 - 86 anos - em Vlotho, Renânia do Norte Wesfália – Alemanha) é conhecida revisionista. Foi casada com Werner Georg Haverbeck, ex-membro e Reichsleiter (líder nacional) do NSDAP, e publicista.
Fonte: http://pt.metapedia.org/wiki/Ursula_Haverbeck-Wetzel

"Agora podemos descartar Auschwitz!", conclui a senhora Haverbeck. "E eu digo isso aqui publicamente no estado da Saxônia-Anhalt. Setenta anos depois da guerra, é tempo que nós [os alemães] aceitarmos os nossos direitos, como proclamados publicamente pelos líderes europeus, que temos a liberdade de imprensa, liberdade de opinião, e a liberdade de manifestação. Estas liberdades, de acordo com os líderes, são os direitos mais sagrados dos cidadãos em uma democracia. Eu, portanto, reclamo-os para mim. Obrigado!"

Frau Haverbeck organizou uma conferência pública realizada em 31 de janeiro de 2015, na Saxônia-Anhalt sobre o tema de "A libertação de Auschwitz" e convidou o Ministro do Interior para participar. Como já relatado anteriormente, em dezembro de 2014, Frau Haverbeck colocou acusações criminais contra o Conselho Central de Judeus na Alemanha por Falsas Acusações.
(http://justice4germans.com/2014/12/17/86-year-old-german-woman-lays-charges-against-the-central-council-of-the-jews-in-germany/)

Na introdução deste vídeo, Richard Edmonds também desafiou o presidente russo Vladimir Putin para re-investigar as mentiras da Comissão Soviética em 1945, que formaram a base fraudulenta das histórias do pós-guerra tanto do Massacre de Katyn como do campo de Auschwitz.

Temos, em numerosas postagens anteriores, também desafiou Putin para abrir todos os arquivos antigos soviéticos da guerra e virem a esclarecer oficialmente sobre as mentiras sobre a Segunda Guerra Mundial, particularmente relacionados com o alegado "ataque gratuito de Hitler à União Soviética" que é comprovadamente falso, de acordo com muitos historiadores notáveis, incluindo vários russos, bem como, documentos dos arquivos alemães e nos arquivos privados do Marechal Mannerheim da Finlândia. Mas também, sobre os crimes hediondos cometidos contra os alemães nos meses finais da guerra, assim na sequência, incluindo as provas forjadas apresentada nos julgamentos de Nuremberg, e o uso de tortura para induzir confissões.

Este vídeo foi publicado 24 de janeiro de 2015:


Onde estão as fotos que foram tiradas pelos soviéticos durante a libertação do campo de concentração de Auschwitz?

O exército soviético chegou a Auschwitz em 27 de janeiro de 1945. Naquele dia, muitas fotos foram tiradas dessas aproximadamente 7.500 detentos que foram deixados para trás. Estas fotografias, no entanto, quase nunca são mostrados para o público em geral; pessoas relativamente bem alimentadas não se encaixam muito bem na imagem popular de "campo de extermínio" de Auschwitz.

              Auschwitz real2

Também se pergunta por que os soviéticos não fizeram uma única foto dessas câmaras de gás, que através de décadas tem sido apresentadas a milhões de turistas como o lugar onde milhões de judeus tinham sido gaseados.

Em vez disso, o Pravda informou seis dias depois da libertação de Auschwitz do assassinatos em massa em transportadores elétricos e cremações em altos-fornos, mas não disse uma palavra sobre Zyklon B, a principal arma do alegado Holocausto.

              shawcross2

Sir Hartley Shawcross (foto acima), promotor britânico no Tribunal Militar Internacional de Nuremberg (IMT - International Military Tribunal), em um discurso em 16 de março de 1984 expressou o seguinte, a percepção tardia sobre as alegadas intenções de guerra de Hitler:

"Passo a passo estou mais e mais convicto de que os objetivos do comunismo na Europa são sinistro. Eu indiciei os nazistas em Nuremberg. Juntamente com os meus colegas russos, eu condenei a agressão nazi e do terror nazista. (Mas) Hitler e o povo alemão não queriam a guerra! Seguindo nossa política de equilíbrio de poder e inspirado por "americanos" [31] em torno de Roosevelt, que declaramos guerra à Alemanha, a fim de destruí-la. Nós não respondemos aos inúmeros apelos de Hitler para a paz. Agora, temos de perceber que Hitler estava certo. Em vez de uma Alemanha cooperativa, que ele tinha nos oferecido, ergue-se o enorme poder imperialista dos soviéticos. Sinto-me envergonhado e humilhado por ter que ver como os mesmos objetivos, que acusamos Hitler, estão sendo perseguidos sob um nome diferente, e a mesma tática está sendo utilizada sem impedimento."[32]

Fonte: shoabloger.wordpress.com/texts/the-forbidden-truth-2/

              Auschwitz-morte-toll-reduzida-300x216

Como o Prof. Robert Faurisson referiu anteriormente "Os juízes de Nuremberg nunca visitaram Auschwitz. E eles ainda nunca pediram um relatório forense. Tomaram nota judicial de documento soviética USSR-008 afirmando que 4.000.000 morreram em Auschwitz.". Em 1995, foi decidido pelas autoridades do acampamento que 1.500.000 era o número real. Mais tarde, uma placa no campo indicando 1.300.000. (E baixou mais uma vez) (1). Ele acrescenta:

O início do Artigo 19 da Carta do Tribunal Militar Internacional (IMT) afirma: "O Tribunal não deve estar vinculado a regras técnicas de prova ..." (sic)

O início do Artigo 21 diz: "O Tribunal não exigirá prova dos fatos de conhecimento comum, mas devera fazer notificação judicial do mesmo ... " (sic)

O verdadeiro organizador, responsável pelo IMT, foi Robert H. Jackson, procurador-geral dos EUA, que disse em 26 de julho de 1946: "Este Tribunal representa uma continuação dos esforços de guerra das Nações Aliadas" (IMT, vol XIX, p.. 398).

No IMT era proibido contestar o conteúdo dos documentos, tais como do USSR-008; teve que tomar nota judicial dos mesmos.

Na República Federal da Alemanha, "negação do Holocausto" é ilegal e os tribunais há sempre mantiveram que o "Holocausto" é um "fato de conhecimento comum", que é "óbvio" e não pode ser posto em questão, sob pena de multas e longas penas de prisão. Para apresentar provas em contrário em sua própria defesa, também é ilegal. Bem, "obviamente" uma lei tal, combinada com o silêncio e a cumplicidade dos líderes alemães em fazer cumprir essa lei comprova a continuação do processo dos Aliados em Nuremberg, e que a Alemanha ainda está sob ocupação, sem governo e judiciário independente. Trata-se, inegavelmente, "uma continuação dos esforços de guerra das nações aliadas". Nem uma única das nações aliadas que declararam guerra contra o Reich Alemão jamais ofereceu um tratado de paz. Nem para caso da "Judéia" que declarou guerra à Alemanha em 24 de março de 1933.

Wahrheit macht frei! - A verdade liberta!

Nós, alemães ainda estamos à espera da nossa "libertação". A verdade nos libertará, e esta pode ser a única razão para criminalizá-la!

Fonte: http://justice4germans.com/2015/01/24/frau-ursula-haverbeck-declares-victory-we-can-now-dismiss-auschwitz/

(1) "Um totem rachado"
http://desatracado.blogspot.com.br/2014/10/um-totem-rachado.html
"Cadê o povo?"
http://askatasunaren.blogspot.com.br/2015/05/cade-o-povo.html
"Livro inocenta Alemanha da Primeira Guerra Mundial"
http://askatasunaren.blogspot.com.br/2015/05/livro-inocenta-alemanha-da-primeira.html

"Wir leben gar nicht in einer echten Demokratie, was man schon daran erkennen kann, daß alle Angst haben. Die Herrscher haben vor dem Volk Angst, deshalb gibt es Maulkorbgesetze, und das Volk hat vor den Regierenden Angst, deshalb wagt es nicht zu sagen, was es denkt."

Tradução:

"Nós não vivemos mesmo numa democracia de fato, isto já se pode perceber pelo medo que todos têm. O governo (o dominador) tem medo do povo, por isto existem "leis de focinheira", e o povo tem medo do governo, por isto não arrisca expressar seus pensamentos."
Ursula Haverbeck, diante do tribunal de Dortmund, em 11 de junho de 2007.

Abraços

10 comentários:

  1. ulysses freire da paz jr22 de maio de 2015 17:17

    HELLSTORM o verdadeiro Holocausto

    https://www.youtube.com/watch?t=51&v=GMCOKNCwHmQ

    para não cardíacos, legendado no Crome

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Mandela mentiras políticas, o terrorismo judeu e o ataque racial na África do Sul.

      "A esquerda (uma invenção e movimento judaico-cristã em si) nunca usa apenas o terrorismo, todos os seus métodos são uma variante do terrorismo: o terrorismo da mente, que é chamado de correção política, outro eufemismo, o terrorismo através de religião "converter ou você vai ir para o inferno ", o terrorismo da carne através de crime imigrante, estupros, drogas, violência de esquerda, o terrorismo sociais, influências culturais anti-Asatru que atuam terroristically e aterrorizar pessoas em conformidade ou terrorismo financeiro contra as pessoas."

      http://englishnews.org/complete-chronological-archive/the-mandela-political-lies-jewish-terrorism-and-the-racial-attack-on-south-africa.html
      --------------------------
      Israel: confirmada aplicação de injeção anticoncepcional em judias etíopes
      http://blogdobourdoukan.blogspot.com.br/2015/04/israel-confirmada-aplicacao-de-injecao.html
      ---------------
      O Talmud Desmascarado. Os ensinamentos rabínicos secretos a respeito dos cristãos e não-judeus.
      Trechos do Livro Sagrado dos Judeus, escolhidos e comentados pelo Reverendo I. B. Pranaitis, sacerdote católico, Doutor em Teologia e professor de idioma hebreu da antiga Academia Imperial Eclesiástica da Igreja Católica Romana de São Petersburgo
      http://israelixo.arabblogs.com/racismo.htm
      -----------------------
      Gang estupros e espancamentos, Bordéis Cheio de Prostitutas Adolescentes - As profundidades americana Brutality no Vietnã
      Um trecho poderosa do novo livro de Nick Turse, 'Mate tudo que se move "expõe os horrores cometidos por os EUA
      http://www.alternet.org/books/gang-rapes-and-beatings-brothels-filled-teenage-prostitutes-depths-american-brutality-vietnam
      -----------------
      Israel rejeita pagar a multa enorme para o Irã
      http://www.hispantv.com/newsdetail/Economia/32353/Israel-descarta-pagar-su-millonaria-multa-a-Iran

      O argumento cara de pau: "De acordo com as leis do comércio [o regime israelense] não podemos transferir activos e de capital em um país inimigo" . Quer dizer, faz dívida, arranja uma briga e depois diz que "não pode pagar pra inimigos". Está no DNA.

      Além de genocida, é caloteira? Bem, pra quem é latrocida, o que é um calote?

      Excluir
    2. Se não rodar no Chrome, rodará seguramente no Explorer, com legendas em português

      Excluir
    3. O pior genocídio da História
      http://askatasunaren.blogspot.com/2015/05/o-pior-genocidio-da-historia.html

      Excluir
  2. Duvido que o Putin aceite o desafio da vovó alemã acima. Ele parece ser muito fiel as políticas antigas do regime soviético, e isto eu já critiquei duas vezes no meu blog!

    Spakónai notchi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não reconhecem que estupraram milhares de alemãs e até russas.

      http://voltaire77.blogspot.com.br/2014/04/estupradas-durante-e-pos-guerra.html

      http://www.dailymail.co.uk/news/article-2458778/Komm-Frau-Gdansk-tears-statue-marking-rape-millions-German-women-Russian-soldiers.html

      http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/05/150508_estupro_berlim_segunda_guerra_fn

      https://www.youtube.com/watch?v=5yZz_JNnVBk

      Será que negam isso também?
      https://www.youtube.com/watch?v=J4I61EkSdgg

      Shoananas

      Excluir
  3. JADE HELM: ESTRANHOS EXERCÍCIOS MILITARES NOS EUA:
    http://www.libertar.in/2015/05/jade-helm-estranhos-exercicios.html
    ------------------
    "Força Policial Maçônica" Bizarra é descoberta em Los Angeles:
    http://danizudo.blogspot.com.br/2015/05/forca-policial-maconica-bizarra-e.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+blogspot/ttZr+(Knowledge+is+Power)

    ResponderExcluir
  4. Adolf Hitler, candidato ao prêmio Nobel da Paz
    http://www.germanvictims.com/wp-content/uploads/2013/05/Adolf-Hitler-Nobel-Peace-Price.pdf

    Plano dos Aliados para a aniquilação do povo alemão
    http://www.germanvictims.com/wp-content/uploads/2013/05/Allied-Plans-for-Annihilation-of-the-German-People.pdf

    Americanos torturam alemães para extorquir "confissões"
    http://www.germanvictims.com/wp-content/uploads/2015/01/British-sunday-pictorial-january-23-1949-TORTURE_page-3.pdf

    São os americanos escravos de lavagem cerebral?
    http://www.germanvictims.com/wp-content/uploads/2013/08/Brainwashed_Into_Slavery-Kenneth_Goff-circa_1940-66pgs-COM.sml_.pdf

    ResponderExcluir
  5. Hoje, Cobalto e demais navegantes, barraram HELLSTORM com legendas em espanhol, porém, surgiu este https://www.youtube.com/watch?v=He-fzrbWG98 com apenas 40 minutos de 90 com legendas em Português.

    Sobre a realidade comprovada de Auschwitz
    https://lh5.googleusercontent.com/--E4PSXmmoCk/U1UrhPLDLNI/AAAAAAACqz8/HrfuCETIL9MCL53tBop3SVWFNKF-L8L4ACL0B/w506-h253-no/BkLZCopCcAA9cM_.jpg vale comparar com os comprovados campos de morte de Eisenhower http://osentinela-blog.blogspot.com.br/2014/09/o-plano-morgenthau-um-genocidio-alemao_29.html

    O Mito do Holocausto segue a risca o lema de Lenin http://www.observatoriodarede.com/wp-content/uploads/2014/10/acuse-os-adversario-Lenin.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Proibido em quase 200 países, este documentário narra o que os vencedores não querem que o grande público saiba. A terrível verdade sobre as torturas, estupros, escravidão, pilhagens, mentiras e assassinatos em massa, além do não fornecimento de comida, abrigo e remédios de forma proposital infligidos como política de Estado dos vencedores a todo o povo alemão que se encontrava completamente rendido e desarmado pelos Aliados (comunistas, banqueiros, sionistas, maçons, republicanos e democratas) na Segunda Guerra Mundial.

      O proibido documentário revela o pode ser o maior acobertamento de crimes, genocídio e terror da História da Humanidade. Mostra fatos de crimes e terror desconhecidos pelo grande público que aconteceram ao indefeso povo alemão não importando sua idade, sexo, condição social. A única coisa que importava para matar, estuprar, roubar e torturar se eram alemães.

      São horrores (verdadeiros) da 2ª Guerra Mundial que Hollywood obviamente nega em fazer filmes ou que algum jornal tenha coragem de mostrar a verdade. Embora doloroso e que incomode os acomodados, é um dever prestar a atenção para quem realmente procura a verdade escondida.

      É um documentário poderoso, bem narrado e irrespondível, por isso o proíbem a todo custo. Ora, quem não deve não deveria temer, não é mesmo?

      E por que os documentos britânicos referentes aos interrogatórios com Rudolf Hess 70 anos após não podem ser revelados? Eram secretos por 50 anos conforme suas leis e foram prorrogados por mais 50. Ora, não eram os ingleses os mocinhos contra os "malvados nazistas"?! Do quê os ingleses têm tanto medo? Quem não deve não deveria temer, não é mesmo?

      Excluir

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.