quarta-feira, 22 de abril de 2015

Evoluímos?

Panem et circenses é a forma acusativa da expressão latina panis et circenses, que significa "pão e jogos circenses", mais popularmente citada como "pão e circo". Esta foi uma política criada pelos antigos romanos, que previa o provimento de comida e diversão ao povo, com o objetivo de diminuir a insatisfação popular contra os governantes.

  Resultado de imagem para me engravida neymar

  

Panem (bolsa família, cesta básica ...) et circenses (telejornais, novelas, bola, bunda ...).

Devemos nos perguntar, algo mudou deste a Roma Antiga? Evoluímos? Nem os governos, nem os jornais, nem o povo mudaram.

Abraços

10 comentários:

  1. Tecnologicamente, até que sim (após milênios sombrios).
    Espiritualmente, involuímos brutalmente (com excelsas exceções, que poderão nos ajudar a galgar alguns degraus. Oremos!)

    Mas nunca nos percamos em desalentos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que conta para a eternidade é o espiritual, o moral, a alma, é desvalorizado. E o tecnológico, onde melhorou até, é passageiro, efêmero, e deveras valorizado.

      "Enquanto as leis forem necessárias, os homens não estarão capacitados para a liberdade."
      Platão

      "Repele o 'dispersivo' para se ater ao 'reflexivo'. Evita o 'extensivo' para que predomine o 'intensivo'. E não se entregue à 'exteriorização' sem precede-la de longos dias de 'interiorização'".
      Plínio Salgado

      Abraço

      Excluir
  2. Nós que conseguimos enxergar o lado ruim do Brasil, e ver como os próprios brasileiros levam sua própria nação para o poço, conseguimos evoluir em termos de pensamentos e raciocínio!
    Minha descrença com este país é que me dá ainda mais vergonha dele! Vergonha até de dizer "Eu Sou Brasileiro".

    Abraços, Cobalto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma, a CPI no Congresso vai dar um jeito no Brasil .... rsrs

      Obrigado pela visita e abraços, Danilo.

      Excluir
    2. Ha, Ha, Ha! Com certeza! Talvez só em 2018, quando tiver mais pão e circo ao povo do Brasil! Mas ai vai depender se a selebosta brasileira ganhar a copa, porque parece que o futuro dos brasileiros (tirando Você, eu e os outros visitantes do blog) depende de seus burrinhos amarelos, azulados ou esverdeados!

      Abraços, Cobalto!

      Excluir
    3. Não acredito na Vulgocracia. A diferença dela do Comunismo, é o tempo. Enquanto na Vulgocracia vai lento ao abismo, no Comunismo se pula no ato.

      http://www.significadodonome.com/Vasconcelos/
      http://www.webartigos.com/artigos/a-historia-da-origem-do-sobrenome-vasconcelos/91801/
      http://pt.wiktionary.org/wiki/vascon%C3%A7o
      http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%ADngua_basca

      Abraços, Vasconcelos

      Excluir
    4. "Vasconco", adorei esse nome! Porem, talvez, o nome Vasconcelos tenha aparecido na minha família através dos anos! Minha avó materna tem o sobrenome "Carlos Reis". Ela é filha de uma nordestina. já o meu pai que eu nunca vi, tem o sobrenome de Da Silva Barreto! Talvez eu seja branco desse jeito pelo fato de eu ter puxado o meu pai desconhecido!

      Saudações, Cobalto!

      Excluir
    5. Pesquise esses nomes todos. Se descobre coisas interessantes.

      Tudo de bom, abraços.

      Excluir
  3. ulysses freire da paz jr23 de abril de 2015 20:03

    A máquina moderna, Cobalto e demais navegantes, criação do homem, para produzir confrontos ao homem, torna-se uma concorrente deste. A máquina é um ente que tem, sobre o homem, a vantagem de não fazer greves, de não ter coração para amar nem boca para falar. E em se tratando de mercadorias similares (e tão similares que a Economia Clássica os submete às mes­mas leis da oferta e da procura), é sempre preferível a que importunar menos e produzir mais, melhor e mais barato.

    Nestas condições, o monstro de aço conquistou, mais do que a igualdade, — a superioridade social sobre o homem.

    A máquina não tem pais nem gera filhos; não vibra de afetos; não alimenta aspirações; não cultiva moralidades.É, portanto, muito mais conveniente ao capitalismo universal.
    E é por isso que esse capitalismo quer arrancar do homem os últimos resíduos espirituais, para que a massa proletária se transforme também num sistema de maquinismo.

    O monstro de aço! Quando ele trabalha, as suas rodas dentadas, as suas engrenagens, as suas serras parecem rir da criatura de Deus. E os apitos das fábricas parecem um grito dominador dizendo ao homem, quando rompe a aurora:"Levanta-te, peça de máquina!"

    Esse grito domina o panorama das cidades tentaculares, onde o homem sofre, esmagado pela própria civilização que ele criou

    Vide http://www.integralismo.org.br/?cont=-5011

    Ainda é possível despertar http://www.integralismo.org.br/?cont=-5020


    .........................88

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecido pelo comentário e visita caro Ulysses.

      Shoananas.

      Excluir

"Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
George Orwell

"Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador."
Eduardo Galeano

Desejando, expresse o seu pensamento do assunto exposto no artigo.
Agressões, baixarias, trolls, haters e spam não serão publicados.

Seus comentários poderão levar algum tempo para aparecer e não serão necessariamente respondidos pelo blog.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

Agradecido pela compreensão e visita.